quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Sinfonia para Ana

A trama inicia meses antes do Golpe de Estado de 1976, na Argentina. O centro das ações é o Colégio Nacional de Buenos Aires. Uma escola elitista. E o pano de fundo é a Ditadura Militar, que logo se instala. 

Sinfonia para Ana - Ana (Isadora Ardito) e Lito (Rafael Federman)
Ana (Isadora Ardito) e Lito (Rafael Federman)

Veja também...

Vemos, então, o envolvimento de parte dos alunos com movimentos de esquerda. E referências a Perón, Evita, Guevara, Cuba, China, Rússia. Com imagens da Plaza de Mayo, da Casa Rosada e do Congreso de La Nacion.

Sinfonia para Ana - Ana (Isadora Ardito) e Isa (Rocio Palacín)
Ana e Isa (Rocio Palacín)

Em meio às discussões políticas, Ana descobre o amor. Um sentimento que se torna perigoso, na época. O primeiro pretendente se afasta, quando Ana se aproxima da esquerda. Então, surge Lito, com seus ideais maoistas...

Sinfonia para Ana - Lito (Rafael Federman)
Sinfonia para Ana - Lito

Inicia-se, assim, a história de amor entre os dois adolescentes. Porém, o medo da iniciação sexual e da pressão política os distancia. E, ao suspeitar que Vivi tem um caso com Lito, Ana envolve-se com Camilo.

Sinfonia para Ana - Isa (Rocio Palacín)
Sinfonia para Ana - Isa

Com o aumento da repressão, a sombra da morte passar a rodear Ana e Lito. E os dois voltam a ficar juntos. Mesmo que pela última vez. A tristeza frente à realidade política obriga a jovem a tomar decisão irreversível.

Sinfonia para Ana - Lito (Rafael Federman) e Ana (Isadora Ardito)
Sinfonia para Ana - Lito e Ana

“Sinfonia para Ana” é um filme irregular. Repleto de mortes e de separações. E com a recorrente idealização romântica dos movimentos revolucionários de esquerda. O desfecho da trama, apesar de dramático, agrada.

Sinfonia para Ana (2017), de Ernesto Ardito e Virna Molina
Sinfonia para Ana, de Ernesto Ardito e Virna Molina

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design