quinta-feira, 20 de julho de 2017

Tigre, Argentina

A cidade fica 33 km a noroeste de Buenos Aires. E é um tradicional passeio de final de semana, a partir da capital argentina. O maior atrativo é o Delta do Paraná, com diversas comunidades ribeirinhas.

Centro de Cultura de Tigre
Centro de Cultura de Tigre

Tigre reúne belas construções históricas. É a herança das abastadas famílias portenhas. Estas veraneavam na cidade, nas décadas de 1930 e 1940. Você pode conferir os casarões numa agradável caminhada à beira do rio.

Outra curiosidade são os clubes de remo. A maioria, europeus. Há, ainda, o Parque de La Costa, um parque de diversões junto ao rio. Um pouco adiante, o Puerto de Frutos. Entre os dois, um cassino e um teatro.

Puerto de Frutos, Tigre
Puerto de Frutos, em Tigre


Distâncias
Buenos Aires = 33 km
La Plata = 90 km
San Isidro = 12 km

Adaptado de: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

10 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ As Casas de Fim de Semana +++

Em 1865, a ferrovia cobriu o 28 km até o Retiro.
E Tigre tornou-se um lugar de veraneio.
E de esticadas em fins de semana.
Em especial, aos portenhos bem-nascidos.
Estes construíram, ali, mansões extravagantes.
E clubes de remo nas margens do Rio Luján.
E de outros afluentes.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Renascimento de Tigre +++

Veio a Grande Depressão dos anos 1930.
E Tigre sofreu uma série de reveses.
Até pouco tempo atrás

O renascimento veio com líderes progressistas.
E com amplo investimento.
Hoje, a área tem cerca de 300 mil habitantes.

E voltou a ser uma comunidade aprazível.
A quem trabalha na capital e pode pegar a linha de trens Mitre.
E para portenhos de todos os níveis econômicos.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Delta do Paraná +++

A cidade de Tigre é o ponto de partida das excursões ao Delta.
Este é um conjunto de ilhas de vegetação exuberante.
Em cujas margens alinham-se casas sobre pilotis.
E por entre as quais cruzam os braços de rio.

Fonte: Argentina – Rough Guide, Publifolha, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Piratas no Delta do Paraná +++

Piratas invadiram o Delta do Paraná no período colonial.
Os contrabandistas circulavam pelos canais e ilhas locais.
Tal como aconteceu com o Mississipi.
Na época de dominação espanhola e francesa.

O único comércio legítimo então era o de carvão vegetal.
Este provinha das matas ciliares.
E o transporte ocorria a partir do porto Tigre.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Lazer no Delta do Paraná +++

O turista pode passar uma tarde ou um fim de semana em Tigre.
Os clubes de remo ainda existem.
Mas os visitantes também podem circular em caiaques.
Ou em ostensivos barcos particulares.
Lanchas de passageiros operam como ônibus urbanos.
E deixam passageiros no ancoradouro de casas.
Ou hotéis e restaurantes nos diversos canais do rio.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Estación Fluvial de Tigre +++

Da estação, partem os passeios de barco pelo Delta.
A estação fica na extremidade leste da cidade.
E ao norte da ponte sobre o Rio Tigre.
É o ponto de contato entre as ilhas e o continente.

Nos fins de semana, a Estação Fluvial fervilha.
Quando turistas e moradores entregam suas bagagens.
À tripulação dos barcos que os esperam.

Fonte: Argentina – Rough Guide, Publifolha, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Estación Fluvial +++

Fica no Rio Tigre.
Em frente à estação de trem.
E logo acima da confluência com o Rio Luján.
A estação é a porta de entrada para o Delta do Paraná.
E o ponto de partida aos catamarãs.
Estes vão para a Isla Martín Garcia.
E para o porto uruguaio de Carmelo.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Puerto de Frutos +++

Fica ao longo do Rio Luján.
O maior atrativo do mercado são os artesanatos.
Eles ocupam o lugar das frutas como principal produto.
Principalmente, as cestas.

Fonte: Argentina – Rough Guide, Publifolha, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Puerto de Frutos +++

Uma das atrações mais interessantes do Tigre.
Aonde chega toda a produção do Delta.
No mesmo local, há um bom mercado de artesanato.
E de parrillas (churrascarias).
Interessante para visitantes que vão passar o dia.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Museo Dormingo Faustino Sarmiento +++

Hoje, protegido com vidro.
Era o refúgio do ex-presidente na ilha.
Sarmiento construiu-o com caixotes de frutas.
Lanchas levam e apanham passageiros ali.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design