quinta-feira, 6 de julho de 2017

Os Monumentos do Parque San Martin [Conheça Mendoza a Pé]

Com 307 hectares de área cultivada, é o maior parque da cidade. O nome homenageia o General San Martín. Ali, ficam o lago, o Teatro Grego, o Cerro de La Gloria, o Museu de Ciências Naturais.

Monumento - Parque General San Martín, Mendoza
Monumento do Parque General San Martín

Veja também...
Mendoza Além do Aconcágua e das Bodegas

Na verdade, a lista de atrativos é bem maior... E assim, conhecer o parque transforma-se em uma verdadeira odisseia. A melhor forma é a pé. Mas isso toma algum tempo. Por isso, é necessário fazer escolhas...

Teatro Grego, Parque General San Martín, Mendoza
Teatro Grego

Este artigo é o resultado das minhas escolhas. Visitei o parque em duas ocasiões. A primeira fez parte de um City Tour. Na ocasião, tive uma visão geral do local. Dias depois, retornei para conhecer o museu...


Portones de Ingreso
O projeto paisagístico do Parque General San Martín ficou a cargo de Carlos Thays. O francês é famoso pelo Parque Tres de Febrero, em Buenos Aires. No parque de Mendoza, ele orientou o plantio de 55 mil árvores.

Luminárias de Portones de Ingreso - Parque General San Martín, Mendoza
Luminárias de Portones de Ingreso

Não é o paisagismo de Thays, porém, o que primeiro chama a atenção. Ao acessar o parque pela Av. Emilio Civit, você verá os Portones de Ingreso. As luas islâmicas denunciam a origem turca da robusta estrutura...

Lua Islâmica, Portones de Ingreso - Parque General San Martín, Mendoza
Lua Islâmica, Portones de Ingreso


Monumentos do Parque
Dois grandes monumentos ficam próximos à entrada do Parque General San Martín. “Los Caballitos de Marli” é uma cópia de um monumento francês do século XVIII. O monumento mostra cavalos selvagens e palafreneiros.

Los Caballitos de Marli - Parque General San Martín, Mendoza
Los Caballitos de Marli

Já a “Fuente de Los Continentes” é uma imensa escultura de ferro. Um dos mais impressionantes monumentos do parque. Lola Mora baseou-se na Fonte dos Quatro Continentes, de Luxemburgo, para criá-lo, em 1904.

Asie, Fuente de Los Continentes - Parque General San Martín, Mendoza
Asie, Fuente de Los Continentes


Aula de Alongamento e O Lago
Seguimos para o lago do parque. No caminho, uma aula de alongamento. E ao lado, a bela escultura de uma mulher. Com longos cabelos e a lua islâmica sobre a cabeça. À direita, junto ao lago, o rosedal.

Aula de Alongamento - Parque General San Martín, Mendoza
Aula de Alongamento - Parque General San Martín

Escultura da Mulher de Longos Cabelos, Parque General San Martín, Mendoza
Escultura da Mulher de Longos Cabelos

Um belo dia, com temperatura amena. E entre rosas amarelas e vermelhas, várias abelhas. No lago, embarcações cruzavam as águas. E na extremidade do lago, um dos inúmeros antigos carros que circulam por Mendoza...

Regata no Lago do Parque General San Martín, Mendoza
Regata no Lago do Parque

Carro Antigo no Parque General San Martín, Mendoza
Carro Antigo no Parque General San Martín


Cerro de La Gloria
Possui, pelo menos, dois atrativos. O Monumento ao General San Martín e Exército dos Andes. E a vista panorâmica da cidade de Mendoza. Durante a subida, vemos o Teatro Grego à direita do caminho de terra.

Cidade de Mendoza - Vista do Cerro de La Gloria, Parque General San Martín
Cidade de Mendoza - Vista do Cerro de La Gloria

Em 1913, o Cerro Del Pilar passou a se chamar Cerro de La Gloria. Uma referência à Batalha de Chacabuco, que levou à Independência do Chile. Em frente ao monumento, uma equipe de Taekwondo fotografava...

Teatro Grego no Parque General San Martín, Mendoza
Teatro Grego no Parque General San Martín

Napoleão Bonaparte tem relação indireta com a independência da Argentina. San Martín aproveitou o período em que o imperador francês prendeu o rei da Espanha para conduzir a independência...

Equipe de Taekwondo - Parque General San Martín, Mendoza
Equipe de Taekwondo no Parque San Martín


Monumento ao Exercito de Los Andes
Talvez, o monumento mais importante da cidade de Mendoza. No ponto mais alto, a figura da Liberdade. Mas o que mais chama a atenção é o General San Martín. De braços cruzados, estuda a travessia dos Andes.

A Liberdade - Monumento a San Martín - Parque General San Martín, Mendoza
A Liberdade

O cavalo de San Martín tem as patas no solo. Isto indica que o general não morreu em combate. À esquerda, vemos os cavalos descansados. À direita, os cavalos cansados após a travessia dos Andes.

Monumento a San Martín, Parque General San Martín, Mendoza
Monumento a San Martín

Os seis soldados indicam os seis passos para a conquista dos Andes. Você verá, à direita, o condor. Ele voa alto. Mas não acima da Liberdade. Estes elementos compõem a vista anterior do monumento...

Grupo de Viagem em Frente ao Parque General San Martín, Mendoza
Grupo de Viagem em Frente ao Parque San Martín


As Alegorias nas Laterais do Monumento
Os cavalos descansados, à esquerda, indicam que a evolução cronológica vai no sentido anti-horário. Assim, na lateral esquerda do monumento, vemos o Frei Luís Beltran, monge associado à fundição.

Frei Luis Beltran e A Metalurgia - Parque General San Martín, Mendoza
Frei Luis Beltran e A Metalurgia

Uma alegoria do monumento mostra as Patrícias Mendocinas. Depois, dois homens produzem barras de cereais e charque. A desidratação era a forma de conservar os alimentos durante a travessia dos Andes.

Patrícias Mendocinas - Monumento do Parque General San Martín, Mendoza
Patrícias Mendocinas

Um homem aponta o dedo e indica a partida par o Chile. Enfim, a figura do tropeiro Soza. Ele fez a travessia do Andes em 40 dias. Na época, levava-se, em médias, 60 dias para conduzir as tropas pela região...

Portões do Estádio Malvinas, Parque General San Martín, Mendoza
Portões do Estádio Malvinas

Ao deixarmos o parque, passamos em frente ao Estádio Provincial Malvinas.

A imagem do grupo é uma adaptação da fotografia de Raquel Eidt.

Estadio Provincial Malvinas, Cerro da La Gloria e Pré Cordilheira, Mendoza
Estadio Provincial Malvinas e Cerro da La Gloria

12 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Cerro de La Gloria +++

A colina é um promontório com vista panorâmica.
O ponto alto do Parque General San Martín.
Aonde se chega por uma estrada em espiral.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Monumento Exército dos Andes +++

O monumento fica no Cerro de La Gloria.
No lado oeste do Parque San Martín.
Na face posterior e nas laterais, há outras esculturas.
Elas contam a história da campanha de libertação.
Da Argentina, do Chile e do Peru.
Mendoza foi o palco dos principais momentos das campanhas.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Monumento San Martín e Exército +++

A figura de La Libertad Argentina aparece no topo.
Sobre a tropa de cavaleiros de bronze.
Com a imagem do general em destaque.

O pedestal do monumento inclui um cavaleiro.
De notórios traços afro-argentinos.
Um raro segmento da população do país.
Que o historiador George Reid Andrews descreveu.
Como “esquecido, mas não desaparecido”.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Parque General San Martín +++

É um dos mais belos parques do país.
E fica a apenas um quilômetro da Plaza Independencia.
Numa encosta que acaba numa colina com vista para a cidade.

A entrada fica na extremidade oeste da Avenida Emilio Civit.
Com um condor sobre os portões de bronze e ferro batido.

Fonte: Argentina – Rough Guide, Publifolha, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Parque San Martín +++

Um centro de lazer para famílias, amigos e artistas.
O parque abriga clubes de golfe, hipismo e regata.
Além do Estadio de Fútbol Malvinas Argentinas.
A Copa do Mundo de 1978 motivou sua construção.
Outros atrativos são o museu de ciências e o zoo.

A área de Mendoza é originalmente desértica.
Por isso, as árvores do parque vieram de outras regiões.
E dão nome as ruas que cruzam em seu interior.
Na verdade, as árvores são a razão de ser do parque.
Afinal, elas deveriam conter os fortes ventos da cidade.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Parque General San Martín +++

Os portões de ferro filigranados vieram de Glasgow.
E são encimados por um condor e o brasão da província.
Ficam no extremo oeste da Avenida Emilio Civit.
E se abrem a um dos maiores projetos de Carlos Thays.

O parque começou como um terreno ermo e desolado.
Hoje, é um dos maiores bens públicos da cidade.
Com 17 km de estradas sinuosas, trilhas e um lago.
Museus, estufas, roseirais e mais de trinta esculturas.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Parque General San Martín +++

Desde hace más de un siglo constituye uno de los espacios verdes urbanos más importantes de la Argentina. Está ubicado hacia el oeste, muy cerca de la ciudad. Diseñado por el francés Thays, abarca 307 hectáreas cultivadas con especies traídas de todo el mundo, un lago artificial, 17 km de recorrido y 82 hectáreas en expansión. Es un símbolo del avance del hombre sobre el desierto.

Próximo al parque se ubica el Monumento del Cerro de la Gloria que rinde homenaje a la gesta libertadora de San Martín.

Adaptado do site Ciudad de Mendoza.

Leonardo Brocker disse...

+++ Portones de Ingreso +++

Adquiridos en Escocia a la fundición de “Walter Macfarlaine & Co” por el Gobierno de Mendoza, para enmarcar el acceso al Parque General San Martín. Realizados en hierro fundido están coronados por la figura de un cóndor y el escudo de Mendoza. Los registros indican que para noviembre de 1908 los portones ya se encontraban en el lugar que hoy ocupan.

Adaptado do site Ciudad de Mendoza.

Leonardo Brocker disse...

+++ Lago del Parque +++

Tiene un 1 Km de largo por 100 metros de ancho y 2 metros de profundidad. En uno de los extremos se halla la Isla de los enamorados.

Adaptado do site Ciudad de Mendoza.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cerro de la Gloria +++

Aquí se encuentra el monumento en homenaje al General San Martín y al Ejército de Los Andes, obra del escultor uruguayo Juan Manuel Ferrari. La base está realizada en piedra traída de la cordillera. De frente y separado de éste cuerpo se halla la figura ecuestre de San Martín, quién con los brazos cruzados sobre el pecho mira hacia el infinito. Detrás aparece un grupo de granaderos a caballo, 6 de cada lado simbolizando la partida del Ejército (caballos erguidos) y la llegada (caballos cansados). Son 6 de cada lado porque fueron 6 los pasos que el Ejército utilizó para cruzar la cordillera de Los Andes. Alrededor del pedestal hay tres frisos que representan las principales escenas de la preparación del cruce de la cordillera.

Adaptado do site Ciudad de Mendoza.

Leonardo Brocker disse...

+++ Fuente de los Continentes +++

La obra fue comprada en la fundición francesa “Val d’Osne” fue comprada en la casa importadora A. Moteau de Buenos Aires, que poseían la representación de la firma francesa. En ella se ven representados los continentes: América, Asia, Europa y África. Se dejó de lado Oceanía que hasta poco tiempo antes había sido considerado parte de Asia. La fuente tiene motivos característicos de las fuentes ornamentales europeas de los siglos XVIII y XIX.

Adaptado do site Ciudad de Mendoza.

Leonardo Brocker disse...

+++ Los Caballitos de Marly +++

La copia de los grupos escultóricos son una reproducción de “Los caballos de Marly” que habían sido realizados por Guillermo Coustou para adornar los jardines del palacio de Marly (Francia) y fueron colocados en 1745. Los originales se encuentran en el Museo del Louvre.

Los escultóricos mendocinos fueron encargados por el gobierno provincial en 1911 a la firma francesa de Sahores y Ojeda de París, y fue ejecutada por el artista Berthier.

Adaptado do site Ciudad de Mendoza.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design