sábado, 17 de junho de 2017

Puente del Inca, Argentina

A ponte natural sobre o Rio Mendoza fica a 2.700 metros de altitude. O local abriga o esqueleto de um hotel termal de luxo. Ele fechou após avalanche nos anos 1960. A coloração das rochas deve-se às algas e aos minerais.

Veja também...
Altas Montanhas de Mendoza
Mendoza Além do Aconcágua e das Bodegas
Paisagem Andina em Mendoza

Ponte de Pedra e Ruínas do Hotel, Puente del Inca, Mendoza, Argentina
Ponte de Pedra e Ruínas do Hotel


Puente del Inca - Capela, Ruínas do Hotel e Rio Mendoza, Argentina
Capela, Ruínas do Hotel e Rio Mendoza


Fonte: Guia Primeira Viagem América do Sul, Abril, 2009.

8 comentários:

Leonardo Brocker disse...

“Do You Need Some Mouth-to-Mouth Resuscitation”

Terceiro episódio da sétima temporada de “The Amazing Race”.
As locações ocorreram na região andina, no Chile e na Argentina.
Na Argentina, as filmagens ocorreram em:
+ Camping Suizo (bloqueio de estrada);
+ Estancia San Isidro (parada);
+ Parque Provincial Aconcagua (desvio).

Fonte: IMDB

Leonardo Brocker disse...

+++ Puente del Inca +++

Pequeno povoado, a 2.720 metros de altitude.
Incrustado entre as montanhas, próximo à base do Aconcágua.
Puente Del Inca fica na Ruta Nacional 7, a caminho do Chile.

O nome decorre da formação natural em forma de arco.
Ela passa sobre o Rio Mendoza, como uma ponte.
A quem diga que os incas usavam esta ponte natural.

Puente Del Inca possui posição estratégica.
O povoado fica próximo à fronteira com o Chile.
Isto motivou a instalação da corporação montanhista do Exército Argentino.

Puente Del Inca também é uma atração turística.
As fontes de águas termais serviam de descanso a viajantes.
E ali funcionou um hotel de luxo, destruído por uma avalanche.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Feira de Puente Del Inca +++

A pequena feira vende todo tipo de bugigangas.
Talvez, o mais curioso sejam os objetos petrificados.
A composição das águas termais leva à petrificação.
E a criatividade local não deixa por menos...
Os moradores mergulham tênis e garrafas na água.
E depois vendem-nos como suvenires de pedra.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Ponte dos Incas +++

Ponte natural sobre o Rio de Las Cuevas.
Formou-se pela aglutinação de minerais das termas vizinhas.
Até há pouco tempo, os visitantes podiam atravessá-la.
E até se banhar nas termas.
Mas a estrutura enfraqueceu.
E hoje só é possível fotografa-la à distância.
Darwin, porém, não se impressionou:
“A Ponte dos Incas de maneira nenhuma é digna dos grandes imperadores cujo nome ela carrega”.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Puente del Inca +++

Ponte de pedra natural a pouco mais de 2.700 metros.
Formou-se pelos sedimentos do Rio de Las Cuevas.
E ergue-se em um vale árido, cercado por montanhas.

Sob a ponte, estão as ruínas de um SPA da década de 1940.
As ruínas, a ponte e as rochas ao redor são amareladas.
Isto se deve às águas quentes sulfurosas que vertem no local.

A ponte é ponto de parada obrigatório da rota Alta Montanha.
E fica perto da trilha que se dirige para o norte.
Em direção ao acampamento na base do Aconcágua.

Fonte: Argentina – Rough Guide, Publifolha, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Puente del Inca +++

As geleiras criaram a larga ponte de pedra natural sobre o Rio Mendoza.
O belo tom acobreado se deve aos minerais presentes na água.
Já foi possível banhar-se nas águas borbulhantes de uma fonte termal.
Enquanto se avistava a paisagem de montanhas escarpadas ao fundo.

Fonte: As Melhores Viagens do Mundo, Publifolha, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cementerio del Andinista +++

Fica na RN7, 2 km antes de Puente del Inca.
O cemitério encontra-se à esquerda da rodovia.
Nele, estão os corpos de alguns montanhistas.
Eles morreram na tentativa de subir o Aconcágua.
Há covas do início do século XX.
É um cemitério pequeno e surpreendente.
Que clama pela reflexão e pelo respeito.
Uma homenagem aos bravos aventureiros.
Que morreram na busca de seus sonhos.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cementerio del Andinista +++

Fica em um terreno pedregoso, no lado sul da rodovia.
As expedições costumam parar ali antes de iniciar a escalada.
O Aconcágua já ceifou mais de cem vidas.
Mas nem todos que morreram na montanha estão no cemitério.
E nem todos que estão no cemitério morreram na montanha.
E alguns que venceram o pico optaram por se enterrados ali.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design