quarta-feira, 29 de março de 2017

Teatro de Arena, Porto Alegre

Em 1967, fundou-se o Teatro de Arena, no alto do Viaduto Otávio Rocha. O Teatro de Arena funcionou até 1980. Então, passou onze anos fechado. Até a reinauguração, em 1991.

Teatro de Arena, Porto Alegre
Teatro de Arena, Porto Alegre

5 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro de Arena +++

Desde o início, ele enfrentou o regime militar.
O jornalista Rafael Guimaraens conta esta história.
No livro: “Teatro de Arena, Palco de Resistência”.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Proclamação da República +++

Com a Proclamação da República ocorreram mudanças.
Nos nomes de avenidas, praças e ruas de Porto Alegre.
Seguem exemplos com o antigo nome e o atual:

+ Praça Conde D’Eu, hoje Praça 15 de Novembro;
+ Praça Dom Pedro II, hoje Praça Marechal Deodoro;
+ Rua do Imperador, hoje Rua da República;
+ Rua Dona Isabel, hoje Rua Demétrio Ribeiro;
+ Rua Imperatriz, hoje Rua Venâncio Aires;
+ Rua Imperial, hoje Rua Benjamin Constant.

Também vieram as homenagens aos positivistas:

+ Avenida Assis Brasil;
+ Avenida Borges de Medeiros;
+ Monumento a Júlio de Castilhos;
+ Praça Júlio de Castilhos;
+ Praça Otávio Rocha;
+ Rua Alberto Bins;
+ Rua Júlio de Castilhos;
+ Viaduto Otávio Rocha.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Viaduto Otávio Rocha +++

Primeiro viaduto de Porto Alegre, em concreto armado.
Restabeleceu a continuidade da Rua Duque de Caxias.
Em passagem de nível sobre a Avenida Borges de Medeiros.

O Viaduto Otávio Rocha é um monumento ao urbanismo.
E integrou processo de modernização da cidade.
Que o intendente Otávio Rocha promoveu na época.

O engenheiro Manuel Barbosa Itaqui elaborou o projeto.
E Alfred Adloff, os elementos ornamentais.
A inauguração ocorreu em 1932.

A Avenida Borges de Medeiros surgiu na mesma época.
Para comunicar a zona sul ao centro da cidade.

Em 1988, o município tombou o viaduto patrimônio cultural.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Ricos e Pobres no Centro do Século XIX +++

A Rua João Manoel era uma divisora de territórios.
Dali até a Volta do Gasômetro ficava a população mais pobre.
Da Rua João Manoel até a Santa Casa, os mais ricos.

Apolinário Porto Alegre ilustra isso no conto “Mandinga” (1867).
Os bagadus representavam os desvalidos de sorte.
E os tinteiros, as crianças que sabiam ler e escrever.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Porto Alegre na Virada do Século XX +++

Um bonde puxado a burro ia do Centro para o Menino Deus.
No caminho, este bonde passava pela Ponta da Cadeia.
No local, hoje fica o Centro Cultural Usina do Gasômetro.
Dali, ele seguia pelo Caminho de Belas (Praia de Belas).
Até o Asilo da Mendicidade, que ainda hoje existe.
Ele fica quase em frente ao Estádio Beira-Rio.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design