terça-feira, 1 de novembro de 2016

Bate-papo com Tiago Almeida, Diretor do Grupo Girino [Festival de Bonecos de Canela]

Tiago é o diretor do Grupo Girino, de Belo Horizonte. O grupo existe desde 2006. E já trabalhou nove projetos nesses dez anos. Participou do Festival de Bonecos com o espetáculo “O Fantástico Circo de Papel”.

Tiago Almeida, Diretor do Grupo Girino (Belo Horizonte)
Tiago Almeida, Diretor do Grupo Girino

Este Artigo Faz Parte da Série
"Diálogos e Processos Criativos"


O Material Define o Espetáculo
Segundo o diretor, o Grupo Girino não se especializou em uma técnica. Já trabalhou com diversas. Usou muito sombras. Migrou para o lambe-lambe, as miniaturas em caixas. E os bonecos com pintura de aquarela.

O tipo de material ou de técnica, enfim, define a peça. Seja o uso de papel, como o espetáculo atual. Seja o uso de espumas, sombras, retroprojetores. Neste, usam-se bonecos muito pequenos, para projeção.

Quer dizer, é preciso saber com o que irão trabalhar para definir o roteiro. Eles já tentaram o inverso e não deu certo. Escreveram um texto que ficou literário. Não conseguiram, com ele, criar um espetáculo.


Trabalho Social
O Girino apresentou espetáculos em comunidades indígenas e quilombolas. Tiago disse que os bonequeiros de BH costumam-se reunir. E no segundo domingo do mês, eles expõem caixas em um parque.

O lambe-lambe consiste em uma caixa com miniaturas no interior. Há fones para a audição do espetáculo. As caixas têm formas diversas. Uma tinha a de uma barriga de gestante e observava-se a cena pelo umbigo.

Tiago Almeida, do Grupo Girino, explica o processo de criação dos espetáculos
Tiago Almeida: "O material define o espetáculo".


Dificuldades: Gestão e Produção
No Girino, há seis participantes fixos e vários colaboradores. A maioria é de atores. Uma grande dificuldade, porém, é a gestão financeira. Segundo Tiago, a gestão financeira é um mistério para os artistas.

Apesar da dificuldade de conciliar os trabalhos criativo e burocrático, eles sabem a importância disso. Precisam de gestão e produção para sobreviver e divulgar os projetos. Senão, o destino será encaixotá-los.


O Isolamento do Sul
Por fim, Tiago falou do isolamento do sul. É bem difícil o intercâmbio com Paraná e Rio Grande do Sul, por exemplo. Nelson, do Grupo Só Rindo, comentou que parece haver um muro entre São Paulo e Paraná.

Tiago Almeida diz que a Companhia Catibrum organiza um festival em BH. Já ocorreram 15 edições. Esses festivais possuem grande importância. Eles estimulam a criatividade e abrem a cabeça para novas ideias...

21 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Grupo Girino: Espetáculos +++

Pequisa técnicas e linguagens do Teatro de Bonecos e Animação.
A fundação do Grupo Girino ocorreu em 2006.
De lá para cá, ele já montou diversos espetáculos:

+ "Saci e O Homem do Saco" (2008);
+ "O Espelho da Medusa" (2009);
+ "Sopa de Pedras" (2010);
+ "MetaForMose" (2011);
+ "Coração Alado" (2012);
+ "Cotidiano" (2012);
+ "Isto Não é Uma Caixa" (2012);
+ "O Fantástico Circo de Papel" (2014);
+ "Mistérios do Mar" (2015);
+ "O Pequeno Príncipe de Papel" (2015);
+ "Qual é a Graça?" (2015).

Há também as intervenções:
+ "Cyclope" (2007);
+ "Mendigo Marrom" (2008);
+ "Sombras Urbanas" (2014).

Leonardo Brocker disse...

+++ FESTIM: Festival de Teatro em Miniatura +++

A partir de 2012, o Grupo Girino inicia a produção do FESTIM.
O projeto teve quatro edições em Belo Horizonte e São Paulo.
A promoveu a apresentação de mais de 60 espetáculos.

O festival fomenta o intercâmbio entre artistas e grupos de todo o país.
E apresenta um panorama do Teatro em Miniatura.
Além de promover oficinas e debates.
E o lançamento da Revista Anima.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Fantástico Circo de Papel (2014) +++

O Fantástico Circo de Papel está em crise!
E os problemas só pioram.
Quando chega o maior inimigo do papel: as traças.
O Apresentador Fiorini terá que se desdobrar.
Para enfrentar os desafios.
E preservar o Circo de Papel.
Personagens de papel saltam do livro.
E ganham vida nesta aventura pelo mundo do circo.

A peça aborda o universo circense.
Com forte expressão artística da cultura popular.
E evidencia a fragilidade do material.
Como metáfora da condição atual dos circos.
Faz uso de bonecos bidimensionais de papel.
E tem indicação livre.
Encanta a todos pela variedade de atrações.
Assim como, pelas referências culturais.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Pequeno Príncipe de Papel (2015) +++

Inspirado no livro de Antoine de Saint-Exupéry.
Apresenta as aventuras do Pequeno Príncipe.
E suas descobertas por diferentes planetas.

O espetáculo é resultado de pesquisas do grupo.
Para as técnicas de construção de bonecos de papel.
E uma busca de valorizar ações sustentáveis.
Para explorar esse material.

Em um mundo individualista, a peça valoriza a amizade.
E o quanto as coisas simples são importantes na vida.
“O Pequeno Príncipe de Papel” evoca a pureza da infância.
E resgata emoções muitas vezes adormecidas no adulto.
O espetáculo destina-se a um público de todas as idades.
E convida-o a vivenciar a fantasia.
E o encantamento de um clássico da literatura mundial.

Leonardo Brocker disse...

+++ Mistérios do Mar (2015) +++

Espetáculo de teatro de sombra.
A inspiração foram histórias mitológicas.
E a montagem apresenta uma narrativa imagética.
Da vida marítima e de outros personagens fantásticos.
Usa técnicas de projeções de sombras e vídeos.
Explora o potencial visual de silhuetas.
E bonecos bidimensionais.

A peça mostra a história de um filho de pescador.
E os primeiros passos dele para compreender.
Os desafios e os perigos do mar.
Numa tempestade, ondas gigantescas sugam o garoto.
E levam-no ao encontro de seres do fundo do mar.
Personagens misteriosos completam essa aventura.
Por mundos desconhecidos e surpreendentes.

Leonardo Brocker disse...

+++ Qual é A Graça? (2015) +++

O espetáculo apresenta um tema essencial:
A intolerância entre os jovens no ambiente escolar.
E problematiza questões como preconceito e violência.

A peça articula a reflexão e sensibilização sobre o bullying.
Os personagens compreendem a importância de aceitar diferenças.
E de fazer do convívio social um espaço saudável de inclusão.
E de respeito à diversidade.

O espetáculo promove uma compreensão.
Sobre como a intolerância e o bullying pode ser prejudiciais.
Na infância e no exercício da cidadania.

Leonardo Brocker disse...

+++ MetaForMose (2011) +++

O espetáculo aborda a temática da metamorfose.
E surgiu a partir de referências como:
+ As Metamorfoses, de Ovídio;
+ Metamorfose, de Franz Kafka;
+ Metamorfose, de Paulo Leminiski.
Estas obras abordam transformações físicas e conceituais.

O cerne desta pesquisa foi a busca por um corpo instável.
Em constante estado de mutabilidade e potência criativa.

A peça percorre técnicas do Teatro de Animação.
E a relação de elementos cênicos com projeção de vídeo.
Mostra o imaginário poético das transformações corporais.
A partir da instabilidade e efemeridade da condição humana.
Os personagens compõem as narrativas.
E buscam romper as barreiras entre o humano e o inumano.
Vivenciam constantes processos de hibridismo, mutação.
E metamorfose.

Leonardo Brocker disse...

+++ Mini Teatro de Sombras +++

O Grupo Girino apresenta o mini teatro de sombra.
É uma técnica de apresentação de espetáculos em caixas.
Para apenas um espectador de cada vez.

A inspiração é o fotógrafo lambe-lambe.
Eles usavam máquinas fotográficas em forma de caixas.
O grupo tem três espetáculos de mini teatro:
“Coração Alado”; “Cotidiano” e “Isto Não é uma Caixa”.

Os três espetáculos ocorrem ao mesmo tempo.
E em duas horas, atendem a uma média de 150 pessoas.

Leonardo Brocker disse...

+++ “Coração Alado” (2012) +++

A história apresenta o universo de uma menina.
Ele segue na tentativa de entender porque é tão diferente.
A diversidade de sentimentos e emoções a confunde.
E ela terá de descobrir por si própria sua verdadeira identidade.

Leonardo Brocker disse...

+++ “Cotidiano” (2012) +++

Um jovem aguarda pelo amigo.
Durante a espera, imagens e palavras se constroem.
E, então, desaparecem.
“Cotidiano” inspira-se na poesia concreta.

Leonardo Brocker disse...

+++ “Isto Não é uma Caixa” (2012) +++

Mostra o universo do pintor belga René Magritte.
Um universo poético e conceitual.
Nele, um homem misterioso terá de resolver enigmas.
E descobrir o conteúdo de estranhas caixas mágicas.

Leonardo Brocker disse...

+++ Projeto Sombras Urbanas +++

“Sombras Urbanas” é um projeto de vivência do Grupo Girino.
Nele, criam-se silhuetas e bonecos para o Teatro de Sombras.
O projeto resulta em um espetáculo interativo.
O público participa, com a projeção de silhuetas.
E cria cenas com as sombras.
Os participantes projetam sombras corporais e de bonecos.
Estas ocupam grandes superfícies do espaço urbano.

A atividade tem duração de três horas.
Na primeira hora, os ministrantes introduzem a técnica.
Então, os participantes elaboram os projetos.
A ideia é ocupar o espaço com silhuetas animadas.
Assim, há duas horas para experimentação e apresentação.
As projeções de sombras partem de:
+ silhuetas bidimensionais;
+ bonecos articulados;
+ sombras corporais.

A equipe compõe trilhas sonoras ao vivo.
Elas dialogam com as projeções de sombras, em tempo real.
A proposta da atividade é a ocupação do espaço.
Com intervenção de forma criativa e poética.
Isso atribui outros significados e leituras para as fachadas.
E para a arquitetura do espaço urbano.

Leonardo Brocker disse...

+++ Festival de Teatro em Miniatura – FESTIM +++

Primeiro festival nacional de teatro de caixas.
É um projeto do Grupo Girino.
E busca a pesquisa e a experimentação do teatro em miniatura.
A programação conta com apresentações de espetáculos.
Além de experiências cênicas, oficinas e debates.
Assim como o lançamento da Revista Anima.
É a primeira do Brasil que pesquisa o teatro em miniatura.

Os espetáculos são curtos.
E usam bonecos e elementos cênicos em escala reduzida.
As peças buscam aproximação mais intimista com o público.
Elas são um convite à experimentação.
Do que há de lúdico e poético nos pequenos objetos.
O público é cúmplice de um universo mágico e encantador.
Que se cria a partir das curtas narrativas.

O FESTIM ocorre desde 2012, em São Paulo e Minas Gerais.
Sempre com atividades gratuitas.
Já promoveu mais de 60 espetáculos.
E palestras, oficinas de formação e debates.
Além do mapeamento do teatro em miniatura.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina Formas Animadas para Crianças +++

Os participantes desenvolvem projetos.
Para o planejamento do boneco e o estudo de personagens.
Materiais reaproveitáveis servem para a criação de bonecos.
Os participantes experimentam a manipulação de bonecos.
Bem como de máscaras, esculturas e origamis.
Criam cenas curtas e contam histórias.
De maneira lúdica e expressiva.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina Teatro de Bonecos +++

Tem por objetivo a experiência de construir bonecos.
E experimentar a manipulação e a encenação.
Os alunos têm a oportunidade de desenvolver bonecos.
A partir de materiais do cotidiano.
Então, dão vida aos personagens através da manipulação.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina Teatro de Sombras +++

Propõe-se a difundir técnicas milenares de teatro de sombras.
De forma prática e lúdica possibilita experimentar projeções de:
+ formas;
+ silhuetas;
+ imagens;
+ bonecos;
+ objetos;
+ próprio corpo.

A oficina visa à confecção de bonecos em diferentes técnicas.
Propõe a manipulação desses bonecos.
E busca construir narrativas pela imagem.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina de Bonecos Fluorescentes +++

A proposta é criar bonecos fluorescentes usados com luz negra.
Estes bonecos despertam o fascínio e o encanto do público.
E sua construção parte do uso de objetos reaproveitáveis.
E tintas fluorescentes.
Na dinâmica, procura-se estimular:
+ a interação entre a luz;
+ as possibilidades cênicas e
+ os desafios que surgem do uso criativo da tecnologia.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina de Teatro de Fantoches +++

Busca criar bonecos a partir da manipulação de luvas.
E planejar as características e a personalidade deles.
A técnica também é conhecida como teatro de fantoches.
E permite a experimentação da composição estética.
Além do desenvolvimento de habilidades plásticas.
Procura construir roteiros para a criação de cenas curtas.
E a narração de histórias com os bonecos construídos.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro de Bonecos na Educação +++

Procura usar o teatro de bonecos como ferramenta pedagógica.
No ambiente escolar e/ou em projetos educativos.
Além de estratégias para implementar e avaliar atividades.
Assim, a oficina procura contribuir com educadores.
Em especial, o que desenvolver projetos pedagógicos a partir de:
Artes plásticas, teatro, conto de histórias e literatura.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina de Teatro em Miniatura +++

Busca a introdução no Teatro de Animação em Miniatura.
E o uso de técnicas expressivas na criação de narrativas cênicas.
Os participantes podem construir bonecos e cenários.
E experimentar a manipulação desses elementos.
Podem criar cenas curtas e desenvolver experiências cênicas.
E usar miniaturas como suporte expressivo.

Leonardo Brocker disse...

+++ Oficina Teatro de Papel +++

Procura usar o papel como meio expressivo.
Os participantes podem construir bonecos e cenários de papel.
E experimentar a manipulação desses elementos.
Podem criar cenas curtas e desenvolver experiências cênicas.
E usar o papel como suporte artístico.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design