sábado, 8 de outubro de 2016

Roteiro Aldo Locatelli em Porto Alegre [Artigo 7]: “A Conquista do Espaço”, no Aeroporto Salgado Filho - Antigo Terminal de Embarque

A encomenda veio em 1950. Em 1953, o pintor Aldo Locatelli confeccionou o painel “A Conquista do Espaço”. A obra representa o domínio do homem sobre o céu. Fica no antigo terminal, do Aeroporto Salgado Filho.

Ícaro e Alberto Santos Dumont - 'A Conquista do Espaço', Aldo Locatelli (1953) - Aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre
Ícaro e Alberto Santos Dumont

Este Artigo Faz Parte da Série...
Roteiro Aldo Locatelli em Porto Alegre


No fim da manhã de 24/07/16, deixei o carro no Sítio do Laçador. Dali, segui a pé. O trecho entre o principal cartão postal de Porto Alegre e o aeroporto é pequeno. E ao entrar no Terminal 2, logo vi o mural de Locatelli.

Metaforização da Conquista do Espaço e Visão Aérea de Uma Cidade Simbólica - 'A Conquista do Espaço', Aldo Locatelli (1953) - Aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre
Metaforização da Conquista do Espaço e
 Visão Aérea de Uma Cidade Simbólica


Grandiosidade e Solenidade das Obras
Esta é uma das mais importantes obras do pintor em prédios públicos. Uma das características de Aldo Locatelli é a grandiosidade e solenidade com que retrata os personagens. Isto se observa no mural do aeroporto.

Santos Dumont: A Figura Central - 'A Conquista do Espaço', Aldo Locatelli (1953) - Aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre
Santos Dumont: A Figura Central

Aldo chegou ao Estado numa época em que se resgatava a imagem heroica do gaúcho. Aldo Locatelli contribuiu para a sedimentação dessa imagem. Nas pinturas históricas do artista, ficam evidentes os traços de heroísmo.

O Motor - 'A Conquista do Espaço', Aldo Locatelli (1953) - Aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre
O motor do avião


Santos Dumont: A Figura Central
É claro: “A Conquista do Espaço” não resgata, propriamente, o heroísmo do gaúcho. O personagem principal do mural de Locatelli é Santos Dumont. O pioneiro da aviação aparece de uniforme no centro da obra.

Leonardo da Vinci - 'A Conquista do Espaço', Aldo Locatelli (1953) - Aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre
Leonardo da Vinci

Aldo Locatelli buscava mostrar o domínio do homem sobre os ares. As referências à aviação e ao voo sobrepõem-se no mural. Há a hélice e o motor. Leonardo da Vinci. E até a figura de Ícaro, tombado ao solo.

8 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Parceria na Pintura do Mural +++

A “Conquista do Espaço” contou com a parceria de três pintores.
Aldo Locatelli, Atilio Pisoni e Emilio Sessa participaram da obra.
Sessa e Locatelli eram amigos de infância, na Itália.
E foram colegas na Escola de Belas Artes de Bérgamo.
Os dois estudaram com o professor Fermo Taragni.
Sessa projetou a decoração da Catedral de Pelotas.
Recebeu, então, o convite para executar a pintura do templo.
E trouxe os amigos Aldo Locatelli e Atilio Pisoni para o Brasil.
Locatelli e Sessa trabalharam juntos em diversas obras.
É o caso das catedrais de Santa Maria e Novo Hamburgo.
E da Igreja Santa Teresinha do Menino Jesus, em Porto Alegre.
Sessa também trabalhou com Locatelli no Palácio Piratini.

Leonardo Brocker disse...

+++ “A Conquista do Espaço” +++

Mural em pintura mista, de 1953.
Fica no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre.
E mostra influência dos grandes pintores anatomistas italianos.
Aldo Locatelli ilustra apenas duas figuras frontalmente:
Leonardo da Vinci e Alberto Santos Dumont.

O mural estrutura-se em torno de cinco cenas.
E revela as intenções do pintor Aldo Locatelli.
Primeiro, descobre-se uma preocupação de celebração civil:
O anseio humano de libertar-se da gravidade.
Ícaro não aparece no mural, pelo malogro de seu intento.
Mas seu sonho surge noutra dimensão: a da realização histórica.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ “A Conquista do Espaço”: Cena Um +++

Na extremidade esquerda, vê-se um arco.
Ele sugere o ingresso triunfal da humanidade na era da aviação.
Junto ao arco, um pássaro, símbolo e inspiração do voo.
Logo abaixo, vemos um homem com a mão espalmada.
Ele indica a direção do futuro.
A mão simboliza o órgão principal cultura, da tecnologia e da arte.
Ao pé deste homem, vemos Leonardo da Vinci, pensativo.
Da Vinci desenhou o protótipo do helicóptero.
E de outras invenções aeronáuticas.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ “A Conquista do Espaço”: Cena Dois +++

Na segunda cena, vemos um balão dirigível, ao fundo.
E personagens que manipulam uma hélice, uma roda e um motor.
São estes os elementos básicos da concretização do sonho de voar.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ “A Conquista do Espaço”: Cena Três +++

Na cena central, a figura histórica mais importante na conquista.
Uma homenagem a Santo Dumont, imortaliza o pai da aviação.
Santos Dumont surge como a própria encarnação do piloto.
A figura que o ladeia à esquerda evoca o David de Bernini.
E à da direita, uma personagem de Michelangelo.
Aos pés de Santos Dumont, notamos um homem em posição supina.
Simbolizará as vítimas dos acidentes aéreos?
A posição oferece semelhança aos Cristos Mortos do Barroco.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ “A Conquista do Espaço”: Cena Quatro +++

À direita de Santos Dumont, há uma série de personagens.
Eles apinham-se sobre uma asa, lançada em direção às alturas.
Uma provável alusão ao progresso.
Uma metaforização da conquista do espaço.
Mais especificamente, à ascensão social da humanidade.
A curiosa “jangada aérea” nas antípodas da “Jangada da Medusa”, de Géricault.
Talvez, Locatelli simbolizasse nela a vitória do espírito sobre a matéria.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ “A Conquista do Espaço”: Cena Cinco +++

Na extremidade direita, Aldo Locatelli mostra a visão de uma cidade.
Ela reúne em si a civilização do passado e a contemporânea.
Vemos o passado em três figuras distintas.
No Coliseu, no arco de triunfo e na Cúpula de São Pedro.
Os arranha-céus indicam as metrópoles contemporâneas.
É a visão área de uma cidade simbólica.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ A Metáfora da Decolagem +++

O pintor parece criar uma espécie de metáfora da decolagem.
A imobilidade à esquerda aparece na verticalidade das figuras.
E contrapõem-se, a partir da cena central.
Ali, vemos o gesto de arremesso da figura berniniana.
À esquerda de Santos Dumont.
E o dinamismo da aeronave, que não aparece no mural.
Mas se ergueria do solo, através das imensas asas.
E se estenderia sobre a quietude fria dos blocos urbanos.
Estes repercutem o voo, ao se curvarem em sua direção.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design