quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Antiga Assembleia Provincial, Porto Alegre

Funcionou, inicialmente, no prédio de 1790 da Real Provedoria da Fazenda. A construção térrea ficava ao lado do atual Palácio Piratini. O Presidente da Província decidiu construir uma nova sede para o legislativo.

Memorial do Ministério Público do RS - Antiga Assembleia Provincial (Porto Alegre)
Antiga Assembleia Provincial (Porto Alegre)

O então Vice-Presidente da Província, Comendador Patrício Correa Câmara, lançou a pedra fundamental, em 07/09/1857. E Francisco Nunes de Miranda projetou o prédio. Domingos Francisco Santos conduziu a obra.

Em 1860, porém, Joaquim Antão Fernandes Leão, o Presidente da Província, decidiu reformar a velha sede. Queria solucionar as carências da Assembleia Provincial. Por isso, adicionou um piso ao antigo prédio.

O Poder Judiciário só se deslocou para a “nova sede” mais de um século depois. Na época, o “novo prédio” da Assembleia Provincial já passara por várias reformas. Em 1998, surgiu a ideia de restaurá-lo.

Localização: Praça Marechal Deodoro, 110, Centro de Porto Alegre.

Veja também...
Atrações de Porto Alegre por Categoria
Atrações de Porto Alegre por Localização
Memorial do Ministério Público de Porto Alegre

12 comentários:

Leonardo Brocker disse...


+++ Memorial do Ministério Público +++

O edifício abrigou a Diretoria de Obras da Província.
Além da Repartição dos Telégrafos.
E o antigo Comando de Armas da Província de São Pedro.

Entre 1896 e 1921, foi provisoriamente sede do Governo do Estado.
Na época, o Palácio Piratini encontrava-se em construção.

A partir de 1998, passou a integrar o Patrimônio do Ministério Público.
Atualmente, abriga o Memorial do Ministério Público.
E o Gabinete do Procurador Geral de Justiça.

Adaptado de Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Leonardo Brocker disse...

Assembleia Provincial
A construção ocorreu entre 1857 e 1871.
O prédio abrigaria a Assembleia Legislativa Provincial.
Foi sede do Governo do RS de 1896 a 1921.
O tombamento do prédio ocorreu em 1982.
Em 2002, o local passou por restauração.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Novo Prédio da Assembleia Provincial +++

O engenheiro Francisco Nunes de Miranda projetou o prédio.
A construção em forma de “L” tinha dois pavimentos e dois torreões.
Ficava na esquina da Praça da Matriz com a Rua de São Jerônimo.
A antiga “Rua do Poço” hoje se chama Jerônimo Coelho.
A conclusão da obra ocorreu apenas em 1871.
Mas a Assembleia Provincial manteve-se na velha sede.
No novo prédio, instalou-se a Estação Telegráfica.
Instalou-se, ali, também, a Repartição das Obras Públicas.
E entre 1890 e 1896, o pavimento térreo abrigou:
+ o Comando das Armas da Província;
+ o Quartel do Comando da Polícia Provincial (Brigada Militar).

Leonardo Brocker disse...

+++ Construção do Observatório Meteorológico +++

O torreão norte recebeu um Observatório Meteorológico.
O primeiro do Estado.
Affonso Herbert, diretor de Obras Públicas, instalou-o, em 1892.
Dois anos mais tarde, construiu-se a ala sul do edifício.
Assim, a planta baixa passou a ter a forma de “U”.

Leonardo Brocker disse...

+++ Sede do Poder Executivo no Palácio +++

Em 1896, Júlio de Castilhos decidiu demolir o Palácio do Governo.
No local, construiu-se o atual Palácio Piratini.
E o governo passou para o prédio inaugurado em 1871.
A Secretaria de Interior ocupou o primeiro pavimento.
Instalou-se onde ficava a Diretoria de Obras.
E o segundo pavimento abrigou a residência oficial.
Então, o prédio ficou conhecido como Palácio Provisório.
Júlio de Castilhos e Carlos Barbosa residiram no local.
Borges de Medeiros morou na própria casa.
Esta ficava na Rua Duque de Caxias.

Leonardo Brocker disse...

+++ As Reformas e O Observatório Meteorológico +++

Em 1899, o palácio passou por novas reformas.
Recebeu um piso adicional.
Ele fechou o vão entre os dois torreões.
Construiu-se uma nova torre sobre o canto norte.
Onde ficava o Observatório Meteorológico.
Esta configuração persiste até hoje.
Porém, desativou-se o Observatório, em 1913.

Leonardo Brocker disse...

+++ Presidente Hospeda-se no Palácio +++

Em 1906, Affonso Pena hospedou-se no Palácio Provisório.
O presidente do Brasil visitava o Estado, na ocasião.
Getúlio Vargas era, então, acadêmico de Direito.
E discursou em nome dos universitários gaúchos.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Poder Executivo Deixa o Palácio Provincial +++

Em 1921, Borges de Medeiros mudou-se para o Piratini.
Durante 25 anos, o Palácio Provisório sediou o Executivo.
Com a saída do Governo, o prédio abriga a Diretoria de Higiene.
A Secretaria de Saúde permaneceu ali até 1963.
Desde então, até 1998, o Judiciário ocupou o prédio.
Em 1982, o IPHAE tombou o antigo Palácio Provisório.
Em 1998, o governo do Estado recebeu o prédio de volta.
E repassou ao Ministério Público, para restauração.
Na ocasião, as condições do prédio eram precárias.

Leonardo Brocker disse...

+++ Restauração do Antigo Palácio Provisório +++

Em 1999, a arquiteta Ediolanda Liedke fez o projeto.
Em 2000, iniciaram as obras de preparo à restauração.
Elas identificaram as partes originais do antigo prédio.
E as modificações que ocorreram ao longo dos séculos.
Com isso, constataram-se diferentes técnicas de construção.
A restauração buscou assim manter um equilíbrio.
Entre a restauração e a recuperação para um novo uso.
Enfim, a restauração iniciou em janeiro de 2001.
E a conclusão do processo ocorreu em dezembro de 2002.
Em 2003, criou-se o Memorial do Ministério Público do RS.
E o prédio recebeu o gabinete do Procurador Geral de Justiça.

Leonardo Brocker disse...

+++ Memorial do Ministério Público do RS +++

# Mantém centro de documentação e memória oral.
# Realiza pesquisas históricas e publicações.
# Promove exposições, debates e seminários.

Leonardo Brocker disse...

+++ Antigo Forte Apache +++

A construção, em estilo neoclássico, ocorreu de 1857 a 1871.
Com projeto original de Francisco Nunes de Miranda.
E modificações do engenheiro Antônio Mascarenhas Telles de Freitas.
A construção ficou conhecida como “Forte Apache”.

O prédio recebeu órgãos dos governos provincial e estadual.
De 1886 a 1921, serviu como sede provisória do Governo do Estado.
Durante a construção do Palácio Piratini.
Ali, governaram Júlio de Castilhos, Carlos Barbosa e Borges de Medeiros.

As reformas e ampliações descaracterizaram a volumetria inicial.
Por vários anos, abandonou-se o prédio.
O Estado tombou-o em 1987, diante da ameça da demolição.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Palácio Piratini +++

Substituiu o Palácio de Barro, de 1772.
Aquela foi a primeira sede do Executivo Estadual.
E atendeu às funções por mais de um século.

O francês Maurice Gras projetou o novo palácio.
A construção prolongou-se de 1909 a 1921.
Ano em que o governo Borges de Medeiros instalou-se, ali.

Em 1955, o prédio recebeu o nome de Palácio Piratini.
Uma homenagem à primeira capital Farroupilha.

A entrada principal fica junto à Praça da Matriz.
Ali, há duas esculturas do francês Paul Landowski.
Elas representam a agricultura e a indústria.

Em 1986, o Estado tombou o prédio patrimônio cultural.
O Palácio Piratini também é patrimônio federal.
E integra o sítio histórico da Praça da Matriz.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design