segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Roteiro Aldo Locatelli em Porto Alegre [Artigo 2]: Salão Negrinho do Pastoreio, no Palácio Piratini

O Salão Negrinho do Pastoreio, no Palácio Piratini, homenageia uma das mais famosas lendas gaúchas. No início da década de 1950, Aldo Locatelli pintou dezoito painéis que contam a lenda do Negrinho do Pastoreio.

Gineteando os Baios no Céu - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
Gineteando os Baios no Céu

Este Artigo Faz Parte da Série...
Roteiro Aldo Locatelli em Porto Alegre


Os Painéis do Palácio Piratini
As pinturas que decoram o Palácio Piratini são as mais importantes obras de Locatelli em prédios públicos. Um trabalho conta a Formação do Rio Grande do Sul. O outro ilustra a lenda do Negrinho do Pastoreio.

O Estancieiro - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
O Estancieiro, Salão Negrinho do Pastoreio

O Revolteio do Cavalo Baio - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
O Revolteio do Cavalo Baio

Conheci a sede do poder executivo do Estado na Visita Guiada ao Palácio Piratini. Meu objetivo eram as obras de Aldo Locatelli. Para conseguir mais material, fiz a visita guiada duas vezes numa mesma tarde.

O Negrinho do Pastoreio Dormindo - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
O Negrinho do Pastoreio Dormindo

A Acusação do Negrinho - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
A Acusação do Negrinho


Salão Negrinho do Pastoreio
É o salão nobre do Palácio Piratini. Ali, ocorrem as recepções oficiais. E ali se encontram os 18 painéis que contam a lenda do Negrinho do Pastoreio. Locatelli trabalhou no palácio, de 1951 a 1955.

O Estanceiro Chicoteia o Negrinho - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
O Estanceiro Chicoteia o Negrinho

O Negrinho Reza à Nossa Senhora

A disposição das pinturas do Salão Negrinho do Pastoreio lembra a de uma história em quadrinhos. Nos painéis, Aldo Locatelli registra minuciosamente a lenda. E cada imagem possui um nome específico.

O Negrinho Procura o Pastoreio - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
O Negrinho Procura o Pastoreio

O Estanceiro Chicoteia pela Segunda Vez - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
O Estanceiro Chicoteia pela Segunda Vez


Lenda do Negrinho do Pastoreio
A lenda do Negrinho do Pastoreio é um dos mais conhecidos temas gaúchos ligados à escravatura. O escritor gaúcho João Simões Lopes Neto contribuiu para sedimentar a lenda na cultura popular do Rio Grande do Sul.

Negrinho do Pastoreio e Virgem Maria - Aldo Locatelli, Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, Porto Alegre
Negrinho do Pastoreio e Virgem Maria

1 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Palácio Piratini +++

Substituiu o Palácio de Barro, de 1772.
Aquela foi a primeira sede do Executivo Estadual.
E atendeu às funções por mais de um século.

O francês Maurice Gras projetou o novo palácio.
A construção prolongou-se de 1909 a 1921.
Ano em que o governo Borges de Medeiros instalou-se, ali.

Em 1955, o prédio recebeu o nome de Palácio Piratini.
Uma homenagem à primeira capital Farroupilha.

A entrada principal fica junto à Praça da Matriz.
Ali, há duas esculturas do francês Paul Landowski.
Elas representam a agricultura e a indústria.

Em 1986, o Estado tombou o prédio patrimônio cultural.
O Palácio Piratini também é patrimônio federal.
E integra o sítio histórico da Praça da Matriz.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design