domingo, 2 de outubro de 2016

Roteiro Aldo Locatelli em Porto Alegre [Artigo 1]: As Obras do Pintor Italiano na Capital Gaúcha

Porto Alegre é a cidade brasileira com maior número de trabalhos do pintor italiano Aldo Locatelli. Eles ficam em igrejas e prédios públicos. A ideia do artigo é criar um Roteiro das Obras de Aldo Locatelli em Porto Alegre.

'Teresinha no Leito de Morte', Aldo Locatelli (1957), Igreja Santa Teresinha
'Teresinha no Leito de Morte',
Igreja Santa Teresinha


Arte Sacra na Itália e no Brasil
O pintor iniciou a carreira na Itália. Destacou-se na restauração de pinturas sacras. E notabilizou-se pelo estilo renascentista. Em 1948, Dom Antônio Zattera convidou-o para decorar a Catedral de Pelotas.

Painel 'Formação do Rio Grande do Sul' - Aldo Locatelli, Teatro do SESI, FIERGS
'Formação do Rio Grande do Sul', Teatro do SESI

Locatelli estabeleceu-se no Rio Grande do Sul. E destacou-se como principal artista de pinturas sacras no Estado. A obra-prima do pintor é a decoração da Igreja São Pelegrino, em Caxias do Sul.

'Teresinha diante do Papa Leão XIII', Aldo Locatelli (1957) - Igreja Santa Teresinha (Detalhe)
'Teresinha diante do Papa Leão XIII'


O Vínculo com Porto Alegre
Nesta época, Aldo Locatelli trouxe a esposa para o Brasil. Fixou residência em Porto Alegre. Na capital gaúcha, criou o atelier. Tornou-se professor do Instituto de Belas Artes. E deixou o maior número de obras.

Mural "Nossa Senhora e As Crianças" - Capela do Morro do Sabiá, Porto Alegre
"Nossa Senhora e As Crianças",
 Capela do Morro do Sabiá


Os Painéis do Palácio Piratini
Em Porto Alegre, estão os principais trabalhos do pintor em prédios públicos. Neste segmento, os painéis do Palácio Piratini são o maior destaque. Aldo Locatelli passou cinco anos decorando os salões do palácio.

Gineteando o Baio nos Céus - Pintura de Aldo Locatelli, no Salão Negrinho do Pastoreio
Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini

As obras ficam em dois salões do Palácio Piratini. No Negrinho do Pastoreio, Aldo Locatelli reconta a lenda gaúcha. No Alberto Pasqualini, o pintor ilustra A Formação do Rio Grande do Sul e A Fundação de Rio Grande.

Artigo 2: Salão Negrinho do Pastoreio
Artigo 3: A Formação Histórico-Etnográfica do Povo Rio-Grandense
Artigo 4: A Fundação da Cidade de Rio Grande

Mural de Aldo Locatelli no Salão Alberto Pasqualini - Palácio Piratini, Porto Alegre
Salão Alberto Pasqualini, Palácio Piratini


Outros Prédios Públicos de Porto Alegre
Em 1951, Aldo Locatelli passou a lecionar no Instituto de Belas Artes do Rio Grande do Sul. Ali, Aldo deixou o mural “As Artes”. Na Reitoria da UFRGS, Locatelli pintou a tela “As Profissões”. Ambas as obras são de 1958.

Artigo 6: As Artes, no Instituto de Artes da UFRGS
Artigo 12: As Profissões, na Reitoria da UFRGS
Artigo 14: Professores do Instituto Artes da UFRGS

'As Artes, de Aldo Locatelli - Instituto de Artes da UFRGS, Porto Alegre
'As Artes', Instituto de Artes da UFRGS

O pintor possui outros dois trabalhos em prédios públicos de Porto Alegre. “A Conquista do Espaço”, de 1953, fica no Aeroporto Salgado Filho. No Teatro do Sesi, há uma obra em óleo sobre tela, de 1960.

Artigo 7: A Conquista do Espaço, no Aeroporto Salgado Filho
Artigo 9: A Formação do Rio Grande do Sul, no Teatro do SESI

Aldo Locatelli - A Conquista do Espaço - Aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre
'A Conquista do Espaço', Aeroporto Salgado Filho


Igrejas de Porto Alegre
Na Igreja Santa Teresinha, o número de obras é maior. Há quatros painéis laterais e três no teto. Aldo Locatelli dedicou-se à decoração desta igreja ao longo de cinco anos, de 1952 a 1957.

Artigo 10: Igreja Santa Teresinha do Menino Jesus

'Nossa Senhora e As Crianças' pintura de Aldo Locatelli na Capela do Morro do Sabiá, Porto Alegre
Capela do Morro do Sabiá


Pinacotecas com Obras de Locatelli
Algumas pinacotecas de Porto Alegre reúnem obras de Aldo Locatelli. Uma delas é a Barão de Santo Ângelo. Esta fica no Instituto de Artes da UFRGS. Outra, a Pinacoteca Aldo Locatelli, fica na Prefeitura Municipal.

Artigo 13: Pinacoteca Barão do Santo Ângelo
Artigo 15: Pinacoteca Aldo Locatelli

'Os Quatro Evangelistas', Aldo Locatelli (1957) - Igreja Santa Teresinha
'Os Quatro Evangelistas', Igreja Santa Teresinha

14 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ A Obra Pública de Aldo Locatelli +++

Identifica-se com três componentes essenciais da gauchidade:
A história, as tradições folclóricas e a religiosidade.
A obra pública também se associa aos imigrantes.
Ou seja, uma porção considerável da população atual do RS.
E relaciona-se à política.
Pois parte se inspira em acontecimentos da saga rio-grandense.
E estes determinam os rumos do porvir.

A obra de Locatelli possui indiscutível originalidade artística.
Como não admirar a síntese que fez de influência contrastante, tanto na temática profana como na religiosa?

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ A Habilidade do Pintor Aldo Locatelli +++

Ele seguiu uma trilha à parte das correntes contemporâneas.
Porém, soube assimilar muitas de suas importantes lições.
Aldo Locatelli criou, assim, um caminho figurativo original.
Soube impor-se, assim, aos especialistas e ao grande público.
Até mesmo porque a sua habilidade é notabilíssima.
Na composição de conjuntos, na finura de desenho e no cromatismo.
Aldo Locatelli pertence a um pequeno grupo.
O dos que tocaram e encantaram o coração da gente da sua terra.

“O Mago das Cores: Aldo Locatelli”, Paulo Gomes

Leonardo Brocker disse...

+++ Igreja de São Pelegrino +++

Aldo Locatelli confeccionou os murais em 1952.
Temática dos murais da Igreja de São Pelegrino:
+ A Morte de Cristo;
+ Temática Escatológica.

Fonte: "A Morte e O Além", Altamir Moreira (2006)

Leonardo Brocker disse...

+++ Igreja de Nossa Senhora de Lourdes +++

Aldo Locatelli confeccionou os murais da Igreja, em 1960.

Fonte: "A Morte e O Além", Altamir Moreira (2006)

Leonardo Brocker disse...

+++ Igreja de Santa Teresinha do Menino Jesus +++

Aldo Locatelli confeccionou os murais da Igreja, em 1956.
Temática dos murais:
+ A Glória dos Santos;
+ A Morte dos Santos;
+ Temática Escatológica.

Fonte: "A Morte e O Além", Altamir Moreira (2006)

Leonardo Brocker disse...

+++ Igreja de Santa Teresinha do Menino Jesus +++

Emílio Sessa confeccionou os murais da Igreja, em 1952.
Temática dos murais:
+ A Volta de Cristo;
+ Temática Escatológica.

Fonte: "A Morte e O Além", Altamir Moreira (2006)

Leonardo Brocker disse...

+++ Igreja de Nossa Senhora de Lourdes +++

José Secardi (Sicart) confeccionou os murais da Igreja, em 1968.

Fonte: "A Morte e O Além", Altamir Moreira (2006)

Leonardo Brocker disse...

+++ Paço dos Açorianos +++

A construção da sede do poder executivo municipal iniciou em 1898.
Sobre a área de aterro da antiga Doca do Carvão.
O arquiteto italiano João Antônio Carrara Colfosco projetou o prédio.
Com características estilo ecléticas e influência positivista.

Foi a primeira edificação positivista de Porto Alegre.
E inaugurou um período de construções monumentais na cidade.
Elas aconteceram nas duas primeiras décadas do século XX.

José Montaury inaugurou a nova Intendência Municipal, em 1901.
No interior, destacam-se os vitrais de Joseph Wollmann.
Eles se encontram nas janelas que abrem para a escadaria principal.
Há ainda as pinturas de Carlos Scliar no Salão Nobre.

Em 1973, o prédio recebeu o nome de Paço dos Açorianos.
Uma homenagem aos imigrantes que fundaram a cidade.
Em 1979, é tombado como patrimônio cultural de Porto Alegre.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Esculturas Originais da Prefeitura +++

Destacam-se as alegorias da Justiça e da República.
Estão na parte central da platibanda, em torno da torre.
Nesta, há um relógio central ladeado por dois bustos.
José Bonifácio, à esquerda, e Deodoro da Fonseca, à direita.

A alegoria da República possui um detalhe quase imperceptível.
O vestido dela esconde um misterioso gato.
É uma derivação da alegoria da Liberdade.
Esta aparece acompanhada de um gato.
Um animal doméstico que não suporta viver preso.

Ainda na fachada, há outros grupos de esculturas.
Eles se encontram em cada extremidade da platibanda.
Junto à Rua Uruguai: Agricultura, Comércio e Indústria.
Junto à Avenida Borges de Medeiros: Ciência e História.
Além de Democracia e Liberdade.

Fonte: “Viva o Centro a Pé, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Esculturas Acrescidas à Prefeitura +++

Algumas esculturas são posteriores à inauguração do prédio.
É o caso dos quatro leões que guarnecem as escadarias laterais.
As esculturas, em mármore de Carrara, vieram da Itália.
A instalação dos quatro leões ocorreu em 1911.
São joias da arte industrial dos canteiros de Toscana.

Em 1909, o prefeito José Montaury fez uma encomenda.
As efígies de Júlio de Castilhos e Borges de Medeiros.
A elaboração ficou a cargo do Instituto Técnico-Profissional.
Na Seção de Modelagem.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Arquitetura da Catedral Metropolitana +++

Em 1915, organizou-se um concurso público.
O vencedor foi o espanhol Jesús María Corona.
Tratava-se de um projeto neogótico de grande porte.
Com arcos ogivais e pináculos.
E uma cúpula de base octogonal apoiada em contrafortes.

Porém, a Cúria, em 1921, optou por outro projeto.
O do arquiteto italiano Giovani Battista Giovenale.
Responsável pela conservação da Basílica de São Pedro, em Roma.
O projeto do italiano tinha uma linguagem neorrenscentista.
Mas a conclusão da construção ocorreu apenas em 1970.

A Academia de Mosaicos do Vaticano ornamentou a fachada.
Mário Arjonas esculpiu as estátuas em granito de apóstolos e santos.
E o italiano Aldo Locatelli pintou o mural no altar principal.

A catedral destaca-se pelo cuidado da articulação clássica.
Visível na fachada principal, na cúpula e na nave.
Nas partes ao redor da cúpula, essa articulação se perde.
E surgem soluções mistas.
A presença de vitrais e mosaicos causa surpresa.
Quando se considera um templo em estilo clássico.

É peculiar a solução que se empregou no exterior da cripta.
Ela funciona como base do templo na declividade do terreno.

A inauguração só ocorreu em 1986.
O que revela as dificuldades na execução da obra.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Inspiração na Basílica de São Pedro +++

A Catedral Metropolitana lembra a Basílica de São Pedro, em Roma.
Em alguns aspectos, como na planta em cruz latina.
E na cúpula assentada sobre um tambor.
Colunas aos pares guarnecem este tambor.
No interior, a cúpula apoia-se em pendentes.
Estes se ligam a quatro pilares chanfrados.

Outra semelhança é a nave com abóboda de berço.
Arcadas subdivididas por pilastras apoiam esta abóboda.
O átrio transversal ao eixo também remete à Basílica de São Pedro.

Em outros aspectos, porém, as semelhanças não se repetem.
É o caso da fachada principal e do esquema decorativo.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Fachada da Catedral Metropolitana +++

Há duas torres afastadas do corpo central.
E uma galeria aberta no térreo.
Porém, o monocromatismo do granito dá unidade ao prédio.
O corpo central corresponde à nave principal.
E as ligações com as torres correspondem às naves laterais.

A parte inferior tem cinco subdivisões.
Ela corresponde à primeira ordem de pilastras (coríntia).
Nas extremidades estão as bases compactas das torres.
E no centro há aberturas definidas por um entablamento secundário.
Nele, apoiam-se duas colunas jônicas, menores que as pilastras.

No centro da fachada, a abertura adquire a forma de uma serliana.
Com um arco demarcando o acesso central do templo.
O tema das duas colunas volta a comparecer no topo das torres.
Enquanto a serliana reaparece no trecho intermediário.

A parte central da fachada projeta-se num segundo nível.
Nele, as pilastras são jônicas.
Tal qual no segundo nível das torres.
Mas a parte central avança em relação às outras partes.
Tanto em altura, como em projeção frontal.
Além disso, as pilastras são duplas.
E acentuam o movimento da fachada.

O coroamento possui frontão triangular.
Replicado por frontões curvos no topo das torres.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Palácio Piratini +++

Substituiu o Palácio de Barro, de 1772.
Aquela foi a primeira sede do Executivo Estadual.
E atendeu às funções por mais de um século.

O francês Maurice Gras projetou o novo palácio.
A construção prolongou-se de 1909 a 1921.
Ano em que o governo Borges de Medeiros instalou-se, ali.

Em 1955, o prédio recebeu o nome de Palácio Piratini.
Uma homenagem à primeira capital Farroupilha.

A entrada principal fica junto à Praça da Matriz.
Ali, há duas esculturas do francês Paul Landowski.
Elas representam a agricultura e a indústria.

Em 1986, o Estado tombou o prédio patrimônio cultural.
O Palácio Piratini também é patrimônio federal.
E integra o sítio histórico da Praça da Matriz.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design