sábado, 21 de maio de 2016

As Tradições Alemãs em Nova Petrópolis

O último espaço do Parque Pedras do Silêncio resgata as tradições alemãs de Nova Petrópolis. Os imigrantes alemães mantiveram a culinária, as danças e os jogos da terra natal. Assim, preservaram as origens culturais.

Danças Típicas -  Tänze, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Danças Típicas Alemãs em Nova Petrópolis

Continuação de...
Os Pioneiros na Colonização Alemã em Nova Petrópolis


As esculturas de tradições alemãs não seguem uma ordem cronológica ou temática. Tanto que a chegada da família de imigrantes é uma das últimas obras do parque. Esta escultura gigante é a principal obra do parque.

Também chama a atenção o destaque da mulher apenas na última obra do parque. Ela não é vista dentre os pioneiros e as profissões. Nas profissões, compreende-se que a atividade da mulher era mais doméstica.

Rapapau - Instrumento Musical Rústico, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Rapapau - Instrumento Musical Rústico

Listarei as obras pela ordem numérica. Ou seja, na sequência adequada para quem segue a trilha a partir da portaria do parque. E neste caso, o espaço dedicado às tradições segue o dedicado aos pioneiros.


Danças Típicas (Tänze)
A dança era uma atividade frequente entre os imigrantes alemães. A cultura segue viva na cidade.

Danças Típicas (Tänze), Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Danças Típicas (Tänze)


Bolão (Kegel spiel)
O esporte veio da Europa. A prática do bolão continua usual na cidade de Nova Petrópolis.

Bolão (Kegel spiel), Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Bolão (Kegel spiel)


Tiro ao Alvo (Schütze)
O esporte veio da Europa. Surgiu como treinamento. Para a pessoa estar em forma quando precisasse usar a arma para a proteção.

Tiro ao Alvo (Schütze), Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Tiro ao Alvo (Schütze)


O Chimarrão
O chimarrão é um chá. E provém das folhas e dos galhos da erva mate. Este chá possui propriedades digestivas e diuréticas. Além do papel social, por ser saboreado em família ou entre amigos.

O Chimarrão, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
O Chimarrão


O Guarani e O Chimarrão
Os índios guaranis tinham o hábito de tomar o chimarrão (caá) em festejos comunitários. Eles usavam bombas de bambu (Tacuapi) para beber.

O Guarani e O Chimarrão, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
O Guarani e O Chimarrão


O Gaúcho e O Chimarrão
O chimarrão foi um importante aliado digestivo do gaúcho. Afinal, a dieta do Estado baseia-se no consumo de carne. O gaúcho passou o hábito para o imigrante.

O Gaúcho e O Chimarrão, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
O Gaúcho e O Chimarrão


Recebendo o Chimarrão
O imigrante alemão recebe das mãos do gaúcho a tradição do chimarrão.

Recebendo o Chimarrão, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Recebendo o Chimarrão


A Cerveja (Bier)
Os imigrantes alemães trouxeram a cerveja para o Brasil.

A Cerveja (Bier), Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
A Cerveja (Bier)


Cervejarias Locais
A escultura homenageia as duas cervejarias de Nova Petrópolis, em 1885: Colonial e Cervejaria Kehl.

Cervejarias Colonial e Kehl, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Cervejarias Colonial e Kehl


Forno à Lenha (Backofen)
A avó tira a cuca do forno à lenha. Ainda hoje, a cuca faz parte da tradição culinária de cidades colonizadas por alemães, como Nova Petrópolis.

Forno à Lenha (Backofen), Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Forno à Lenha (Backofen)



Contando Histórias (Geschichten erzählen)
O avô conta histórias aos netos. Ele passa, assim, as experiências, as vivências, os conhecimentos. E preserva o idioma.

Contando Histórias (Geschichten erzählen), Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Contando Histórias


Rapapau
Instrumento caseiro rústico para despertar na criança o gosto pela música.

Rapapau, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Rapapau


Carrinho de Lomba
Diversão das crianças no fim de tarde ou no fim de semana.

Carrinho de Lomba, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Carrinho de Lomba


Boas-Vindas
Homem saúda os imigrantes recém-chegados.

Boas-Vindas, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Boas-Vindas


Família de Imigrantes
A família de imigrantes chega à colônia. Há uma mala e uma trouxa, com poucos pertences. O homem traz um machado nas mãos. A mulher, o bebê no colo. O filho tem uma pomba nas mãos. E muita esperança de um futuro melhor.

Família de Imigrantes, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Família de Imigrantes


Oferta de Sementes
Um homem oferece sementes à família recém-chegada. Assim, ela poderá produzir o próprio alimento.

Oferta de Sementes, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Oferta de Sementes


A Mulher
A última escultura do Parque Pedras do Silêncio mostra a mulher imigrante: bela, delicada, sensível e confiante no futuro.

A Mulher, Tradições dos Imigrantes Alemães no Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
A Mulher

17 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Danças Típicas (Folks Tänze) +++

A vida dos imigrantes foi cheia de dificuldades e trabalho.
Mas eles não deixaram de preservar as atividades festivas.

Hoje, Nova Petrópolis conta com oito grupos de dança.
Eles praticam e preservam as danças típicas germânicas.
Estas motivam vários eventos culturais.
Os quais trazem muita diversão e alegria.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Bolão (Kegel Spiel) +++

Esporte germânico que os imigrantes trouxeram.
O bolão tem por objetivos derrubar os pinos com a bola.
A prática surgiu durante a Idade Média.
E dela derivou o boliche.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Tiro ao Alvo (Schütze) +++

Surgiu da necessidade de defesa da família e do patrimônio.
Assim, inicialmente, incentivou-se a habilidade com armas.

Ainda hoje, é um esporte com muitos praticantes.
Ao menos, nas cidades de colonização germânica.

O objetivo é acertar o ponto central do alvo.
Ele fica a 50 metros de distância do atirador.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Chimarrão +++

Aqui, conta-se um pouco do que é o chimarrão (mate).
Depois, explica-se o caminho que ele percorreu até nós.

A partir das folhas da erva mate produz-se o chá.
Este tem propriedades digestivas, diuréticas e estimulantes.

O chimarrão tem importância social.
Reúne família e amigos.
E é pretexto para as rodas de conversa e trocas de ideia.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ O Guarani e O Chimarrão +++

O nativo fazia a infusão das folhas da erva mate em água.
E bebia quando tinha uma atividade que o exigia fisicamente.
Em especial, pelo efeito estimulante da erva mate.

Ele usava uma cabaça de porongo para colocar o chá.
E tomava o mate com uma bomba de bambu.

Os itens do chimarrão em guarani:
+ Erva mate = caá mate;
+ Bomba de bambu = tacuapi.

Esta escultura faz uma brincadeira com as duas seguintes.
Nela, o guarani olha de canto para o gaúcho.
Como se pensasse:
“Quando o assunto é chimarrão, fico esquecido.
Todos lembram apenas do gaúcho”.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ O Gaúcho e O Chimarrão +++

O gaúcho tem origem portuguesa ou espanhola.
Em comum, a carne como base da alimentação.
Isso tornava a digestão difícil.
E o chá de erva mate facilitava o processo.

Ele fez algumas adaptações.
Moeu as folhas e os pequenos galhos de erva mate.
E passou a usar uma bomba de metal.
Afinal, tinha o conhecimento do trabalho com metal.
Por fim, o gaúcho fazia o chá com água quente.

Na escultura, o gaúcho passa a tradição ao imigrante.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Recebendo o Chimarrão +++

O imigrante germânico recebeu a tradição do gaúcho.
E a manteve a cultura do chimarrão.
Assim como os gaúchos descendentes de outras etnias.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ A Cerveja (Bier) +++

Os germânicos foram os primeiros a produzir cerveja no Brasil.
Afinal, durante muito tempo o país foi colônia de Portugal.
E, na época, nada se podia produzir aqui.

Os imigrantes germânicos chegaram em 1824.
Ou seja, dois anos após a proclamação da independência.
E como conheciam o processo, instalaram cervejarias no Brasil.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Homenagem às Cervejarias Locais +++

A escultura homenageia duas cervejarias de Nova Petrópolis.
As cervejarias Kehl e Colonial surgiram em 1885.
Em cada lado do caneco, representa-se uma delas.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Forno à Lenha (Backofen) +++

A escultura representa um pouco da culinária germânica.
Nela, uma senhora retira a cuca ou o pão do forno à lenha.
Repare nas roupas típicas que esta senhora veste.
Ela usa tamanco.
Calça comprida por baixo do vestido.
E um avental bordado.
A obra também mostra as feições do rosto desta senhora.
O envelhecimento marca a passagem do tempo.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Contando Histórias (Geschichten Erzälen) +++

A obra representa uma cena comum na cultura germânica.
O avô aparece com a neta no colo.
E conta a ela as próprias experiências ou vivências.
Esta atitude teve grande importância.
Pois passou os conhecimentos do idioma às futuras gerações.
Ainda hoje, fala-se muito o alemão na região.
E geralmente, aprende-se o idioma em casa.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Rapapau (Teufelsgeige) +++

A escultura mostra um instrumento musical caseiro.
Ele destinava-se às crianças.
Com o objetivo de despertar o gosto para a música.

Para confeccioná-lo, usava-se madeira e cordas.
Além de latas e tampas de garrafa.
O rapapau tinha uma cara engraçada.
Com gravata e um chapéu de metal.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Carrinho de Lomba +++

A obra mostra a diversão das crianças.
Elas brincavam nos fins de tarde e nos finais de semana.
Normalmente, elas aproveitavam terrenos gramados.
Onde houvesse uma ladeira que permitisse o carro andar.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ A Mulher +++

A escultura é uma homenagem à mulher imigrante.
Ela devia ser bela, delicada, feminina, sensível.
E, sobretudo, confiar no futuro.
Estas qualidades davam a ela a garra e a coragem.
Para enfrentar os desafios impostos.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Boas Vindas +++

Faz parte de um conjunto de três esculturas.
Junto com “Família de Imigrantes” e “Ofertando Sementes”.

Fica à esquerda da “Representação da Família de Imigrantes”.
E mostra um imigrante que já estava na região.
Ele dá as boas vindas à nova família que chega.

Escultor: Cristovão Hullen

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Representação da Família de Imigrantes +++

Faz parte de um conjunto de três esculturas.
Junto com “Boas Vindas” e “Ofertando Sementes”.

É a escultura central.
E representa a família de imigrantes que chega à região.
Esta família traz poucos pertences.
O homem tem um machado nas mãos.
E a mulher, um bebê no colo.
Outro filho acompanha a família.

Vinte blocos de pedra formam esta escultura.

Escultor: Cristovão Hullen

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Ofertando Sementes +++

Faz parte de um conjunto de três esculturas.
Junto com “Boas Vindas” e “Família de Imigrantes”.

Fica à direita da “Representação da Família de Imigrantes”.
Este imigrante oferece sementes à família que chega.
É a possibilidade do primeiro plantio na nova terra.

Esta atitude representa o espírito de ajuda mútua.
E o cooperativismo, muito presente na cultura germânica.
Sem eles as colônias não prosperariam como prosperaram.

Escultor: Cristovão Hullen

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design