quarta-feira, 18 de maio de 2016

A História da Colonização Alemã em Nova Petrópolis

Os primeiros imigrantes alemães chegaram ao RS em 1824. De São Leopoldo, eles progrediram pelo Vale do Sinos. E depois, pela Serra Gaúcha. O Parque Pedras do Silêncio conta da História da Colonização Alemã.

História Colonização Alemã - A Despedida (Detalhe), Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
A Despedida da Família na Alemanha

Continuação de...
O Parque Pedras do Silêncio fica em Nova Petrópolis. E conta a história da cidade, através de esculturas em pedra grés. Há quatro espaços: História da Colonização, Profissões, Precursores e Tradições Alemãs.

As áreas seguem a ordem cronológica. A primeira é a História da Colonização Alemã. E remete ao século XVIII, na Europa. As esculturas são de Rogério Bertoldo, do Jardim das Esculturas, em Júlio de Castilhos.

História Colonização Alemã - Chegada ao Brasil (Detalhe), Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Chegada dos Alemães ao Brasil

Esta primeira área fica bem na entrada do Parque Pedras do Silêncio. E contém oito estações. Inicia com o cenário europeu que levou à vinda para a América. E finaliza com a origem da cidade de Nova Petrópolis.


Motivos pela Saída da Europa
No fim do século XVIII e início do XIX, as Guerras Napoleônicas assolavam a Europa. A fome e a miséria eram constantes. E a Revolução Industrial aumentou o desemprego. A América era a esperança de vida melhor.

História Colonização Alemã - Motivos pela Saída da Terra Natal, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Motivos pela Saída da Terra Natal


A Despedida
A escultura mostra a despedida de uma jovem. O abraço da mãe. As malas prontas indicam uma viagem, provavelmente, sem volta. O pai consola o filho. E este chora por compreender que nunca mais verá a irmã.

História Colonização Alemã - A Despedida, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
A Despedida da Mãe, do Pai e do Irmão


Dificuldades da Viagem
Viagens em veleiros duravam mais de cem dias. E levavam passageiros em excesso. Estes dormiam em gavetas. Muitos passavam mal em alto mar. E alguns acabavam falecendo no trajeto.

História Colonização Alemã - As Dificuldades da Viagem, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
As Dificuldades da Viagem


Chegada ao Brasil
Os primeiros alemães chegaram ao Rio de Janeiro, em 1824. Deixavam os veleiros e seguiam de bote até as praias. Encantaram-se com as belezas locais. Mas muitos seguiram para o sul, onde fundaram colônias.

História Colonização Alemã - Chegada ao Rio de Janeiro, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Chegada ao Rio de Janeiro


Razões para Colonizar
O objetivo da colonização era basicamente de defesa territorial. Os colonos alemães ocuparam terras pouco habitadas. Isso defendia contra invasões de países vizinhos. E tornava mais curta a ligação com o centro do país.

História Colonização Alemã - As Razões para Colonizar o Brasil, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
As Razões para Colonizar o Brasil


O Caminho da Colônia
Os alemães chegaram a São Leopoldo. Dali para a serra, os caminhos eram estreitos, em encostas de morros. Só mulas e pequenas carroças venciam o relevo acidentado. Este era o caminho até as colônias.

História Colonização Alemã - A Caminho da Colônia, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
A Caminho da Colônia


Promessas Não Cumpridas
Ao divulgarem o Brasil, na Europa, os portugueses prometeram o paraíso. A realidade, ao chegar, foi diferente. As colônias não ofereciam estrutura básica. Não havia escolas, igrejas e assistência médica.

História Colonização Alemã - Promessas Não Cumpridas, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
As Promessas não Cumpridas


Por Que Nova Petrópolis?
Em 1858, estabeleceu-se a colônia. O relevo e o clima da região lembravam o da cidade Petrópolis, no Rio de Janeiro. A escultura mostra Dom Pedro II e o brasão de Nova Petrópolis, com araucárias e espigas de milho.

O relato segue com...
As Profissões dos Imigrantes Alemães

História Colonização Alemã - Por Que Nova Petrópolis?, Parque Pedras do Silêncio, Nova Petrópolis
Por Que Nova Petrópolis?

8 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Motivos pela Saída da Terra Natal +++

As guerras napoleônicas assolaram a Europa.
Ao final do século XVIII e início do século XIX.
Na obra, vemos os soldados na parte superior esquerda.

As guerras geravam fome e miséria.
O prato e a panela vazia representam isso.

A revolução industrial gerou alta taxa de desemprego.
As dificuldades deste cenário aparecem no centro da obra.

No lado esquerdo, há um emissário do governo brasileiro.
Ele oferece uma possibilidade de vida melhor na América.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Despedida +++

A obra a história de uma moça, à esquerda.
Ela resolveu emigrar para o Brasil.
E despede-se da família.
A cena representa o último abraço da mãe.
Ao lado, o pai consola o irmão mais novo.
Ele chorava a despedida da irmã.
Pois sabia que dificilmente voltariam a se encontrar.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Dificuldades da Viagem +++

As viagens em veleiros podiam durar até cem dias.
Na obra, vemos uma grande quantidade de pessoas.
Elas ocupam o porão de um desses veleiros.
Na parte inferior direita, pessoas passam mal.
No centro, no chão, há a representação da morte.
A principal causa eram as doenças contagiosas.
A conservação de alimentos era ruim.
E as condições de higiene eram precárias.
Na parte superior, há gavetas.
Elas serviam de acomodação para dormir.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Chegada ao Brasil +++

A obra representa um veleiro.
Nele, os imigrantes atravessaram o Oceano Atlântico.
Na maioria das viagens, o destino era o Rio de Janeiro.
Ali, os imigrantes desembarcavam em pequenos botes.
E ficavam de quarentena na Ilha das Flores.
Depois, partiam com barcos costeiros para as colônias.
Ao chegar, os imigrantes encantavam-se com a natureza.
Na obra, elas aparecem no mar e nas montanhas, ao fundo.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Razões para Colonizar +++

O objetivo era colonizar áreas desabitadas.
As regiões eram montanhosas, de densa mata nativa.
Isso tornava as dificuldades ainda maiores.

Na obra, representa-se o corte de mata nativa.
E a construção de acessos às colônias.
Para isso, usavam machados e picaretas rudimentares.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ A Caminho da Colônia +++

Os imigrantes chegavam de barco.
Até onde os rios eram navegáveis.
A partir daí, seguiam no lombo de mulas.
E os carregamentos não podiam exceder a largura da mula.
Assim, eles poderiam passar pelos estreitos acessos.
Entre árvores, pedras e encostas de morros.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Promessas Não Cumpridas +++

O emissário do governo brasileiro foi à Europa.
E divulgava a possibilidade de vida melhor.
Prometia colônias com estrutura.
Escolas para a educação dos filhos.
Igrejas onde poderiam cultuar a fé.
Além de assistência médica.

Ao chegar ao Brasil, pouco ou nada disso encontraram.
Restava aos imigrantes ficar e enfrentar a situação.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Leonardo Brocker disse...

+++ Porque Nova Petrópolis +++

A fundação da colônia ocorreu em 1858.
Dom Pedro II comentou que o relevo lembrava muito Petrópolis.
Assim, o diretor da colônia nomeou-a de Nova Petrópolis.
Uma homenagem à cidade imperial fluminense.

A obra representa o busto de Dom Pedro II.
Ao fundo, o brasão de Nova Petrópolis.
E à direita, o relevo montanhoso da região.

Escultor: Rogério Bertoldo

Fonte: Guia de Esculturas (catálogo do parque)

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design