sábado, 30 de abril de 2016

Museu do Inter, Porto Alegre

O Museu do Sport Club Internacional (Museu do Inter) reúne taças, troféus e outras peças que contam a história do clube. O nome oficial, Ruy Tedesco, homenageia o engenheiro responsável pela construção do Estádio Beira-Rio.

Troféus no Museu do Inter (Museu Engenheiro Ruy Tedesco)
Troféus no Museu do Inter


Os Campos do Inter
Um destaque do museu é localização dos campos que o time usou ao longo de mais de cem anos de história. Ao todo, foram cinco. Os dois primeiros foram usados, por pouco tempo. E apenas para treino.

Sede da Rua Arlindo (1909)
O time do Internacional, recém-formado, treinou em terreno baldio na Rua Arlindo. Entre as ruas Saldanha Marinho e José de Alencar. Mas as frequentes inundações deste terreno atrapalhavam a rotina de treinos.

Campo da Várzea (1910)
O Internacional dividiu o Campo da Várzea com o time do Colégio Militar. O campo ficava na área do atual Parque da Redenção. E as linhas eram pintadas com cal no gramado na ocasião das partidas.

Formação do Time do Internacional em 1912
Formação do Time do Internacional em 1912

Chácara dos Eucaliptos (1912)
Uma avenida com velhos eucaliptos deu nome ao primeiro estádio do Inter. O terreno alugado deu lugar ao campo cercado, com arquibancadas e vestiários. Ali, o time treinava e disputava os jogos.

Estádio dos Eucaliptos (1932)
Num terreno na Rua Silveiro, o Sport Club Internacional construiu a primeira sede própria. O clube planta mudas de eucalipto em diversos pontos do novo estádio. Uma homenagem à antiga sede.

Estádio Beira-Rio (1969)
Sobre o aterro do Lago Guaíba, o clube construiu o Estádio Gigante da Beira-Rio. A construção durou dez anos e contou com o auxílio de torcedores. Eles trouxeram tijolos, ferro e cimento para a obra.

Localização: Estádio Gigante da Beira-Rio, Avenida Padre Cacique, 891, no bairro Menino Deus, em Porto Alegre.

Veja também...
Gigantinho e Museu do Inter

20 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ O Nome do Sport Club Internacional +++

A fundação ocorreu em 04/04/1909.
Uma semana depois, ocorreu nova reunião.
Esta na Avenida Redenção, hoje João Pessoa.
(A avenida ganhou o nome do político após a Revolução de 30).
Em 11/04/1909, escolheu-se o nome e as cores do clube.
Os irmãos Poppe chegaram de São Paulo, em 1901.
E insistiram no nome "Internacional".
Este é o nome do clube em que jogavam lá.
A agremiação paulista surgiu em 1899.
Formou-se a partir de apreciadores de futebol.
Como vinham de vários países, surgiu o nome "internacional".
É claro: há outro motivo para o nome do clube gaúcho.
Os pais dos Poppe vieram de Milão.
O clube da cidade chamava-se Internazionale.
E surgiu em março de 1908, um ano antes do Inter...

Leonardo Brocker disse...

+++ As Cores do Sport Club Internacional +++

Os irmãos Poppe queriam as cores vermelho, preto e branco.
Eram as cores de São Paulo, estado de onde vinham.
Vermelho e preto eram as cores do Internacional de São Paulo.
Ou seja, as cores do clube de futebol onde jogavam.
Mas aqui era Rio Grande do Sul e não São Paulo.
Assim, preponderaram o vermelho e o branco.
Estas eram as cores da Sociedade Veneziana.
E a maior parte do fundadores do Inter pertencia a ela.

Leonardo Brocker disse...

+++ Internacional: O "Clube do Povo" +++

Em 1929, o Inter ainda tinha dificuldades de se impor ao Grêmio.
A crise econômica mundial comprometeu ainda mais as finanças.
O Inter precisava de reforços, mas não tinha muito dinheiro.
A solução: contratar os habilidosos jogadores da Liga da Canela Preta.
Com os jogadores negros da liga, o Inter formou um grande time.
E passou a autodenominar-se de "O Clube do Povo".

Leonardo Brocker disse...

+++ A "Gangorra" de Inter e Grêmio +++

Em 1931, ocorreu a inauguração do Estádio dos Eucaliptos.
E uma nova fase teve início no Internacional.
Vieram as vitórias consistentes.
Logo adiante, formou-se o Rolo Compressor colorado.
E criou-se a imagem de "gangorra" com o Grêmio.
Afinal, ambos os clubes passaram por grandes formações.
E revezavam-se na hegemonia do futebol gaúcho.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Início do Futebol no Brasil +++

No início do século XX, o futebol era uma forma de associação.
E de vida social, em uma Porto Alegre que modernizava.
Havia uma solenidade no jogar.
E isso ocorria em sociedades com outras atividades.
Afinal, na época, o futebol era um lazer e não um esporte.

Uma das formas de difusão do futebol eram as exibições.
E ocorriam desde o século XIX, na Inglaterra e na Escócia.
Depois, passaram a acontecer no resto da Europa.
E em Porto Alegre não foi diferente...

Em 07/07/1903, ocorreu a primeira exibição na cidade.
Era uma excursão do Sport Club Rio Grande.
Naquele ano, surgiram dois times na capital gaúcha.
Na segunda excursão, em 1909, uma multidão recepcionou o time.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Fundação do Sport Club Internacional +++

Em 1909, um grupo fundou uma sociedade para jogar futebol.
Eram estudantes e jovens empregados do comércio.
Nos bairros Azenha e Menino Deus.
A liderança do movimento era dos irmãos Poppe.
Henrique, José e Luiz eram apaixonados pelo futebol.

Em 04/04/1909, os irmãos convocaram uma assembleia.
A reunião ocorreu no porão da casa de Leopoldo Seferin.
Na Rua da Redenção, 141. Hoje, Avenida João Pessoa.
Os 40 presentes assinaram a ata de fundação.

Uma semana depois, ocorreu a segunda assembleia.
E nela, aprovaram o nome Sport Club Internacional.
O nome foi uma sugestão de Henrique Poppe.

Na escolha das cores, houve a disputa de grupos carnavalescos.
Os esmeraldinos defendiam o verde e branco.
Os venezianos, o vermelho e branco.
Na contagem dos votos, venceram os venezianos.

Leonardo Brocker disse...

+++ Sede da Rua Arlindo (1909) +++

Local onde ocorreram os primeiros treinos do Internacional.
A inauguração ocorreu em 25 de abril de 1909.
Era um terreno baldio no fim da Rua Arlindo.
Entre a Saldanha Marinho e a José de Alencar.
Deixaram o local por causa das frequentes inundações.

Leonardo Brocker disse...

+++ Campo da Várzea (1910) +++

Ficava em área do atual Hospital de Pronto Socorro.
Os times demarcavam as linhas no gramado com leite de cal.
O Internacional dividia o campo com o time do Colégio Militar.
E deixou o local por divergências com os jogadores do colégio.

Leonardo Brocker disse...

+++ Os Primeiros Campeonatos +++

Em 1911, formou-se a Liga de Football Porto-Alegrense.
Participaram seis times e os colorados ficaram em terceiro.
O Internacional perdeu para o time do Colégio Militar.

No mesmo ano, o Internacional fez uma excursão para Pelotas.
Derrotou o Esporte Clube União por 6x0.
E conquistou a primeira taça para o clube.

Leonardo Brocker disse...

+++ Chácara dos Eucaliptos (1912) +++

O Internacional alugou o terreno.
Este foi o terceiro local para treinos e jogos do time.
O primeiro com todas as instalações necessárias.
A frente ficava na Rua da Azenha.
Com portão central de madeira, entre colunas de alvenaria.
O campo era cercado. Tinha vestiários e arquibancada.
E uma alameda de velhos eucaliptos dava nome ao local.

Na Chácara dos Eucaliptos, iniciou o primeiro ciclo de vitórias.
E ocorreu o Pentacampeonato Citadino de 1913 a 1917.

A Chácara dos Eucaliptos era do Asilo da Providência.
Em 1928, o asilou ofereceu terreno ao Internacional.
Mas o clube não chegou a um acordo sobre a compra.
Assim, era necessário procurar uma nova sede.

Leonardo Brocker disse...

+++ Estádios dos Eucaliptos (1931) +++

O clube adquiriu a área na Rua Silveiro.
E esta foi a primeira sede própria do Internacional.
Ildo Meneghetti era o presidente do clube na ocasião.

Nela, plantam mudas de eucaliptos da Chácara.
Uma homenagem à sede anterior.
Assim, as árvores passam a caracterizar também a nova casa.

O clube conquistou os Campeonatos Citadinos de 1934 e 1936.
E partir daí, construiu uma grande equipe: o Rolo Compressor.
Talvez o maior time brasileiro da primeira metade do século XX.
Na época, conquistou o Hexacampeonato Citadino e Estadual.
Sendo que por dois anos isso se deu de forma invicta.

Em 1950, construíram-se as arquibancadas de concreto.

O último jogo ocorreu em 26 de março de 1969.
O adversário foi o Sport Club Rio Grande.
Depois, Carlitos e Tesourinha retiram as redes das goleiras.
E as luzes se apagam ao som do Hino do Internacional.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Rolo Compressor +++

Surgiu no fim da década de 1930.
No período em que ocorreu a profissionalização do futebol.
O objetivo era aumentar a eficiência do time.
Assim, o Internacional precisou revisar a política interna.
E passou a receber jogadores de qualquer procedência.
Alguns que se formaram nos quadros do próprio clube.
Outros, das ligas de futebol de Porto Alegre.
Em especial, da Liga da Canela Preta.
Esta reunia jogadores negros e mulatos.
Vicente Rao consagrou a expressão “Rolo Compressor”.
Ela definia um time que conquistou tudo o que poderia.
Numa época em que surgiu a torcida organizada.
Dessa forma, time e torcida entraram em afinação.

Nos anos 1940, o Internacional foi Hexacampeão Citadino.
Conquistou o campeonato de 1940 a 1945.
Em 1943 e 1944, foi campeão invicto.
No mesmo período, o internacional foi Hexacampeão Estadual.
Retomou a hegemonia do Citadino e do Estadual em 1947 e 1948.

Leonardo Brocker disse...

+++ Rolinho: Mais Um Ciclo de Vitórias +++

Nos anos 1950, o Internacional foi Tetracampeão Citadino e Estadual.
Em 1950, empatou, em Montevidéu com os recém-campeões mundiais.
E no Rio Grande do Sul, foi campeão ao vencer o Brasil de Pelotas.
Em 1951, último ano de Carlitos no futebol, foi Bicampeão.
Tornou-se Tricampeão ao vencer o Floriano, de Novo Hamburgo.
O Tetracampeonato Estadual veio em 1953.

Em 1956, a Seleção Brasileira conquistou o Pan-Americano.
Sete jogadores do Internacional eram titulares daquela equipe.
O técnico da Seleção era o Teté, treinador colorado.

Leonardo Brocker disse...

+++ Estádio Beira-Rio (1969) +++

O Internacional construiu o estádio sobre as águas do Guaíba.
Encarregou-se de aterrar a área, desonerando a Prefeitura.
E a construção contou com a contribuição da torcida.
Ela trouxe tijolos, cimento e ferro para a obra.
Inclusive torcedores do interior do Estado.
Tesourinha presidiu a campanha pró-tijolo, que iniciou em 1967.

José Pinheiro Borda lançou a pedra fundamental, em julho de 1963.
A inauguração ocorreu em 06 de abril de 1969.
Quase seis anos após o início da construção.
Na ocasião, o Internacional jogou contra o Benfica, de Portugal.
Surgia, ali, o Gigante da Beira-Rio.

Leonardo Brocker disse...

+++ Lago Guaíba +++

Para ele convergem os rios da metade norte do RS.
E através dele, as águas destes rios chegam à Lagoa dos Patos.
Esta, enfim, conduz as águas ao Oceano Atlântico.
O Lago Guaíba teve importância fundamental.
Quando a maior parte do transporte era por rotas fluviais.
Importações e exportações da metade norte passavam por ele.
Em virtude disso, Porto Alegre tornou-se capital da província.
Dali controlava-se o tráfego do interior e da Lagoa dos Patos.
A península também oferecia um porto natural no lado norte.
Este era razoavelmente fundo.
E protegido dos ventos dominantes que vêm do sul.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Porto Alegre na Virada do Século XX +++

Um bonde puxado a burro ia do Centro para o Menino Deus.
No caminho, este bonde passava pela Ponta da Cadeia.
No local, hoje fica o Centro Cultural Usina do Gasômetro.
Dali, ele seguia pelo Caminho de Belas (Praia de Belas).
Até o Asilo da Mendicidade, que ainda hoje existe.
Ele fica quase em frente ao Estádio Beira-Rio.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ As Duas Primeiras Linhas de Bonde +++

A Cia Carris de Ferro iniciou as operações em 1874.
Os bondes funcionavam por tração animal.
E as duas linhas tinham como destino o Menino Deus.

Uma delas saía da Praça da Matriz.
E passava pela Várzea, hoje Parque Farroupilha.
Outra linha saía do Mercado Público.
E passava pela Rua da Margem, atual João Alfredo.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Parque da Redenção +++

É o mais antigo parque de Porto Alegre.
E também um dos maiores do Brasil.

Em 1997, o Município tombou o parque.

A Redenção, hoje, abriga inúmeros monumentos.
Um orquidário e o lago com pedalinhos.
Parque de diversões e quadras esportivas.
E o Auditório Araújo Vianna.

Leonardo Brocker disse...

+++ História do Parque Farroupilha +++

O local servia para guardar o gado que vinha do interior.
E que se venderia, posteriormente, na cidade.

O primeiro ajardinamento da área ocorreu em 1901.
Para a Grande Exposição daquele ano.
Na ocasião, construíram também os locais para touradas.
E para as corridas de cavalos e de bicicletas.

Em 1914, surgiram os novos jardins.
Em 1930, saneou-se a área, antes pantanosa.
Construiu-se, então, o grande lago.

Em 1935, recebeu a Exposição Comemorativa.
Ao Centenário da Revolução Farroupilha.
Na ocasião, recebeu a denominação atual.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Brique da Redenção +++

Em 1982, começou a funcionar o “Brique da Redenção”.
Uma feira que se tornou tradional.
E acontece aos domingos na Avenida José Bonifácio.
Junto ao Parque Farroupilha.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design