quarta-feira, 27 de abril de 2016

Gigantinho e Museu do Inter, Porto Alegre

O Museu Engenheiro Ruy Tedesco fica num setor do próprio Estádio Beira-Rio. Em anexo ao estádio, estão o Centro de Eventos e o Gigantinho. Este é o terceiro maior ginásio de um clube de futebol no Brasil.

Troféus - Museu do Inter
Galeria de Troféus no Museu do Inter

Concluí a Visita Colorada em frente ao Centro de Eventos. O guia comentou sobre o local e sobre o ginásio Gigantinho. Despediu-se e convidou-nos a seguir até o museu. Preferi fazer isso mais tarde...

Continuação de...
Visita Colorada ao Estádio Beira-Rio


Centro de Eventos
Guardo boas lembranças do Centro de Eventos do Inter. Conheci o local na comemoração de 98 anos do Sport Club Internacional, em 2007. Apesar de não ser centenário, este aniversário foi intensamente comemorado.

Centro de Eventos do Sport Club Internacional
Centro de Eventos do Internacional

Meses antes, o Inter sagrou-se campeão do Mundial de Clubes Fifa. O ano de 2006, na verdade, foi o mais importante da história do Inter, até então. Naquele ano, o clube tornou-se, verdadeiramente, internacional.

Alex e Leonardo César Brocker - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Alex na Festa de Aniversário do Inter

Tratava-se de uma ocasião impar. E consegui o ingresso, graças a um amigo, com melhores contatos. Lembro que na chegada, fui cumprimentado pelo presidente e pelo vice-presidente do Inter. Uma honra!



E a festa de aniversário contou com boa parte dos campeões da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes de 2006. Não costumo tirar fotos com famosos. Envolvido pela emoção do momento, não resisti.

Alexandre Pato e Leonardo César Brocker - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Alexandre Pato

Algum tempo depois, mais precisamente, em 2009, assisti a um concerto da OSPA no Centro de Eventos. Era uma apresentação fechada. E destinada ao Dia da Criança. Acabei conseguindo um lugar.


Na verdade, não foi um lugar qualquer. Sentei bem em frente ao maestro Manfredo Schmidt. À minha esquerda, estava a esposa de Vitório Piffero, então presidente do Inter. À esquerda dela, o próprio Vitório.


Gigantinho
O ginásio Gigantinho é o terceiro maior do Brasil, dentre os pertencentes a algum clube de futebol. O maior é o Maracanazinho, no Rio de Janeiro. E o segundo é o Mineirinho, em Belo Horizonte.

Ginásio Gigantinho, Porto Alegre
Ginásio Gigantinho: ali ocorrem atividades
esportivas e apresentações musicais.

Uma curiosidade apontada pelo guia da Visita Colorado a chamou minha atenção. O Gigantinho abriga a maior biblioteca de um clube de futebol no mundo. Isto é um grande motivo de orgulho ao torcedor colorado.

Leonardo César Brocker e Dunga - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Dunga

Minhas memórias relacionadas ao Gigantinho são mais antigas que as do Centro de Eventos. Lembro-me, vagamente, de ir a uma partida de futsal, no início da década de 1990. Na época, o Inter tinha um timaço!

Arquibancadas do Gigantinho, Porto Alegre
Arquibancadas do Gigantinho

Lembro-me melhor de dois shows que vi no Gigantinho. Em 1994, assisti ao último da Legião Urbana em Porto Alegre. Era do disco “O Descobrimento do Brasil”, com os últimos grandes sucessos do grupo brasiliense.

Leonardo César Brocker e Fernandão - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Fernandão

Em 1995 ou 1996, fui ao show “Sobre Todas as Forças”, da Cidade Negra. O disco mais pop do grupo carioca era recheado de hits. Difícil era identificar a música, pois a acústica do Gigantinho era bem ordinária...

Quadra de Futsal do Gigantinho, Porto Alegre
Quadra de Futsal do Gigantinho

E lamento por um show que não fui. Nele, tocaram Raimundos, Ramones e Sepultura. Creio que foi em 1996. Os Ramones acabaram pouco depois. Os outros dissolveram as formações originais. Se arrependimento matasse...


Museu do Inter
O Museu do Inter revelou-se uma decepção. Esperava encontrar no local o registro de dezenas de gols do time. Desde gols do Rolo Compressor até os dos títulos mais recentes. Principalmente, das Libertadores e do Mundial.

Carlitos - O Maior Goleador do Futebol Gaúcho - Museu do Inter
Carlitos é o maior goleador do
futebol gaúcho, com 485 gols.

Não há qualquer registro neste sentido. E nem sei ao certo o porquê. Visitei o local por conta própria. Na ocasião, não havia guia. E assim, entrei no museu com uma expectativa e saí de lá com algumas dúvidas...

Leonardo César Brocker e Perdigão - Festa de Aniversário do Inter (2007)
Perdigão

É claro: quem procura o local para fotografar troféus irá lavar a alma. Só não se pode esquecer que antes das taças e troféus vêm as pessoas. Poucas aparecem. E quando aparecem, são brevemente biografadas.

Troféu da Copa Libertadores da América - Museu do Inter
Troféu da Copa Libertadores da América

Nomes como Carlitos, Tesourinha, Manga, Figueroa e Falcão, é claro, aparecem. O Museu do Inter chegou a homenagear alguns com esculturas. Mesmo nestes casos, as informações sobre os jogadores são escassas...

O Presidente Vitório Piffero e Leonardo César Brocker - Festa de Aniversário do Inter (2007)
O Presidente Vitório Piffero

A história do clube também é resumida. Fala-se muito pouco sobre a criação, os antigos estádios, as escalações e os técnicos. Também senti falta de um espaço referente ao hino “Celeiro de Ases”.

Tesourinha consagrou-se no Rolo Compressor - Museu do Inter
Tesourinha consagrou-se na
ponta-direita do Rolo Compressor

É triste este aparente descaso com a história do clube... E é difícil entender por que um clube que gasta milhões com os salários de jogadores relega o próprio passado. Ainda mais quando este passado é motivo de orgulho...

Muitas figuras ilustres estão vivas. Figuras que fizeram do Internacional um gigante. E que não deixariam de contribuir com depoimentos e lembranças. Gente que viveu e testemunhou esse longo caminho de conquistas...

O relato segue com...
Parque Marinha e Fundação Iberê Camargo

7 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ O Nome do Sport Club Internacional +++

A fundação ocorreu em 04/04/1909.
Uma semana depois, ocorreu nova reunião.
Esta na Avenida Redenção, hoje João Pessoa.
(A avenida ganhou o nome do político após a Revolução de 30).
Em 11/04/1909, escolheu-se o nome e as cores do clube.
Os irmãos Poppe chegaram de São Paulo, em 1901.
E insistiram no nome "Internacional".
Este é o nome do clube em que jogavam lá.
A agremiação paulista surgiu em 1899.
Formou-se a partir de apreciadores de futebol.
Como vinham de vários países, surgiu o nome "internacional".
É claro: há outro motivo para o nome do clube gaúcho.
Os pais dos Poppe vieram de Milão.
O clube da cidade chamava-se Internazionale.
E surgiu em março de 1908, um ano antes do Inter...

Leonardo Brocker disse...

+++ As Cores do Sport Club Internacional +++

Os irmãos Poppe queriam as cores vermelho, preto e branco.
Eram as cores de São Paulo, estado de onde vinham.
Vermelho e preto eram as cores do Internacional de São Paulo.
Ou seja, as cores do clube de futebol onde jogavam.
Mas aqui era Rio Grande do Sul e não São Paulo.
Assim, preponderaram o vermelho e o branco.
Estas eram as cores da Sociedade Veneziana.
E a maior parte do fundadores do Inter pertencia a ela.

Leonardo Brocker disse...

+++ Internacional: O "Clube do Povo" +++

Em 1929, o Inter ainda tinha dificuldades de se impor ao Grêmio.
A crise econômica mundial comprometeu ainda mais as finanças.
O Inter precisava de reforços, mas não tinha muito dinheiro.
A solução: contratar os habilidosos jogadores da Liga da Canela Preta.
Com os jogadores negros da liga, o Inter formou um grande time.
E passou a autodenominar-se de "O Clube do Povo".

Leonardo Brocker disse...

+++ A "Gangorra" de Inter e Grêmio +++

Em 1931, ocorreu a inauguração do Estádio dos Eucaliptos.
E uma nova fase teve início no Internacional.
Vieram as vitórias consistentes.
Logo adiante, formou-se o Rolo Compressor colorado.
E criou-se a imagem de "gangorra" com o Grêmio.
Afinal, ambos os clubes passaram por grandes formações.
E revezavam-se na hegemonia do futebol gaúcho.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Início do Futebol no Brasil +++

No início do século XX, o futebol era uma forma de associação.
E de vida social, em uma Porto Alegre que modernizava.
Havia uma solenidade no jogar.
E isso ocorria em sociedades com outras atividades.
Afinal, na época, o futebol era um lazer e não um esporte.

Uma das formas de difusão do futebol eram as exibições.
E ocorriam desde o século XIX, na Inglaterra e na Escócia.
Depois, passaram a acontecer no resto da Europa.
E em Porto Alegre não foi diferente...

Em 07/07/1903, ocorreu a primeira exibição na cidade.
Era uma excursão do Sport Club Rio Grande.
Naquele ano, surgiram dois times na capital gaúcha.
Na segunda excursão, em 1909, uma multidão recepcionou o time.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Fundação do Sport Club Internacional +++

Em 1909, um grupo fundou uma sociedade para jogar futebol.
Eram estudantes e jovens empregados do comércio.
Nos bairros Azenha e Menino Deus.
A liderança do movimento era dos irmãos Poppe.
Henrique, José e Luiz eram apaixonados pelo futebol.

Em 04/04/1909, os irmãos convocaram uma assembleia.
A reunião ocorreu no porão da casa de Leopoldo Seferin.
Na Rua da Redenção, 141. Hoje, Avenida João Pessoa.
Os 40 presentes assinaram a ata de fundação.

Uma semana depois, ocorreu a segunda assembleia.
E nela, aprovaram o nome Sport Club Internacional.
O nome foi uma sugestão de Henrique Poppe.

Na escolha das cores, houve a disputa de grupos carnavalescos.
Os esmeraldinos defendiam o verde e branco.
Os venezianos, o vermelho e branco.
Na contagem dos votos, venceram os venezianos.

Leonardo Brocker disse...

+++ Porto Alegre na Virada do Século XX +++

Um bonde puxado a burro ia do Centro para o Menino Deus.
No caminho, este bonde passava pela Ponta da Cadeia.
No local, hoje fica o Centro Cultural Usina do Gasômetro.
Dali, ele seguia pelo Caminho de Belas (Praia de Belas).
Até o Asilo da Mendicidade, que ainda hoje existe.
Ele fica quase em frente ao Estádio Beira-Rio.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design