sábado, 2 de abril de 2016

Cemitério São Miguel e Almas, Porto Alegre

A Irmandade do Arcanjo São Miguel e Almas surgiu em 1773. E o cemitério ficava atrás da antiga Igreja Matriz. No fim do século XIX, ocorreu uma reestruturação do centro de Porto Alegre. E o cemitério foi para o Morro da Azenha, onde ocorreu a primeira batalha da Revolução Farroupilha.

Saturnino Mathias Velho - Cemitério São Miguel e Almas
Saturnino Mathias Velho

O engenheiro italiano Armando Boni projetou o Cemitério São Miguel e Almas. Para aproveitar melhor o terreno acidentado, surgiu a ideia de construir as galerias. Foi, assim, o primeiro cemitério vertical da América Latina. E começou a funcionar em 1909.

Em algumas áreas do cemitério, há jazigos no solo. Eles abrigam obras de artistas locais e europeus. A maioria esculpida entre 1820 e 1940. Destaque ao mausoléu da família Mathias Velho, ao jazigo da família Py e ao jazigo-monumento do Dr. Cora de Almeida.

Lupicínio Rodrigues - Cemitério São Miguel e Almas
Lupicínio Rodrigues

Estão sepultados no Cemitério São Miguel e Almas:
# Aldo Locatelli, artista plástico;
# Lupicínio Rodrigues, cantor e compositor;
# Mário Quintana, poeta;
# Saturnino Mathias Velho, tropeiro.

A região reúne outros cemitérios:
# Cemitério da União Israelita;

João José Pereira Parobé - Cemitério São Miguel e Almas
João José Pereira Parobé

Localização: Avenida Professor Oscar Pereira, 400, Azenha, Porto Alegre.

Veja também...
Cemitérios Monumentais de Porto Alegre

2 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Roteiros de Arte Cemiterial +++

Relacionam a produção artística com as crenças sociais e religiosas da época.
Os cemitérios de Porto Alegre possuem monumentos de grande relevância artística.
E abrigam os túmulos de pessoas famosas.
São artistas e políticos importantes para o estado e para o país.
Os antigos cemitérios da capital são verdadeiros museus ao ar livre.
Artistas europeus e locais criaram as estátuas e os ornamentos fúnebres.
São mais de 300 obras de arte produzidas, especialmente entre 1820 e 1940.
As obras estão em túmulos de personagens notáveis da cidade e de anônimos.

Adaptado de Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Leonardo Brocker disse...

+++ Hino do Cinquentenário +++

Em 1953, Lupicínio Rodrigues compôs o Hino do Cinquentenário.
Acredita-se que a letra surgiu durante uma greve dos bondes.
Assim, os torcedores precisavam ir a pé aos jogos do Grêmio.
Isto motivou o trecho “Até a pé nós iremos”.

O compositor também adaptou uma frase que a torcida usava.
Trata-se de “Com o Grêmio, onde estiver o Grêmio”.
A frase apareceu pela primeira vez em 11 de agosto de 1946.
Na ocasião, o Grêmio perdeu para o Renner, fora de casa.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design