sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Rota Turística de Silveira Martins

A Rota Turística e Gastronômica contempla 46 pontos, nas cidades de Santa Maria e Silveira Martins. Há igrejas, mirantes, cantinas, casarões. Destaque para o Monumento ao Imigrante e o Santuário de Pompéia.

Casa Val de Buia, Silveira Martins (RS)
Casa Val de Buia, Silveira Martins (RS)

Antes de deixar a Casa de Retiro, em Santa Maria, fotografei o Santuário de Schoenstatt. Segui, então, a Silveira Martins. E levei a lista de oito locais a visitar na cidade. Acabei fazendo um roteiro bem mais amplo.

Santuário de Schoenstatt, Santa Maria (RS)
Santuário de Schoenstatt


Moinho Moro e Monumento ao Imigrante
Junto à rodovia VRS 304, fica o Moinho Moro. Quando passei por ali, a roda d’água não estava funcionando. Também não havia alguém no local para dar informações. Assim, fiz as fotos e segui viagem.

Monumento ao Imigrante Italiano, Silveira Martins (RS)
Monumento ao Imigrante Italiano

Retomando a rodovia em direção ao centro de Silveira Martins, parei pouco tempo depois no Monumento ao Imigrante. O monumento reúne uma cruz e um painel. E ostenta diversas bandeiras. Do alto, uma bela vista.

Ovelha próxima ao Monumento ao Imigrante Italiano, Silveira Martins (RS)
Ovelha vista do alto do Monumento


Santuário Nossa Senhora de Pompéia
O Santuário Nossa Senhora de Pompéia foi fundado, em 1900, por Vicenzo Guerra. A construção da Madonna di Pompei foi concluída em 1909. O local passou a ser procurado por romeiros e peregrinos.

Santuário de Pompéia - Silveira Martins, RS
Santuário de Pompéia - Silveira Martins, RS

O santuário, geralmente, encontra-se fechado. Uma senhora que mora em frente tem a chave. Assim, consegui entrar na capela e conhecer um pouco da história. Eventualmente, são realizadas missas no santuário.

Capela do Santuário de Pompéia - Silveira Martins, RS
A capela foi concluída em 1909.

Fiquei sabendo depois que o local é infestado de morcegos. Isso me fez entender a enorme quantidade de fezes no chão. Pensei serem de ratos. Mas não fazia sentido. Afinal, uma missa foi realizada quatro dias antes.


Capela São Victor e Santa Corona
Deixei a capela. E segui ao Centro Histórico de Silveira Martins. Depois, fui até o Vale Vêneto. Finalmente, retomei a Rota Turística e Gastronômica. E passei pela Capela São Victor, na ocasião, fechada.

Capela São Victor, Silveira Martins (RS)
Capela São Victor

A ideia era conhecer a Cascata Mezzomo. Porém, fiquei sabendo que o dono do terreno faleceu em setembro de 2014. Desde então, o local não é limpo. O pasto e o mato vêm tomando conta, dificultando o acesso.

Casarão de 1930, Santa Maria (RS)
Casarão de 1930, em Santa Maria


Gruta de Fátima e Casa Colonial Italiana
Decepcionado por não ter conseguido ir à cascata, perdi um pouco do gás. Retornei à rodovia VRS 304. E passei por dois pontos “meio escondidos”. A Gruta de Fátima e a Casa Colonial Italiana de Val de Buia.

Casa Colonial Italiana Val de Buia, Silveira Martins, RS
Casa Colonial Italiana Val de Buia

A gruta fica pouco depois do Monumento ao Imigrante, quando se dirige em direção ao centro de Silveira Martins. É bem pouco conhecida. Já a casa é bem conhecida. Mas assim como a gruta, não há indicação da estrada.

Monumento ao Imigrante Italiano, Silveira Martins (RS)
Monumento homenageia imigrantes da Quarta Colônia


Atrativos de Santa Maria
A maior parte dos atrativos de Santa Maria e Silveira Martins é comercial. Fiquei receoso de visitar os mirantes, após a decepção com a cascata. E assim, retorei para Santa Maria. Agora, pela VRS 511.

O relato segue com...
Centro Histórico de Silveira Martins

Igreja de São Pedro, Santa Maria (RS)
Igreja de São Pedro

No caminho, passei pela Igreja São Pedro. Em frente, há um Monumento ao Imigrante. Um casarão de 1930, do outro lado da rua, também despertou minha curiosidade. Fiquei sabendo que ele pertence a particulares.

5 comentários:

Sant' Anna disse...

Muito bom post. Vai ser bem útil, por estar trabalhando por Silveira esse mês, vou dar uma volta nos pontos sugeridos. Amigos estiveram na cascata do Mezzomo esses dias, e disseram que estavam bom o acesso, pena que não foi o lugar é muito bonito. Parabéns pelo blog. Acompanho sempre. abs!

Leonardo Brocker disse...

Olá, Sant'Anna

Fico satisfeito por contribuir com informações úteis.
Esta é a ideia principal do blog.
Busco divulgar os atrativos de cidades gaúchas.
Boa parte delas está fora da rota turística convencional.
Em algumas, procuro locais que nem os moradores conhecem...

Mas vamos falar de Silveira Martins...
A cidade pode ser conhecida em um dia.
Ou seja, um fim de semana de sol pode ser o suficiente.
Aos menos, considerando-se os principais atrativos.
E estes inserem-se no contexto da Quarta Colônia.

A região da Quarta Colônia combina dois atrativos principais.
Um deles é a natureza, repleta de cachoeiras e rios.
Outro é as igrejas, em geral, com belas pinturas e vitrais.
Em Silveira Martins, explorei pouco os atrativos naturais.
O caso da Cascata Mezzomo ilustra bem a situação...

Deixei o carro numa casa próxima ao acesso à cascata.
No local, funcionava uma pequena empresa familiar.
Ali, fui informado sobre as condições do acesso.
E sobre o falecimento do proprietário, meses antes.
Como estava sozinho e não conhecia o local, preferi não arriscar...

Cedo ou tarde, voltarei à Silveira Martins.
Tenho parentes em Santa Maria.
E podeira combinar uma visita às duas cidades.

Na postagem 06/02/2016, falo sobre o centro de Silveira Martins.
Vale conhecer a igreja e o Espaço Memória.
No segundo, consegue-se informações sobre a cidade.

Na postagem de 07/02/2016, falo sobre Vale Vêneto.
A localidade é um dos principais atrativos da região.

Passando um mês em Silveira Martins, poderás conhecer mais locais.
Na só na cidade, como na região.
Se encontrares pontos curiosos, lança aqui no blog.

Boas viagens!

Abraço,

Leonardo Brocker disse...

+++ Santuário de Schoenstatt +++

Este é o primeiro Santuário de Schoenstatt do Brasil.
A construção de 1948 obedece o estilo do original, na Alemanha.
A pequena capela possui um altar de madeira artisticamente trabalhado.
Sobre ele, a imagem da Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Padre Joseph Kentenich +++

Nasceu em 16/11/1885, em Gymnich, na Alemanha.
Aos oito anos, a mãe consagrou-o a Nossa Senhora.
E esta consagração marcou-o por toda a vida.

Quando jovem sacerdote, Joseph adoeceu gravemente.
Mas não desanimou durante a doença.
Distinguiu-se pelo grande zelo apostólico.

Em 18/10/1914, selou a Aliança de Amor com Maria.
No Santuário de Schoenstatt.
E este se transformou em um lugar de graças.

O Padre Kentenich não se cansou de anunciar a Mãe de Deus.
Como Auxiliar Permanente de Jesus na obra da Redenção.
Obra que ajuda a reconduzir os filhos ao coração de Deus.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o Padre Kentenich foi preso.
Enviaram-no ao campo de concentração de Dachau.
Lá, passou quatro anos, sem perder a confiança em Maria.

Faleceu, em 15/09/1968, aos 83 anos, em Schoenstatt.
Os restos mortais estão na Igreja da Santíssima Trindade
Sobre o túmulo, lê-se “Dilexit Ecclesiam” (Ele amou a Igreja).

Leonardo Brocker disse...

+++ Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Pompéia +++

Angelo Lazzarini confeccionou os murais da Igreja, em 1930.

Fonte: "A Morte e O Além", Altamir Moreira (2006)

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design