segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Visita ao Museu de Ufologia de Itaara

O Museu Internacional de Ufologia, História e Ciência, em Itaara, é um dos três do mundo no segmento. E contempla as áreas de Cosmologia, Origem e Evolução da Vida, Paleontologia, Arqueologia, Astronomia e Ufologia.

Deus Hindu, Museu Ufologia, Itaara (RS)
Entidade cultuada pelos hindus
  
Continuação de...
Atrativos Religiosos e Históricos em Itaara


O Museu de Ufologia foi o principal motivo pelo qual incluí Itaara no meu roteiro. O local logo despertou a minha atenção. No mundo todo, só há outros dois museus de ufologia. Um no Marrocos. Outro nos EUA.


Agendamento da Visita
O museu é procurado, principalmente, por escolas. São mais de 200 visitas feitas por escolas todos os anos. Inclusive por escolas da Argentina e do Uruguai. Assim, não é tão simples agendar uma visita ao museu.

Porta do Banheiro do Museu Ufologia de Itaara (RS)
Porta do Banheiro do Museu Ufologia

Agendei a visita, por e-mail. Como passaria cerca de uma semana na região, tive uma maior possibilidade de datas. Caso contrário, dependeria da sorte. Como eu fui sozinho, paguei sozinho o valor da visita: R$ 150,00.


A Visita ao Museu de Ufologia
Quem comanda a visita é o Professor Hernan Mostajo, diretor do museu. A visita é extremamente didática. O volume de informações é enorme. E ele é apresentado em um misto de palestra (conferência) e teatro.

Máscara de extra-terrestre, Museu Ufologia, Itaara (RS)
Máscara de extra-terrestre

Não sei se o conteúdo que me foi apresentado é apresentado às crianças. Afinal, o museu recebe até pré-escolares. E muitos conteúdos expostos ali requerem, ao menos, conhecimentos de ensino médio.


Cosmologia
A visita começa com a seção de Cosmologia. Aí é explicada a origem do universo. Tudo começou com o Big Bang. E o Professor Hernan logo deixa claro que a grande explosão, na verdade não foi uma explosão.

Big Bang: a grade explosão - Museu Ufologia, Itaara (RS)
Big Bang: a grade explosão
  
Uma curiosidade é que o Hidrogênio, elemento mais simples e fundamental, teria surgido cerca de 4 minutos após o Big Bang. A partir da fusão deste elemento com outros, surgiram os primeiros corpos celestes.


Origem e Evolução da Vida
Esta seção registra a Origem e a Evolução da Vida através de uma maquete. Iniciando pelos organismos unicelulares que habitavam os oceanos. Como a atmosfera era repleta de gases tóxicos, a vida surgiu nos oceanos.

Chama a atenção que a gestação de todos os seres ocorre num meio que imita o ambiente oceânico. Seja o líquido nos ovos de peixes, anfíbios, répteis, ou aves. Seja no líquido amniótico de uma mulher grávida.

Crânio de Hominídeo, Museu Ufologia, Itaara (RS)
Crânio de Hominídeo

À luz dos atuais conhecimentos, tudo indica que o primeiro mamífero tenha sido um ser semelhante ao rato. Dele originaram-se os demais mamíferos. Ou seja, antes de sermos macacos, nós fomos ratos!


Paleontologia
Esta é uma das seções que mais desperta a curiosidade dos visitantes. O fascínio despertado pelos dinossauros é difícil de explicar. A representação assustadora e o tamanho dos animais devem contribuir para isso...

Fecálito ou coprólito - Museu Ufologia, Itaara (RS)
Fecálito ou coprólito: fezes fossilizadas

Os dinossauros apresentaram uma vantagem em relação aos répteis do período anterior. A corrida é difícil para animais de membros articulados. A possibilidade de extensão dos membros facilitava, portanto, a fuga.


Arqueologia
Esta seção do Museu de Ufologia mostra a evolução humana. Desde os macacos até o Homo sapiens. E essa transição ocorreu, definitivamente, na Etiópia. Neste país, foi encontrada a “Lucy”, um “macaco bípede”.

Lucy, a macaca bípede - Museu Ufologia, Itaara (RS)
Lucy, a macaca bípede

Estes macacos bípedes habitaram a Terra, há cerca de 3,5 milhões de anos. Muito tempo antes da Luzia, o mais antigo hominídeo brasileiro. Encontrada em Minas Gerais, Luzia parece ter vivido há cerca de 12.000 anos.



Astronomia
Um fator determinante na evolução humana foi a descoberta do fogo. Ele socializou a espécie, que passa a viver em grupos. Com o tempo formaram-se as primeiras civilizações. Muitas passam a admirar e a estudar o céu.

Roupa de Astronauta, Museu Ufologia, Itaara (RS)
Roupa de Astronauta, Museu de Ufologia

Das antigas civilizações, passaram-se milênios até as descobertas de Galileu Galilei. Séculos depois, o homem conquistou o espaço. E em 20/06/1969, Neil Armstrong tornou-se o primeiro homem a pisar na lua.


Ufologia
É a seção mais polêmica e a única não-científica do Museu de Ufologia. O Professor Hernan deixa claro que o museu não procura comprovar que há vida em outros planetas. Só mostra relatos que indicam a possibilidade.

ET de Varginha, Museu Ufologia, Itaara (RS)
ET de Varginha: a fraude brasileira

Ele registra que praticamente todos relatos são fraudes. O mesmo vale para desenhos em plantações. Raros são os casos que não podem ser explicados. E esses acabam gerando a dúvida que deixa a possibilidade em aberto...

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design