sábado, 5 de dezembro de 2015

Robertinho Recife e Detonautas. Tchê Guri e Guri de Uruguaiana [Festa Nacional da Música 2015]

Dalto relembrou sucessos dos anos 80, na Festa Nacional da Música de 2015. Robertinho do Recife marcou presença junto com os Detonautas. E o grupo Tchê Guri cantou junto com o Guri de Uruguaiana.

Robertinho do Recife e os Detonautas na Festa Nacional da Música.
Robertinho do Recife tocou com o grupo
Detonautas na Festa Nacional da Música.
  

Continuação de...
Rodrigo Santos e Os Lenhadores, George Israel, Sandra de Sá, Pepeu Gomes


Dalto e Sucessos Românticos
Dalto iniciou os estudos de violão aos 15 anos. No início dos anos 70, forma grupo de rock. Afasta-se logo do musical, ingressando no curso de medicina. Médico formado, Dalto acaba retornando à carreira musical.

Dalto tocando violão na Festa Nacional da Música de 2015.
Dalto cantou trechos de sucessos dos anos 80.

Dalto notabilizou-se como compositor de sucessos românticos no início da década de 1980. Muitas músicas foram regravadas por outros artistas. Três delas, o cantor tocou ao violão: “Muito Estranho”, “Pessoa” e “Anjo”.

Robertinho do Recife, acompanhado pelo grupo Detonautas na Festa Nacional da Música de 2015.
Robertinho do Recife cantou a música "Gata",
acompanhado pelo grupo Detonautas.


Robertinho do Recife e Detonautas
Robertinho do Recife iniciou a carreira há quase 50 anos. Ainda hoje é considerado um dos melhores guitarristas do país. Junto com os Detonautas, cantou “Gata”. Na sequência, tocaram Jimi Hendrix.

Robertinho do Recife na Festa Nacional da Música de 2015.
Robertinho do Recife tocando Jimi Hendrix.

Virtuose, Robertinho do Recife destacou-se aos 12 anos de idade. Transita da música erudita ao metal. Já gravou com Xuxa, Elba Ramalho, Fágner, Zé Ramalho, Chicago, Miami Sound Machine.

Grupo Tchê Guri na Festa Nacional da Música de 2015.
Grupo Tchê Guri comemora 25 anos de carreira.


Tchê Guri e Guri de Uruguaiana
Celebrando 25 anos de carreira, o grupo Tchê Guri foi homenageado na Festa da Música. Circulando pelo Brasil de ônibus, entre 1990 e 1991, o Tchê Guri levou a música gaúcha para Tocantins, Pará, Maranhão.


Mas quem roubou a cena foi o Guri de Uruguaiana, que mostrou versões do “Canto Alegretense”. Primeiro, homenageou Nico Fagundes, com a música original. Depois, cantou uma versão de “Poeira”, da Ivete Sangalo.

O relato segue com...
Flávio Venturini, Sá, O Terço e 14 Bis


1 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ "Canto Alegretense" (Os Fagundes) +++

Explicação de Expressões da Música

"Flor de tuna, camoatim de mel campeiro"
+ Flor de aroma suave que brota em planta de cacto comum na Fronteira;
+ Camoatim: inseto, da família das vespas. Produz mel silvestre, ou campeiro.

"Pedra moura das quebradas do Inhanduí"
+ Pedra escura da área do Inhanduí, rio da região;
+ O rio dá nome ao distrito de Alegrete, origem da família Fagundes.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design