sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Clássicos do Rock Nacional: Izmália canta Secos e Molhados, Rita Lee, Cazuza e Camisa de Vênus

Izmália participou do concerto “Clássicos do Rock Nacional” cantando cinco músicas. Começou a sequência com músicas de Os Mutantes e Secos & Molhados. Depois, Izmália cantou alguns clássicos da Rita Lee, de Cazuza e do grupo baiano Camisa de Vênus.

Izmália cantou acompanhada pela Orquestra de Câmara da Ulbra.
Izmália cantou acompanhada pela
Orquestra de Câmara da Ulbra.

Acompanhada pela Orquestra de Câmara da Ulbra, a cantora Izmália iniciou a apresentação com “2001”, de Os Mutantes. Surgida durante o período hippie, Os Mutantes foi a banda de rock brasileira mais representativa do início da década de 70. Tinha Rita Lee como vocalista.

Izmália no concerto Clássicos do Rock Nacional.
Izmália iniciou o concerto com sucessos
de Os Mutantes e Secos e Molhados.

“2001” é uma parceria de Arnaldo Baptista, Rita Lee, Sérgio Dias, Tom Zé. A música viajante-espacial é aberta por uma dupla sertaneja. Lançada em 1969, “2001” aparece no segundo disco do grupo, considerado um dos cem melhores da música brasileira.


Secos e Molhados
A música seguinte foi “O Vira”, um dos maiores clássicos do grupo Secos e Molhados. Os Secos e Molhados tinham o Ney Matogrosso como vocalista. É claro que a apresentação de Izmália não continha o impacto da figura andrógina de Ney Matogrosso.


“O Vira” foi composto por João Ricardo e Luhli, por influência das danças do folclore português. Luhli foi quem apresentou Ney Matogrosso aos Secos e Molhados. “O Vira” fez parte do primeiro disco do grupo. Ele é considerado o quinto melhor da música brasileira.


Rita Lee
Rita Lee deixou Os Mutantes e seguiu em carreira solo. Izmália homenageou a espirituosa Rita Lee com “Esse Tal de Rock Enrow”. Esta música brinca com a visão desesperada de uma mãe diante da filha. A menina parece ter sido “enfeitiçada” pelo espírito do rock n’ roll.


“Esse Tal de Rock Enrow” fez parte do disco Fruto Proibido. Este foi lançado em 1975 pela roqueira Rita Lee. O disco é considerado 16º melhor da música brasileira. A música foi co-escrita por Paulo Coelho. Até então, ele só havia escrito letras para Raul Seixas.

Orquestra de Câmara da Ulbra no concerto Clássicos do Rock Nacional, em Porto Alegre.
Orquestra de Câmara da Ulbra no concerto
Clássicos do Rock Nacional, em Porto Alegre.


Cazuza
Ao deixar o Barão Vermelho, Cazuza também partiu em carreira solo. E o primeiro disco trazia um hino. Uma música que o acompanhou pelo resto da vida. Izmália cantou “Exagerado”, composta com Ezequiel Neves e Leoni. A música é a marca registrada de Cazuza.



Camisa de Vênus
Durante boa parte da apresentação de Izmália um cara gritava “Camisa” entre uma música e outra. Ele sabia que ela cantaria um clássico do Camisa de Vênus... Finalizando a participação no concerto, Izmália cantou “Eu Não Matei Joana D’Arc”, um dos maiores sucessos do grupo baiano.

Izmália canta no concerto Clássicos do Rock Nacional, em Porto Alegre.
Izmália cantou também sucessos de Rita Lee,
Cazuza e do grupo Camisa de Vênus.

O punk rock foi composto por Gustavo Mullem e Marcelo Nova. E fez parte do disco "Batalhões de Estranhos", lançado em 1984. “Eu Não Matei Joana D’Arc” foi a música de mais tocada do segundo disco do Camisa de Vênus. O mais famoso grupo de rock da terra do axé...

O relato segue com...
Nasi canta sucessos de Raul Seixas, Legião Urbana e Ira!


5 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ "2001" (Rita Lee / Tom Zé) +++

Astronauta libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça
Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia

Eu quase posso palpar, a minha vida que grita
Emprenha e se reproduz, na velocidade da luz
A cor do céu me compõe, o mar azul me dissolve
A equação me propõe, computador me resolve

Astronauta libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça
Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia

Amei a velocidade, casei com 7 planetas
Por filho cor e espaço, não me tenho nem me faço
A rota do ano luz, calculo dentro do passo
Minha dor é cicatriz, minha morte não me quis

Nos braços de 2000 anos, eu nasci sem ter idade
Sou casado, sou solteiro, sou baiano, estrangeiro
Meu sangue é de gasolina, correndo não tenho mágoa
Meu peito é de sal de fruta, fervendo num copo d'água

Astronauta libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça
Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia

Leonardo Brocker disse...

+++ "O Vira" (João Ricardo / Luli) +++

O gato preto cruzou a estrada
Passou por debaixo da escada
E lá no fundo azul
Na noite da floresta
A lua iluminou
A dança, a roda, a festa...

Vira! Vira! Vira!
Vira! Vira!
Vira Homem
Vira! Vira!
Vira! Vira!
Lobisomem
Vira! Vira! Vira!
Vira! Vira!
Vira Homem
Vira! Vira!...

Bailam corujas e pirilampos
Entre os sacis e as fadas
E lá no fundo azul
Na noite da floresta
A lua iluminou
A dança, a roda, a festa...

Vira! Vira! Vira!
Vira! Vira!
Vira Homem
Vira! Vira!
Vira! Vira!
Lobisomem
Vira! Vira! Vira!
Vira! Vira!
Vira Homem
Vira! Vira!...

Bailam corujas e pirilampos
Entre os sacis e as fadas
E lá no fundo azul
Na noite da floresta
A lua iluminou
A dança, a roda, a festa...

Vira! Vira! Vira!
Vira! Vira!
Vira Homem
Vira! Vira!
Vira! Vira!
Lobisomem
Vira! Vira! Vira!
Vira! Vira!
Vira Homem
Vira! Vira!...

Leonardo Brocker disse...

+++ "Esse Tal de Rock Enrow" (Paulo Coelho / Rita Lee) +++

Ela nem vem mais prá casa
Doutor!
Ela odeia meus vestidos
Minha filha é um caso sério
Doutor!
Ela agora está vivendo
Com esse tal de:
Roque Enrow! Roque Enrow!
Roque En!...

Ela não fala comigo
Doutor!
Quando ele está por perto
É um menino tão sabido
Doutor!
Ele quer modificar o mundo
Esse tal de:
Roque Enrow! Roque Enrow!...

Ro! Quem é ele?
Quem é ele?
Esse tal de Roque Enrow!
Uma mosca, um mistério
Uma moda que passou
-Já Passou!
Ele! Quem é ele?
Isso ninguém nunca falou!
Ôh! Ôh!..

Ela não quer ser tratada
Doutor!
E não pensa no futuro
A minha filha tá solteira
Doutor
Ela agora está lá na sala
Com esse tal de:
Roque Enrow! Roque En!

Eu procuro estar por dentro
Doutor!
Dessa nova geração
Mas minha filha
Não me leva à sério
Doutor!
Ela fica cheia de mistério
Com esse tal de:
Roque Enrow! Roque Enrow!...

Ro!Quem é ele?
Quem é ele?
Esse tal de Roque Enrow!
Um planeta, um deserto
Uma bomba que estourou
Ele! Quem é ele?
Isso ninguém nunca falou!
Ôh! Ran!...

Ela dança o dia inteiro
Doutor!
E só estuda prá passar
E já fuma com essa idade
Doutor!
Desconfio que não há
Mais cura prá esse tal de:
Roque Enrow!...

Quem?
Roque Enrow!
Roque Enrow!
Roque Enrow!...

Leonardo Brocker disse...

+++ "Exagerado” (Cazuza / Ezequiel Neves / Leoni) +++

Amor da minha vida
Daqui até a eternidade
Nossos destinos
Foram traçados na maternidade

Paixão cruel, desenfreada
Te trago mil rosas roubadas
Pra desculpar minhas mentiras
Minhas mancadas

Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

Eu nunca mais vou respirar
Se você não me notar
Eu posso até morrer de fome
Se você não me amar

E por você eu largo tudo
Vou mendigar, roubar, matar
Até nas coisas mais banais
Pra mim é tudo ou nunca mais

Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

E por você eu largo tudo
Carreira, dinheiro, canudo
Até nas coisas mais banais
Pra mim é tudo ou nunca mais

Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

Jogado aos teus pés
Com mil rosas roubadas
Exagerado
Eu adoro um amor inventado

Leonardo Brocker disse...

+++ "Eu Não Matei Joana D’Arc" (Marcelo Nova e Gustavo Mullem) +++

Eu nunca tive nada com joana D'arc
Nós só nos encontramos pra passear no parque
Ela me falou dos seus dias de glória
E do que não está escrito lá nos livros de história
Que ficava excitada quando pegava na lança
E do beijo que deu na Rainha da França
Agora todos pensam que fui eu que à cremei
Mas eu não sou piromaníaco, eu juro que não sei

Ontem eu nem à vi, sei que não tenho álibi
Mas eu não matei joana D'arc

Eu nunca tive nada com Joana D'arc
Nós só nos encontramos pra passear no parque
Ela me falou que andava ouvindo vozes
E que pra conseguir dormir sempre tomava algumas doses
Uma rede internacional iludiu aquela menina
Prometendo a todo custo transformá-la em heroína
Agora estou entregue a mim mesmo e a vocês
Todos querem que eu confesse mas eu nem sei o que

Ontem eu nem à vi, sei que não tenho álibi
Mas eu não matei Joana D'arc

Não fui eu, não fui eu que matei Joana D'arc
Não fui eu, não fui eu quem matou Joana D'arc

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design