segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Ruínas da Redução de Concepción de La Sierra, Argentina

A redução de Nossa Senhora da Concepción (Concepción de La Sierra) foi fundada, em 1619, pelo padre Roque González. E retirantes desta redução formaram Santo Ângelo Custódio, hoje Santo Ângelo, no RS.

Coluna jesuíta na praça central e escola em Concepción de La Sierra.
Coluna jesuíta e escola em Concepción.

Continuação de...
Ruínas da Redução de Santa Maria La Mayor


A Praça de Concepción
Deixei as ruínas de Santa Maria La Mayor rumo a Concepción de La Sierra. E sabia que encontraria muito pouco. A maior parte das ruínas remanescentes fica ao redor da praça principal da cidade.

Coluna jesuíta na praça de Concepción de La Sierra.
Coluna jesuíta na praça de Concepción. 

Estacionei o carro no lado da praça oposto à igreja. Passei pelo bar da esquina. Um senhor orientou os pontos onde eu encontraria as ruínas. E alertou que o museu só abriria dentro de duas ou três horas.

Praça central de Concepción de La Sierra.
Praça central de Concepción de La Sierra.

Deixei o bar e comecei a fotografar algumas estruturas em torno da praça. A igreja nova fica no local onde ficava a antiga. Porém, é bem menor. A igreja jesuíta tinha uma frente de tamanho igual à largura da praça.

Escola construída sobre as ruínas da redução de Concepción de La Sierra.
Escola construída sobre as ruínas
da redução de Concepción.


Ruínas em torno da Praça
Após passar em frente à igreja, reparei na escola na outra esquina. Este prédio foi construído sobre pedras provenientes da redução de Concepción. Porém o prédio que mais chamou minha atenção está voltado para a praça.

Ruínas de casa indígena próximas à praça central de Concepción de La Sierra.
Ruínas de casa indígena próximas à praça
central de Concepción de La Sierra.

Uma espécie de pórtico chamou a minha atenção. Como vi o portão aberto, entrei. E ao fundo, vislumbrei ruínas em uma conformação, aparentemente, original. Quando fotografava apareceu um homem, que me chamou.

Ruínas de casa indígena próximas à praça central de Concepción de La Sierra.
Ruínas localizadas nos fundos de uma casa.

Fiquei ressabiado. Ele disse que aquilo era propriedade particular. Comentei que vi o portão aberto. E como não havia ninguém, eu acabei entrando para fotografar. Ele disse ser o guia do museu e que me apresentaria o local.

Ruínas da entrada de uma casa indígena localizadas próximas à praça central de Concepción de La Sierra.
Entrada da antiga casa indígena, em Concepción.

Como ele cheirava a destilado, suava muito e fumava um cigarro atrás do outro eu fiquei ainda mais desconfiado. Mas ao caminharmos pela praça, as pessoas o cumprimentavam. Cruzamos a praça e seguimos para o museu.

Ruínas aparentemente em apresentação original de uma casa indígena localizadas próximas à praça central de Concepción de La Sierra.
Ruínas em apresentação, aparentemente,
original, aos fundos de uma casa.


Museu de Concepción de la Sierra
Este museu surpreendeu. No dia seguinte, eu visitaria San Ignacio Mini, a redução mais conhecida da Argentina. E o acervo daquele museu era menor que o visto em Concepción de La Sierra.

Obra de arte jesuítico-guaranis no Museu de Concepción de La Sierra.
Museu de Concepción de La Sierra.

Preponderam as peças esculpidas em arenito. E dentre elas, destaca-se um relógio que registra as horas do dia, os meses e as estações do ano. Chama a atenção, também, a enorme maquete presente neste museu.

Poço na praça de Concepción de La Sierra.
Poço na praça de Concepción de La Sierra.

Deixamos o museu e o guia comentou que a maioria das pedras expostas na praça não está em posição original. E também que o poço foi modificado. Apenas a casa onde mora, o antigo Cabildo, mantém-se original.




Apóstoles
Deixei Concepción de La Sierra e segui para Apóstoles. Apesar da referência de que haveria ruínas na cidade, não encontrei nada. Passei na Casa Del Mate, onde fica o serviço de informações. Nem ali, sabiam das ruínas...

Monumento à Batalha de Apóstoles. Índio em pé, com lança na mão direita.
Monumento à Batalha de Apóstoles.

3 comentários:

Leonardo Brocker disse...

Apóstoles foi o ponto onde inciou a colonização de Misiones.
Imigrantes poloneses e ucranianos dedicaram-se à agricultura.
Em especial, ao cultivo da erva mate.

Hoje, a cidade destaca-se pela produção de erva mate.
É o principal centro industrial do produto na província de Misiones.
E, desde 1972, realiza a Festa Nacional da Erva Mate.

A cidade também abriga uma Reserva Ecológica.
Ela faz parte do Parque Provincial Martinez Crovetto.

Ao sul do município, fica o Balneario Municipal.
Ele aproveita as águas do Arroyo Chimiray.

A cidade de Apóstoles abriga os seguintes museus:
# Museo Juan Szychowski;
# Museo y Centro Cultural Ucraniano;
# Museo Municipal Padre Diego de Alfaro.

E os seguintes templos:
# Capilla Cruz de los Milagros;
# Templo San Pedro y San Pablo;
# Templo Santísima Trinidad.

Leonardo Brocker disse...

Concepción de Nuestra Señora de Ibitiracuá

Roque Gonzalez de Santa Cruz fundou a redução em 08/12/1619.
Em 27/09/1877, ocorre a refundação.
O novo nome é "Concepción de la Sierra".

Em 27 de setembro, celebra-se o aniversário da cidade.
Em 8 de dezembro, ocorre a Maratona das Reduções Jesuíticas.

A Casa de la Cultura foi criada em 1890.
E é a primeira da província de Misiones.
Nela, há vestígios jesuítas.
Uma maquete representa a antiga redução.

Leonardo Brocker disse...

Distâncias de Apóstoles

Candelária = 63 km
El Soberbio = 218 km
Posadas = 61 km
Puerto Iguazú = 340 km
San Ignacio = 101 km
San Javier = 71 km
Santa Ana = 85 km

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design