domingo, 25 de outubro de 2015

Monumento a Sepé Tiaraju, São Luiz Gonzaga

O monumento Sepé Tiaraju São-Luizense e Missioneiro foi inaugurado em 2009. O índio guarani havia sido declarado herói missioneiro 2005. E ganhou a homenagem, em concreto armado, esculpida por Vinícius Ribeiro.

Monumento a Sepé Tiaraju em São Luiz Gonzaga.
Monumento a Sepé Tiaraju, São Luiz Gonzaga.
  
Sepé Tiaraju foi o símbolo maior da resistência guarani diante do Tratado de Madri. Este líder indígena nasceu na redução jesuítica de São Luiz Gonzaga. E foi morto no decorrer da Guerra Guaranítica.

Monumento e prédio da Prefeitura Municipal de São Luiz Gonzaga, ao fundo.
Monumento e prédio da Prefeitura Municipal
de São Luiz Gonzaga, ao fundo.

Localização: em frente ao prédio da Prefeitura Municipal, no centro de São Luiz Gonzaga.


Veja também...
Centro Histórico de São Luiz Gonzaga

2 comentários:

Leonardo Brocker disse...

O historiador Osório Santana Figueiredo escreveu: "O Capitão Sepé, Alferes Real e corregedor do povo de São Miguel, nasceu em São Luiz Gonzaga, no ano de 1723. Sepé teria perdido os pais quando criança, sendo levado para São Miguel, onde fora criado por um padre, sendo uma liderança incontestável das reduções. Como Alferes Real, era comandante das milícias, um tático inato às condições do terreno. Por ser destemido, ousado e astucioso foi escolhido para liderar os índios missioneiros na Guerra Guaranítica, onde morreu lutando contra Portugal e Espanha".

Leonardo Brocker disse...

+++ Sepé Tiaraju e O Arroio São Sepé +++

O Arroio São Sepé fica em Caçapava do Sul.
Nasce na coxilha de Babiroquá.
E deságua no Rio Vacacaí.

Os jesuítas deram o nome ao arroio.
Uma homenagem a José Tiaraju.
O chefe indígena era conhecido com Sepé.

Sepé morreu na batalha de 07/02/1756.
No sopé da Coxilha de Santa Tecla.
Perto da cidade de Bagé.

À margem do arroio, ficava a sepultura do índio.
Uma cruz de madeira indicava o local.
E trazia uma inscrição, meio em latim, meio em guarani:

“Em nome de todos os santos
No ano de Cristo Jesus de 1756
A 7 de fevereiro
Morreu combatendo
O grande chefe guarani Tiaraju
Em um sábado santo.
Subiu ao céu dias antes do que
O grande chefe da Taba do Uruguai
Que morreu a 10 de fevereiro, em quarta-feira
Combatendo contra um exército de 15.000 homens.
Aqui enterrado
A 4 de março
Mandou levantar-lhe esta cruz
O Padre Dom Miguel
Descansa em paz.”

Adaptado de “Cancioneiro Guasca”, João Simões Lopes Neto.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design