quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Memorial Irmãos Bertussi, Caxias do Sul

Em 1947, Adelar passa a acompanhar Honeyde em suas apresentações. Em 1949, a dupla passa a ser chamada “Irmãos Bertussi, Os Cancioneiros das Coxilhas.” Nos invernos, a dupla trabalhava no Rio de Janeiro.

Memorial Irmãos Bertussi, Caxias do Sul
Memorial Irmãos Bertussi, Caxias do Sul

Em 1955, é lançado o primeiro disco da dupla, “Coração Gaúcho”. E a revista “O Cruzeiro”, a mais importante do Brasil, na época, veicula reportagem sobre a dupla. Isso leva a música dos Irmãos Bertussi para todo o país.


Importância dos Irmãos Bertussi
Foram duas décadas de intensa atividade. Especialmente, pela Região Sul do país. Em 1965, durante a Festa da Uva, os Irmãos Bertussi fizeram a sua última apresentação. Um show histórico e emocionante.

O pioneirismo dos Irmãos Bertussi foi juntar, pela primeira vez, dois acordeons. Tal casamento levou a novos resultados sonoros e rítmicos. E concretizou o que hoje é conhecido como música fandangueira.

Obelisco junto ao Memorial dos  Irmãos Bertussi, em Criúva.
Obelisco junto ao Memorial dos
Irmãos Bertussi, em Criúva.


Fim da Dupla "Irmãos Bertussi"
Com o fim da dupla, em 1965, Heneyde formou o grupo “Os Bertussi”, com o filho Daltro. Mais tarde, formou dupla com outros músicos. A especialidade era a música instrumental ou composta pensando na dança.

Adelar, primeiramente, formou a dupla “Os Cobras do Teclado”. Depois, o conjunto “Os Reis do Fandango”. E, então, o conjunto “Coração Gaúcho”. E quando Honeyde desfez seu conjunto, Adelar adotou o nome “Os Bertussi”.

Localização: Distrito de Criúva, Caxias do Sul


Veja também...
Monumento Bertussi e Indiada em Criúva

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design