quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Caminhos de Jacobina em Sapiranga

O roteiro “Caminhos de Jacobina” possui quatro pontos. O Cemitério Amaral Ribeiro fica na cidade. A Estátua do Coronel Genuíno Sampaio e a Cruz de Jacobina, no Morro Ferrabraz. E a locação do filme, na Picada Schneider.

A Cruz Jacobina marca o local onde Jacobina foi morta no combate final com o Exército
A Cruz Jacobina marca o local onde Jacobina
foi morta no combate final com o Exército.
  
No fim do século XIX, Jacobina Mentz Maurer fundou, com o marido, uma seita religiosa no Morro Ferrabraz. Os membros eram chamados Muckers. Jacobina e boa parte dos Muckers foram mortos em 02/08/1874.


Combate contra os Muckers
Antes disso, no dia 26/07/1874, quatro moradores de Sapiranga morreram nos combates contra os Muckers. Eles acompanhavam o subdelegado de polícia, na ocasião. E estão enterrados no Cemitério do Amaral Ribeiro.

O Coronel Genuíno Sampaio, em Sapiranga
O Coronel Genuíno Sampaio.

O Coronel Genuíno Sampaio foi o chefe das forças militares que lutaram contra os Muckers. Foi ferido em combate e faleceu no dia 20 de julho de 1874, no local onde moravam Jacobina Mentz Maurer e João Jorge Maurer.


Cruz Jacobina e Pedra Jacobina
A Cruz Jacobina identifica o local onde ocorreu o combate final entre os Muckers e os soldados do Exército Brasileiro. Ele ocorreu em 02/08/1874 e foram mortos 17 Muckers. Dentre os mortos, estava Jacobina.

Pedra Jacobina, no Morro Ferrabraz, em Sapiranga
Pedra Jacobina, no Morro Ferrabraz.

Após passar pelo cemitério, pela estátua do coronel e pela Cruz de Jacobina iniciei a subida do Morro Ferrabraz. No caminho, fica a Pedra de Jacobina, local onde ela se escondeu dos soldados do exército.


Morro Ferrabraz e Colônia Jacobina
A subida até o topo do Morro Ferrabraz é de quase 5 km, por estrada de terra. Se a terra não estiver seca, a subida complica. Mas a vista lá do alto compensa. E pode ficar ainda melhor se você saltar de asa a delta...

Sapiranga vista do alto do Morro Ferrabraz
Sapiranga vista do alto do Morro Ferrabraz.

Desci o Morro Ferrabraz e segui para a Picada Schneider. Lá fica a Colônia Jacobina, onde foi rodado o filme “A Paixão de Jacobina”. Neste filme, a atriz Letícia Spiller faz o papel de Jacobina Mentz Maurer.

A Colônia Jacobina serviu como locação para o filme "A Paixão de Jacobina", em Sapiranga
A Colônia Jacobina serviu como locação
para o filme "A Paixão de Jacobina".

3 comentários:

Leonardo Brocker disse...

Biografia de Jacobina Mentz Maurer

Dados Gerais
# Nascimento: junho de 1841 ou 1842.
# Naturalidade: Hamburgo Velho, hoje bairro de Novo Hamburgo.
# Pai: André Mentz.
# Mãe: Maria Elizabetj Müller.

O pai faleceu quando Jacobina tinha 9 anos.
Ela passa a sofrer influência da mãe, muito religiosa.

1854
Aos 12 anos, iniciam os "estranhos ataques".
Na escola, passa por aluna de difícil percepção.

1866
Em 26 de abril, casa-se com João Jorge Maurer, carpinteiro.

1867
Nasce Jacob, o primeiro filho.
No segundo semestre, mudam-se para o Morro Ferrabraz.

1868
Nasce Henrique, o segundo filho.
Buchhorn ensina Maurer a praticar o curandeirismo.
Em pouco tempo, ele é chamado de "Doutor Maravilhoso".
Os primeiros seguidores da seita são atraídos.

1869
Nasce Francisco Carlos, o terceiro filho.

1870
Nasce Matilde, o quarto filho.

1871
Jacobina sofre de sonambulismo.
E é identificada, por isso, como vidente e curandeira.
Ela saberia segredos desconhecidos pelos outros mortais.
O número de curiosos na casa dos Maurer aumenta.

1872
Nasce Aurélia, o quinto filho.
No fim do ano, os Mucker são pressionados.
Começa a ascensão de Jacobina.

1873
# 21/05 - Maurer é levado preso para Porto Alegre;
# 22/05 - Jacobina é levada presa para São Leopoldo;
# 23/05 - Jacobina é interrogada. Mostra inteligência;
# 24/05 - Jacobina é internada na Santa Casa de Porto Alegre;
# 13/06 - Jacobina recebe alta sem sinal de qualquer doença;
# 05/07 - Os Maurer são mandados a São Leopoldo. Retornam como heróis.
No fim de 1873, Maurer viaja para o Rio de Janeiro.
Rodolfo Sehn passa a receber as mensagens de Jacobina.

1874
Nasce Leidard, o sexto filho.
Em 15/06, ocorre a chacina da família Kassel.
Martinho Kassel, ex-Mucker, era propagandista anti-Mucker.
A violência explode na colônia.
Casas são incendiadas em Sapiranga e Campo Bom.
João Klein, cunhado de Jacobina, é preso.
Em 19/07, cinco filhos de Jacobina são capturados.
E ocorre combate no Morro Ferrabraz.
Em 20/07, o Coronel Genuíno Sampaio é morto.
Em 02/08, Jacobina é morta junto com 16 adeptos da seita.

Fonte: "Jacobina Maurer", Elma Sant'Ana.

Leonardo Brocker disse...

Os "Estranhos Ataques" de Jacobina

Jacobina supostamente sofria de epilepsia.
E foi acusada de praticamente todos os vícios.
Alguns acusavam-na de bruxa ou feiticeira.
Outros, de prostituta e sedutora de homens.
Também era considerada uma embusteira religiosa.

As versões fantasiosas acabaram mitificando Jacobina.

Os registros da Santa Casa de Porto Alegre são claros.
Ela ficou internada no hospital de 24/05 a 13/06 de 1873.
No período, não foi constatada qualquer enfermidade.
É o que consta na Matrícula Geral de Enfermos.
No livro quatro, página oito, com número de ordem 262.

Fonte: "Jacobina Maurer", Elma Sant'Ana.

Leonardo Brocker disse...

Os Filhos de Jacobina

Em 22/07/1874, os filhos de Jacobina são capturados.
Jacobina teria ficado apenas com Leidard, então, com poucos meses.
Os outros cinco filhos foram levados para Porto Alegre.
E lá, foram entregues a diferentes pessoas:
# Jacó (7 anos) foi entregue a Francisco Xavier Frederico;
# Henrique (6 anos) foi entregue a Nicolau Birkenfeld Filho;
# Francisco Carlos (5 anos) foi entregue a Germano Traub;
# Matilde (3 anos) foi entregue a Germano Traub;
# Aurélia (2 anos) - o destino não é citado.

Aurélia tinha 2 anos e 3 meses quando Jacobina foi morta.
Casou com Miguel Nöe e, supostamente era médium, como a mãe.

Jacó Maurer morreu em Palmeira das Missões, em 12/12/1955.
O filho mais velho dos Maurer, era carpinteiro, como o pai.
Segundo registros, chegou em 1920 a Uruguaiana.
Na época, Jacó estava com 53 anos de idade.
E pretendia construir um engenho de serra em Erval Seco.
Participava da Igreja Adventista do Sétimo Dia.
E era considerado um eficiente pregador.

Em 1925, Jacó Maurer muda-se para Palmeira das Missões.
Em 1926, parte para o Rincão de São João.
Lá, reforma um engenho de serra.
Em janeiro de 1929, a esposa de Jacó falece.
E ele volta para Uruguaiana.

Em 1930, retorna para Palmeira das Missões.
E passa a trabalhar na fazenda de Odilon Pereira de Mello.
Cria, em 1932, o Grupo Maranata dos Adventistas do Sétimo Dia.
Em 1934, cria o Grupo Vitória, na casa de Hermínio Fortes.
Esta no Campo dos Fortes, em Erval Seco.

Quando faleceu, em 1955, trabalhava na fazenda de Odilon.
Odilon Pereira de Mello faleceu três anos depois.
E foi enterrado no túmulo ao lado do de Jacó Maurer.

Fonte: "Jacobina Maurer", Elma Sant'Ana.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design