sábado, 6 de junho de 2015

Charqueada São João e Museu da Baronesa

A Charqueada São João ficou conhecida por servir de cenário a um filme e uma minissérie. A visita contempla o interior da casa e a área externa. O local possui uma loja, um restaurante e oferece passeios de barco.

Item do museu da Charqueada São João.
  
Continuação de...
Praia do Laranjal e Charqueada Santa Rita

A Charqueada São João dispõe de uma visita guiada melhor estruturada. Ao menos, quando se compara com a Charqueada Santa Rita, onde a visitação iniciou a menos tempo. O local também é mais explorado comercialmente.

Dona Nóris foi a proprietária da
Charqueada São João no século XX.

Muitas das explicações sobre o Ciclo do Charque são redundantes. Mesmo assim, vale visitar as duas charqueadas. A arquitetura difere. A Santa Rita dispõe também de um pequeno museu com textos e mapas.

Figueira com mais de 500 anos, atrás do
casarão da Charqueada São João.

Já a Charqueada São João serviu como locação para a minissérie “A Casa das Sete Mulheres”, exibida em 2002, pela Rede Globo. Em 2013, foi usada na refilmagem de “O Tempo e O Vento”, da obra de Érico Veríssimo.

Elenco da minissérie exibida pela Rede Globo.

Na Charqueada São João, visita-se o interior da casa. Mas na maioria dos cômodos não se pode fotografar ou filmar. Assim, boa parte das imagens acaba sendo feita na área externa. Como a figueira de mais de 500 anos.

Tronco para açoitar escravos na charqueada. 

A produção do charque ocorria no verão. O gado vinha de São Paulo pelo Caminho dos Tropeiros. O charque, considerado comida para escravos, era despachado de navio para o centro do país, Europa e Caribe (Cuba, Haiti).

Chaminé, na Charqueada São João.

Nos outros meses, os escravos produziam telhas. Elas eram moldadas nas coxas do escravo. Costumavam ser irregulares. Disso surgiu a expressão “nas coxas”, para os serviços mal feitos. Ou feitos de forma descuidada.

Museu da Baronesa, em Pelotas.

Deixei a Charqueada São João, rumo à cidade de Jaguarão. Antes, passei pelo Obelisco Republicano. E pelo Museu da Baronesa, que estava fechado. Aproveitei, ao menos, para tirar algumas fotos no local...

O relato segue com...
Prédios do Centro Histórico de Jaguarão

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design