quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O Ecomuseu de Ribeirão da Ilha Conta a História de Florianópolis

O Ecomuseu é, provavelmente, o melhor museu de Florianópolis. Localizado no Ribeirão da Ilha, conta a história da Ilha de Santa Catarina. A visitação é guiada. E o museu tem uma proposta, realmente, educativa.

Desenho da Igreja de Nossa Senhora da Lapa de Ribeirão da Ilha, uma herança colonial
Desenho da Igreja de Nossa Senhora da Lapa
de Ribeirão da Ilha, uma herança colonial.

Continuação de...
Trilha de Naufragados e Fortaleza Nossa Senhora da Conceição


Primeira Passada pelo Ecomuseu
Passei pelo Ecomuseu por volta das 15h. E falei com a Cristiane, que faz as visitas. Perguntei a ela até que horas o museu ficava aberto. Ela disse que até as 17h. Mas disse que costuma ir embora só por volta das 18h.

Casarão onde fica hoje o Ecomuseu de Ribeirão da Ilha
Casarão onde fica hoje o Ecomuseu.

Eu comentei que iria fazer a Trilha de Naufragados e pretendia visitar o museu na volta. Por isso, acabei tendo que a fizer a trilha em ritmo forte. Cheguei novamente ao Ecomuseu às 17h, para fazer a visitação.




Aula sobre a Ilha de Santa Catarina
A visita ao Ecomuseu começa com uma aula sobre a Ilha de Santa Catarina. A ilha é a parte insular de Florianópolis e foi a segunda região descoberta no estado. São Francisco do Sul foi a primeira.

A Bandeira da Ilha de Açores
A Bandeira da Ilha de Açores.

Por volta de 1440, os portugueses colonizaram as nove ilhas dos Açores. Em 1740, diante da superpopulação, os açorianos foram trazidos ao Brasil. Os jovens casais de açorianos tinham a missão de colonizar o Brasil.


A Origem de Desterro
Em 17/02/1673, Dias Velho fundou a Vila de Nossa Senhora do Desterro. Em 1823, Desterro foi elevado à cidade. Em 1894, a cidade passou a se chamar Florianópolis, como uma homenagem ao presidente Floriano Peixoto.

Antiga Caixa de Música no Ecomuseu de Ribeirão da Ilha
Antiga Caixa de Música no Ecomuseu.

Na verdade, não foi bem uma homenagem. Durante a Revolução Federalista (1893 – 1895), a Fortaleza de Santa Cruz foi usada como prisão. Para mostrar seu poder, Floriano Peixoto impôs seu nome à cidade.




Casa do Ecomuseu
A casa que abriga o Ecomuseu foi construída em 1921, sobre a fundação de uma construção do século XVIII. A construção conserva a estrutura do casario açoriano. Apesar de a sua disposição ser invertida, neste caso.

Antiga sede do Ecomuseu Etnográfico de Ribeirão da Ilha
Antiga sede do Ecomuseu Etnográfico
  
Os açorianos viviam, principalmente, da agricultura. Na verdade, tinham medo do mar. Por isso, a sala era virada para a rua. E os quartos, virados para o mar, onde eles jogavam lixo e os dejetos.




Acervo do Ecomuseu
O acervo reúne instrumentos usados pelos índios e pelos açorianos. Há um quarto típico de açorianos. Além de uma caixa de música em funcionamento, que toca oito músicas. Uma vitrola também chama a atenção.

Antigo Toca-discos do Ecomuseu Etnográfico de Ribeirão da Ilha
Antigo Toca-discos do Ecomuseu.

Na parte externa, há um engenho. Acostumados ao trigo, os açorianos tiveram de produzir a farinha a partir da mandioca. Por isto, a farinha de mandioca da Ilha de Santa Catarina é mais fina. Ela lembra a de trigo.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design