sábado, 25 de outubro de 2014

As Sátiras de Juca Chaves nos Anos 1980: João Figueiredo, Tancredo Neves e José Sarney.

No início da década de 80, o Regime Militar tornou-se mais brando. E então, veio a Nova República. Juca Chaves aproveitou a ocasião. Se no período do Regime Militar, ele não se atrevia a cutucar os militares com vara curta, agora os tempos eram outros.

Sarney: inspiração frequente de Juca Chaves
Sarney: inspiração frequente de Juca


A Semana do João” (João Figueiredo)
O humorista Juca Chaves compôs “A Semana do João”, em 1982. Ele satiriza João Figueiredo, o último presidente do Regime Militar. Uma mostra de que os tempos eram outros. A Semana do João é uma das mais deliciosas sátiras de seu retorno fonográfico.


Juca Chaves compôs sátiras para todos os presidentes brasileiros desde Juscelino Kubitschek. Durante o Regime Militar, no entanto, essas sátiras acabaram “engavetadas”. “A Semana do João” é a única dedicada a um presidente militar que ficou conhecida.


Assim é o Rio” (Leonel Brizola)
Assim é o Rio” é uma sátira composta, em 1984, por Juca Chaves, em um período no qual Leonel Brizola era o governador do Rio de Janeiro.



Votar, Votar” (Tancredo Neves, José Sarney)
Juca Chaves gravou “Votar, Votar”, em 1984, satirizando Tancredo Neves e José Sarney. Na época, o Brasil retornava ao regime democrático após duas décadas de Regime Militar.



Nova República” (Tancredo Neves, José Sarney)
Nova República” é mais uma sátira de Juca Chaves direcionada a Tancredo Neves e José Sarney. Foi composta e gravada em 1985.



Fricote de Pacote” (José Sarney)
Em 1987, Juca Chaves satirizou o pacote econômico do governo José Sarney na divertida canção “Fricote de Pacote”.


0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design