quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Lupicínio Rodrigues: Boêmia, Amigos e Família. Regravações por Grandes Nomes da MPB.

Família e Amigos de Lupicínio
Lupicínio teve uma filha, Tereza, com Juraci de Oliveira. Para regularizar a situação da filha, casou-se com Juraci, quando ela estava à beira da morte. Em 1949, casou com Cerenita. A ela, Lupi dedicou a música “Exemplo”.

Lupicínio Rodrigues era boêmio de segunda a sexta. E passava os finais de semana em casa, com a família e os amigos
Lupi era boêmio de segunda a sexta.
E passava os finais de semana em
casa, com a família e os amigos.

O curioso é que Lupicínio Rodrigues era boêmio de segunda a sexta-feira. E devia estar em casa, no máximo, até as 4h da manhã. Os finais de semana, Lupi passava em casa, com a família e os amigos.

Seu melhor amigo era o boxeador Orlando Silva, conhecido como Johnson. Johnson também cantava na noite e era um de seus principais intérpretes. Com a morte de Lupi, Johnson perdeu totalmente sua referência.



Regravações na Década de 1950
Em 1951, Linda Batista regravou “Vingança”, com estrondoso sucesso. E em 1959, "Se Acaso Você Chegasse" foi regravada com retumbante sucesso por Elza Soares. A música lançou a cantora no mercado.

Também em 1959, Lupicínio Rodrigues compôs o Hino Oficial do Grêmio Futebol Porto-Alegrense, seu time do coração. No mesmo ano, Jamelão gravou “Ela Disse-me Assim”, inaugurando uma série de regravações de Lupi. 

Lourdes Rodrigues, Johnson e Lupicínio Rodrigues
Lourdes Rodrigues, Johnson e Lupicínio Rodrigues.


Ostracismo e Regravações nos Anos 70
Durante a década de 1960, Lupicínio Rodrigues quase caiu no ostracismo. A Bossa Nova e a Jovem Guarda fizeram com que suas músicas caíssem no esquecimento. Após Caetano Veloso gravar “Felicidade”, Lupi voltou ao auge.

A partir daí, as regravações foram numerosas. Paulinho da Viola regravou "Nervos de Aço". Elis Regina, "Cadeira Vazia". Zizi Possi, "Nunca". Gal Costa, "Volta". Maria Bethânia, “Loucura”. E Leny Andrade, "Esses Moços".


Lupicínio Rodrigues passou a maior parte da vida em Porto Alegre. Nesta cidade, ele faleceu, em 27/08/1974, aos 59 anos, por insuficiência cardíaca. O compositor foi sepultado no Cemitério São Miguel e Almas.


Veja também...

3 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Lupicínio Rodrigues e O Grêmio +++

Em 1907, surgiu o Rio-Grandense, um time de negros.
Em 1911, ele tentou-se inscrever na Liga de Futebol de Porto Alegre.
Na época, o pai de Lupicínio Rodrigues era o presidente do clube.
E o colorado Henrique Poppe presidia a Liga de Futebol.
O Grêmio votou a favor e foi voto vencido.
O Rio-Grandense não foi aceito.
E criou o torneio de futebol dos negros.
A imprensa apelidou de "Liga da Canela Preta".
E o nome pegou.
Mais tarde, Lupicínio Rodrigues tornou-se gremista.
E eternizou a paixão pelo clube no Hino do Cinquentenário.

Leonardo Brocker disse...

+++ "Lara, O Craque Imortal" +++

Lara era um homem de pouquíssimos recursos financeiros.
Aurelio Py, dirigente gremista, buscou o goleiro em Uruguaiana.
Lara veio a contragosto, mediante transferência militar compulsória.
Chegou ao Grêmio, em 1920, sob resistência de alguns dirigentes.
Paupérrimo, morava no Fortim da Baixada, onde era zelador.
E logo, conquistou lugar nobre, garantindo a aceitação dos dirigentes.
O temperamento sério e a disciplina militar contaram muito.
Lara defendeu o Grêmio até 1935, quando faleceu.
Lupicínio Rodrigues imortalizou o goleiro no Hino do Cinquentenário.

Leonardo Brocker disse...

+++ Hino do Cinquentenário +++

Em 1953, Lupicínio Rodrigues compôs o Hino do Cinquentenário.
Acredita-se que a letra surgiu durante uma greve dos bondes.
Assim, os torcedores precisavam ir a pé aos jogos do Grêmio.
Isto motivou o trecho “Até a pé nós iremos”.

O compositor também adaptou uma frase que a torcida usava.
Trata-se de “Com o Grêmio, onde estiver o Grêmio”.
A frase apareceu pela primeira vez em 11 de agosto de 1946.
Na ocasião, o Grêmio perdeu para o Renner, fora de casa.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design