sábado, 13 de setembro de 2014

A Deutsche Schule e O Cemitério dos Imigrantes Alemães de Joinville

Joinville foi colonizada pelos alemães. E um pouco dessa história pode ser conferida na Deutsche Schule e no Cemitério dos Imigrantes. Datados da segunda metade do século XIX, ambos ficam no centro da cidade.

Cemitérios dos Imigrantes Alemães, Joinville
Cemitérios dos Imigrantes Alemães, Joinville.
  
Continuação de...
Escola do Teatro Bolshoi em Joinville


Deutsche Schule: Primeira Escola de Joinville

Deixei a Escola de Teatro Bolshoi e segui para a Deutsche Schule, a primeira escola da cidade. Fundada por imigrantes alemães em 1866, acabou por ser fechada durante o período do Estado Novo, de Getúlio Vargas.

O prédio foi adquirido pela Escola Bom Jesus, no fim da década de 1930, e reaberto em 1942. Esta, de orientação luterana, também foi perseguida. No entanto, se manteve como uma das escolas mais fortes de Joinville.

A Deutsche Schule foi a primeira escola da Joinville
A Deutsche Schule foi a primeira escola da Joinville.

O prédio original da Deutsche Schule foi restaurado. Abriga, atualmente, um espaço cultural, onde são dadas aulas de dança. O local também conta com um auditório. O arquivo documental está sendo catalogado.

A Igreja da Paz fica entre a Deutsche Schule e a atual Escola Bom Jesus. A escola ainda oferece cursos de graduação universitária, em enfermagem, educação física. E possui outras filiais, na cidade de Joinville.

A Deutsche Schule, em Joinville, abriga hoje um espaço cultural
A Deutsche Schule abriga hoje
um espaço cultural.


Cidadela Cultural e Parque das Águas

Deixei o local rumo ao Cemitério dos Imigrantes. Após procurar por uma vaga, consegui estacionar quase em frente ao portão. Porém, o cemitério estava fechado. Deixei o carro e procurei outras atrações.

Com o mapa turístico em mãos, percebi que havia outras atrações na outra quadra. A Cidadela Cultural Antártica, o Museu de Arte e a Parque das Águas ficavam a uns 200 metros. Resolvi dar uma conferida.

Jazigo de Friedrich Schlemm (1862) - Cemitério dos Imigrantes Alemães de Joinville
Jazigo de Friedrich Schlemm (1862).

O museu estava fechado e a cidadela não oferecia nenhuma atração. Já o parque, uma praça, na verdade, não despertou meu interesse. Valeu pelas dicas que eu peguei com o pessoal da administração.


Cemitério dos Imigrantes

Após uma hora de conversa, retornei ao carro. Por sorte, o funcionário que abre o Cemitério dos Imigrantes chegava ao local. Na verdade, ele trabalha na Casa da Memória, responsável pela conservação do cemitério.

Lápide de Gustav e Johanna Hoepfner - Cemitério dos Imigrantes Alemães de Joinville
Lápide de Gustav e Johanna Hoepfner.

Iniciei, assim, a caminhada exploratória pelo antigo cemitério. Como o local abriga os corpos dos primeiros imigrantes, a maior parte dos jazigos data do século XIX. Os mais antigos são de nascidos na década de 1820.

Uma pena que o Cemitério dos Imigrantes não esteja tão conservado quanto deveria. Há jazigos sem identificação. Outros estão danificados ou pichados. Sem falar nos maconheiros que fumam sobre os jazigos...

Lápide de Otto e Helene Gelbcke - Cemitério dos Imigrantes Alemães de Joinville
Lápide de Otto e Helene Gelbcke.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design