domingo, 13 de julho de 2014

João Bosco: Cantor e Compositor Brasileiro

João Bosco de Freitas Mucci nasceu em Ponte Nova, em 13/07/1946. Filho de pai libanês, João Bosco começou a tocar violão aos 12 anos. E cursou Engenharia Civil, em Ouro Preto, dedicando-se mais intensamente à música.

O Cantor e Compositor João Bosco
O Cantor e Compositor João Bosco

Em 1967, conheceu o poeta o poeta Vinicius de Moraes. Com ele chegou a compor umas canções. E em 1970, conheceu o seu mais frequente parceiro: Aldir Blanc. Com Aldir Blanc, João Bosco compôs mais de 100 canções.

Dessa parceira, surgiram alguns dos maiores sucessos de João Bosco. Muitos foram cantados por Elis Regina. Em 1972, João Bosco conheceu Elis. E a cantora gravou a canção “Bala com Bala”, parceria com Aldir Blanc.

A carreira da dupla deslanchou, contudo, quando Elis gravou “Dois pra Lá, Dois pra Cá”, em 1975. No mesmo ano, gravou “O Mestre Salas dos Mares”. E em 1976, Elis Regina gravou a canção “O Rancho da Goiabada”.

O maior sucesso da dupla João Bosco e Aldir Blanc foi gravado por Elis Regina, em 1979. “O Bêbado e A Equilibrista” é também um dos maiores sucessos da cantora. E traz diversas referências ao regime militar em sua letra.


Alguns sucessos de João Bosco gravados por ele, na década de 1970:
1973 – “Bala com Bala”;
1975 – “De Frente pro Crime”, “Dois pra Lá, Dois pra Cá”, “Kid Cavaquinho”, “O Mestre Sala dos Mares”;
1976 – “Gol Anulado”, “Incompatibilidade de Gênios”, “Latin Lover”, “O Rancho da Goiabada”, “O Ronco da Cuíca”, “Transversal do Tempo”;
1977 – “Bijuterias”;
1979 – “Linha de Passe”, “O Bêbado e A Equilibrista”.


Músicas que fizeram parte da trilha de novelas, na década de 1980:
1980 – “Linha de Passe” – trilha sonora de “Chega Mais
1984 – “Papel Maché” – trilha sonora de “Corpo a Corpo
1985 – “De Quina pra Lua” – trilha sonora de “De Quina pra Lua
1986 – “Desenho de Giz” – trilha sonora de “Hipertensão
1987 – “Das Dores de Oratórios” – trilha sonora de “Direito de Amar
1988 – “Terra Dourada” – trilha sonora de “Vale Tudo
1989 – “Jade” – trilha sonora de “O Salvador da Pátria
1989 – “Sinceridade” – trilha sonora de “Tieta

2 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ CABARÉ (João Bosco e Aldir Blanc) +++

Elis gravou a música no disco homônimo de 1973.
No filme, a cantora a interpreta sob vaias no festival Phono 73.
O festival ocorreu em maio daquele ano, em São Paulo.
Com artistas da gravadora Phonogram.
Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso.
Jorge Ben, Raul Seixas e Os Mutantes, entre outros.
Os protestos vieram por parte da plateia.
Afinal, Elis apresentou-se em 1972 nas Olimpíadas do Exército.

Fonte: Jornal Zero Hora
'Conheça oito músicas que estão na cinebiografia "Elis"'

Leonardo Brocker disse...

+++ O BÊBADO E A EQUILIBRISTA (João Bosco e Aldir Blanc) +++

Um dos maiores sucessos na voz de Elis.
A faixa de fala de um Brasil:
"Que sonha com a volta/ Do irmão do Henfil/
Com tanta gente que partiu/ Num rabo de foguete".

O sociólogo Betinho, então exilado, é o irmão do Henfil citado.

O longa mostra a gravação da música para o disco "Essa mulher" (1979).
A música marcou a reaproximação de Elis com Henfil.
Henfil criticou a cantora, inclusive com uma charge no Pasquim.
A razão foi a apresentação dela para o Exército em 1972.

Fonte: Jornal Zero Hora
Conheça oito músicas que estão na cinebiografia "Elis"'

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design