sábado, 10 de maio de 2014

Rua da Praia e Santa Casa de Porto Alegre

Apesar de ter nascido e morar a vida inteira em Porto Alegre, escrevo sobre outras cidades menos sobre a minha. Assim, decidi fazer um passeio pelo centro da minha cidade. E comecei a caminhada pela Rua da Praia.

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

O Banco Safra na Rua da Praia, Porto Alegre
O Banco Safra na Rua da Praia

Era manhã do dia 18/04/2014. Sexta-Feira Santa. A previsão para o feriado era de chuva. Saí de casa pouco antes das 11h. O céu estava nublado. Sem chuva. Peguei o carro e segui para o centro de Porto Alegre.

Praça Otávio Rocha, em Porto Alegre
Praça Otávio Rocha, em Porto Alegre

Aos domingos e durante os feriados o centro da cidade esvazia. É o cenário ideal a quem pretende fotografar. E essa era a minha ideia: registrar um pouco da história e da arquitetura da capital gaúcha.

Praça Dom Feliciano e Santa Casa de Porto Alegre
Praça Dom Feliciano e Santa Casa

Deixei o carro na Praça Otávio Rocha, meu ponto de partida. Segui pela Rua Senhor dos Passos até a Praça Dom Feliciano. Esta praça fica em frente à Santa Casa, um dos hospitais mais antigos de Porto Alegre.

Galeria Pedro Chaves Barcellos de Porto Alegre
Galeria Pedro Chaves Barcellos

A Praça Dom Feliciano possui a forma de um triângulo. No menor lado do triângulo, acaba a Rua dos Andradas, mais conhecida como Rua da Praia. Esta foi a primeira rua de Porto Alegre que explorei.

Livraria do Globo, na Rua dos Andradas, em Porto Alegre
Livraria do Globo, na Rua dos Andradas

Caminhando alguns metros, eu cheguei à Galeria Chaves, talvez a mais antiga de Porto Alegre. Por ser feriado, estava fechada. Um pouco mais à frente fica o prédio da antiga Livraria do Globo.

Esquina Democrática, em Porto Alegre: Cruzamento da Rua dos Andradas com a Avenida Borges de Medeiros
Esquina Democrática: Cruzamento da Rua
dos Andradas com a Avenida Borges de Medeiros

Então, a Rua dos Andradas cruza a Avenida Borges de Medeiros. Este local ficou conhecido como Esquina Democrática. E é um tradicional ponto de protestos e manifestações no centro de Porto Alegre.

Calçadão da Rua da Praia, em Porto Alegre
Calçadão da Rua da Praia

Catedral, no Topo da Rua da Ladeira, em Porto Alegre
Catedral, no Topo da Rua da Ladeira

Segui pelo Calçadão da Rua da Praia, em direção à Praça da Alfândega. Passei pelo Centro Cultural Erico Veríssimo, fechado na ocasião. Cruzei a General Câmara, mais conhecida como Rua da Ladeira e cheguei à praça.

Clube do Comércio, em Porto Alegre. Visto a Partir  da Praça da Alfândega
Clube do Comércio Visto a Partir
da Praça da Alfândega

Ainda na Rua da Praia, ficam os prédios do Clube do Comércio e do Banco Safra. O primeiro, no número 1.085, caracteriza-se pelo estilo art déco. O segundo, em estilo art noveau, fica no número 1.035 da Rua dos Andradas.

Escultura na Fachada do Banco Safra, em Porto Alegre.
Escultura na Fachada do Banco Safra

O relato segue com...
Praça da Alfândega: MARGS, Memorial do RS e Santander Cultural

19 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Ricos e Pobres no Centro do Século XIX +++

A Rua João Manoel era uma divisora de territórios.
Dali até a Volta do Gasômetro ficava a população mais pobre.
Da Rua João Manoel até a Santa Casa, os mais ricos.

Apolinário Porto Alegre ilustra isso no conto “Mandinga” (1867).
Os bagadus representavam os desvalidos de sorte.
E os tinteiros, as crianças que sabiam ler e escrever.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Arquitetura do Clube do Comércio +++

Comerciantes e feirantes fundaram-no em 1896.
E logo se tornou um dos clubes mais tradicionais da cidade.
A empresa Dahne, Conceição e Cia construiu a sede.
A inauguração ocorreu em 1939.

É um dos ricos exemplares do ecletismo em Porto Alegre.
O revestimento original era em cirex rosa.
Com inúmeros detalhes art déco e art nouveau.
Tanto externa como internamente.

O prédio destaca-se pelo requinte.
Com espelhos de cristal rosado.
E vidros de cristal negro europeu.
Colunas de granito e pisos em mármore.
Com desenhos no parquê.
Além de portas em ferro trabalhado e lustres.

Em 1995, tombou-se o prédio patrimônio cultural da cidade.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Banco Safra +++

O Banco Safra anexou, também, o prédio vizinho.
Ali, funcionava a antiga Farmácia Carvalho.
Francesco Tomatis projetou este prédio.
Um dos poucos com traços art-nouveau, em Porto Alegre.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Esquina Democrática +++

A Rua da Praia era o núcleo principal dos cafés.
Das confeitarias e dos cinemas de Porto Alegre.
Nos anos 1970, tornou-se espaço de passeatas políticas.
No contexto de abertura no final década 70.
E no início dos anos 1980.
Em especial na Esquina Democrática.
O cruzamento da Rua da Praia com a Av. Borges de Medeiros.
Ele tornou-se patrimônio da cidade, em 1997.
O tombamento destacou o passado político da área.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Arquitetura e Recuperação da Galeria Chaves +++

A imponente fachada faz referência aos palácios renascentistas.
Especialmente, na ornamentação e no grande portal de entrada.
Colunas de granito com características jônicas a ladeiam.

A recuperação da Galeria Chaves ocorreu em 2011.
Ela ampliou e modernizou a área de lojas.
Assim como os bares e os restaurantes.
Também incluiu duas escadas rolantes e um elevador.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Livraria do Globo +++

A empresa surgiu em 1883 e logo cresceu.
Dedicou-se à encadernação, impressão tipográfica e linotipia.
Henrique Bertaso era o proprietário da empresa.
E em 1929, criou a Revista do Globo.
Outro importante passo para a história da livraria.
E da literatura do Rio Grande do Sul.
As obras e traduções projetaram nacionalmente a livraria.
Em especial nas décadas de 1930 e 1940.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Roda dos Intelectuais da Livraria +++

A Livraria do Globo transformou-se um ponto de encontro.
De intelectuais, poetas, políticos e profissionais liberais.
A roda de intelectuais reunia-se aos sábados de manhã.
Uma geração que se destacou, nacionalmente.
Em especial, nas décadas de 1930 e 1940.
Nomes como Érico Veríssimo, Mário Quintana, Augusto Meyer.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ O MARGS +++

Em 1954, Ado Malagoli criou o Museu de Arte do Rio Grande do Sul.
O MARGS é o principal museu de arte do Estado.
E um dos mais importantes do Brasil.
Reúne um acervo com mais de três mil obras.
De artistas locais, nacionais e internacionais.

Desde os anos 70, o MARGS funciona no prédio da Delegacia Fiscal.
Em 1984, ocorreu o tombamento da antiga construção.
Como patrimônio cultural do Estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Praça da Alfândega +++

Surgiu com o núcleo inicial da cidade.
Ficava junto ao Lago Guaíba.
Até que se construiu um cais de pedra com ancoradouro.
Isso facilitou o trânsito de pessoas e de mercadorias.
Era o núcleo da parte nobre do velho Centro.
Em torno dela, observava-se a vida social da cidade.
E ali, surgiram imponentes prédios no início do século XX.
Como os Correios e Telégrafos e a Delegacia Fiscal.
E a partir 1954, ali se instalou a Feira do Livro.

Em 2003, foi tombada como patrimônio nacional.
E passou por recente restauração.
Parte do Programa Monumento.
Hoje, PAC das Cidades Históricas.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Monumentos da Praça da Alfândega +++

+ Monumento do Barão do Rio Branco (A. Adloff, 1916);
+ Monumento ao Marechal Osório (Leão Velloso, 1933);
+ Estátua-chafariz da Samaritana (A. Adloff, 1925-36).

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Calçamento da Rua da Praia +++

Ele fica entre as ruas Marechal Floriano e Dr. Flores.
E inicialmente, tinha uma calha central.
Para ela, inclinavam-se as calçadas laterais.
Em 1860, introduziu-se o sistema de pista abaulada.
Com as sarjetas junto ao meio-fio.
E o calçamento com pedras irregulares.

Em 1923, José Montaury modificou a pavimentação.
Ele implantou o granito regular de duas cores.

Em 1989, o município tombou o calçamento.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Saint-Hilaire e o Anfiteatro +++

Auguste de Saint-Hilaire usou uma curiosa metáfora.
O cronista passou por Porto Alegre em 1820 e disse:
“A cidade se eleva em anfitetro, sobre um dos lados da colina”.

Podemos ver Porto Alegre como um anfiteatro natural.
O palco seria o Lago Guaíba.
E ao fundo, o horizonte. O norte geográfico.
A Rua da Praia seria a primeira fila da plateia.
E a última, a Rua da Igreja, atual Duque de Caxias.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Rua da Praia no Fim do Século XIX +++

Em 1897, publicou-se a novela “Estrychnina”.
Texto de Souza Lobo, Mário Totta e Pauulino Azurenha.
A novela descrevia a Rua da Praia na virada do século.
Na época, um cenário de novidades.
Uma marca da cidade grande que Porto Alegre queria ser.
Da vida social, em torno da Praça da Alfândega.
E da democrática convivência entre pessoas de distintas classes.

Nesta rua, localizava-se, também, o comércio mais sofisticado.
Joalherias, lojas de tecidos finos, luvas, chapéus, porcelanas.
Assim como as livrarias e as papelarias.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Rua da Praia e a Cultura Pública +++

A Rua da Praia sempre foi a rua comercial por excelência.
Por décadas, foi passarela social, política e cultural da cidade.
Era estreita a ligação com o jornalismo e a boêmia.
Ali, situava-se o espaço de experiências urbanas.
E de atuação profissional de um grupo de letrados.
Uma região que reunia bares, cafés, restaurantes.
Cinemas, clubes, hotéis e casas comerciais.
Além de repartições públicas, redações de jornais, livrarias.
Onde trabalhavam artistas, escritores, músicos e jornalistas.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Santander Cultural +++

O Banco da Província, o primeiro do RS, surgiu em 1858.
O Banco Nacional do Comércio o sucedeu.
Theodor Wiederspahn projetou a sede, na Praça da Alfândega.
A ornamentação ficou a cargo de Fernando Corona.
E a construção se estendeu de 1927 a 1931.

Destacam-se os ricos detalhes artísticos.
Em uma linguagem arquitetônica eclética.
Com elementos neoclássicos.
No interior, sobressaem-se os vitrais franceses.

Em 1987, o Estado tombou o prédio patrimônio cultural.
A construção passou por restauro e adaptações.
E, hoje, sedia o Santander Cultural.
Com cinema, sala de exposições e palestras.
Além de bar e restaurante.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Becos e Ruas da Antiga Porto Alegre +++

Inicialmente, os becos tinham o nome dos moradores.
De peculiaridades do terreno.
Ou das atividades que ali se realizavam:
+ Beco da Ópera (atual Rua Uruguai);
+ Beco do Barbosa (Rua Barros Cassal);
+ Beco do Oitavo (Rua André da Rocha);
+ Beco do Bota Bica (Rua General Portinho);
+ Beco do Poço (Avenida Borges de Medeiros);
+ Beco dos Guaranis (Rua General Vasco Alves);
+ Caminho da Azenha (Avenida João Pessoa);
+ Caminho Novo (Rua Voluntários da Pátria);
+ Rua Clara (Rua João Manoel);
+ Rua da Figueira (Rua Coronel Genuíno);
+ Rua da Ladeira (Rua General Câmara);
+ Rua da Margem do Riacho (Rua João Alfredo);
+ Rua da Olaria (Rua General Lima e Silva);
+ Rua da Passagem (Rua General Salustiano);
+ Rua da Varzinha (Rua Demétrio Ribeiro);
+ Rua de Bragança (Rua Marechal Floriano);
+ Rua do Arvoredo (Rua Fernando Machado).

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Ruas de Porto Alegre com Mais de Um Nome +++
+ 24 de Outubro: Caminho dos Anjos;
+ 24 de Outubro: Estrada da Aldeia;
+ 24 de Outubro: Estrada dos Moinhos de Vento;
+ Andradas: Rua da Graça ou Rua da Praia;
+ Caldas Jr: Beco do Inácio, Beco do Quebra Costas ou Beco do Fanha;
+ Duque de Caxias: Rua Formosa, Rua da Igreja ou Rua do Hospital;
+ General Bento Martins: Beco do Jogo de Bola;
+ General Bento Martins: Beco dos Nabos a Doze;
+ General Bento Martins: Beco dos Pecados Mortais;
+ General Canabarro: Beco do Pedro Mandinga ou Rua Direita;
+ Independência: Caminho dos Anjos;
+ Independência: Estrada da Aldeia;
+ Independência: Estrada dos Moinhos de Vento;
+ Riachuelo: Rua da Ponte ou Rua do Cotovelo.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Ampliação da Santa Casa de Porto Alegre +++

As obras iniciaram em 1835, ao fim da Guerra dos Farrapos.
Na ampliação, o hospital ganhou traços neoclássicos.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ A Proclamação da República +++

Com a Proclamação da República ocorreram mudanças.
Nos nomes de avenidas, praças e ruas de Porto Alegre.
Seguem exemplos com o antigo nome e o atual:

+ Praça Conde D’Eu, hoje Praça 15 de Novembro;
+ Praça Dom Pedro II, hoje Praça Marechal Deodoro;
+ Rua do Imperador, hoje Rua da República;
+ Rua Dona Isabel, hoje Rua Demétrio Ribeiro;
+ Rua Imperatriz, hoje Rua Venâncio Aires;
+ Rua Imperial, hoje Rua Benjamin Constant.

Também vieram as homenagens aos positivistas:

+ Avenida Assis Brasil;
+ Avenida Borges de Medeiros;
+ Monumento a Júlio de Castilhos;
+ Praça Júlio de Castilhos;
+ Praça Otávio Rocha;
+ Rua Alberto Bins;
+ Rua Júlio de Castilhos;
+ Viaduto Otávio Rocha.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design