quinta-feira, 29 de maio de 2014

Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo, em Porto Alegre

Datado em 1928, o antigo prédio da Força e Luz é agora mantido pela Companhia Estadual de Energia Elétrica. Talvez por este motivo, no segundo andar, funcione o Museu da Eletricidade.

Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo
Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo

Nos outros cinco andares, funcionam um memorial a Érico Veríssimo, um café, uma biblioteca e espaços para exposições. Estes espaços recebem os nomes de obras do escritor nascido em Cruz Alta.

Manuscrito de 'Incidentes em Antares' - Érico Veríssimo
Manuscrito de 'Incidentes em Antares'


Localização: Rua dos Andradas, 1223, Centro de Porto Alegre.


Veja também...
Atrações de Porto Alegre por Categoria
Atrações de Porto Alegre por Localização
Relatos de Porto Alegre
Rua da Praia e Santa Casa de Porto Alegre

8 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Rua da Praia +++

A Rua da Praia é o berço de Porto Alegre.
Por ela desfilaram as tropas que participaram das maiores revoluções do país.
Hoje, abriga desde instalações comerciais a patrimônios arquitetônicos e culturais.
Caminhando por essa rua histórica, encontramos:
+ o Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo;
+ a Praça da Alfândega;
+ o Museu da Comunicação Social Hipólito José da Costa;
+ a Casa de Cultura Mario Quintana, com mais de 14 espaços dedicados às artes;
+ a Igreja Nossa Senhora das Dores, uma das mais antigas da cidade e
+ o Museu da Brigada Militar.

Imperdível: A Casa de Cultura Mário Quintana.

Adaptado de Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Leonardo Brocker disse...

+++ Força e Luz e CEEE +++

O engenheiro Adolph Alfred Stern foi o responsável pela obra.
E em 1928, concluiu-se a construção do prédio.
A partir de então, a Foreign Light and Power ocupou o local.
Motivo pelo qual o prédio ficou conhecido como Força e Luz.
Em 1959, estatizou-se a companhia.
E o prédio tornou-se propriedade da CEEE.
A Companhia Estadual de Energia Elétrica.

Desde 1977, o prédio abriga o Museu da Eletricidade.
Interativo e o primeiro sobre o tema no país.
Uma das joias dos centro de Porto Alegre que poucos conhecem.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Arquitetura do Centro Cultural CEEE +++

O prédio tem características ecléticas.
Com profusa ornamentação na fachada principal.
E detalhes decorativos.
Como arcos, colunas, esculturas e sacadas.

Em 1984, o Estado tombou o prédio patrimônio cultural.
Em 2002, ocorreu a restauração da construção.
Com adaptação para o no uso como centro cultural.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Calçamento da Rua da Praia +++

Ele fica entre as ruas Marechal Floriano e Dr. Flores.
E inicialmente, tinha uma calha central.
Para ela, inclinavam-se as calçadas laterais.
Em 1860, introduziu-se o sistema de pista abaulada.
Com as sarjetas junto ao meio-fio.
E o calçamento com pedras irregulares.

Em 1923, José Montaury modificou a pavimentação.
Ele implantou o granito regular de duas cores.

Em 1989, o município tombou o calçamento.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Saint-Hilaire e o Anfiteatro +++

Auguste de Saint-Hilaire usou uma curiosa metáfora.
O cronista passou por Porto Alegre em 1820 e disse:
“A cidade se eleva em anfitetro, sobre um dos lados da colina”.

Podemos ver Porto Alegre como um anfiteatro natural.
O palco seria o Lago Guaíba.
E ao fundo, o horizonte. O norte geográfico.
A Rua da Praia seria a primeira fila da plateia.
E a última, a Rua da Igreja, atual Duque de Caxias.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Rua da Praia no Fim do Século XIX +++

Em 1897, publicou-se a novela “Estrychnina”.
Texto de Souza Lobo, Mário Totta e Pauulino Azurenha.
A novela descrevia a Rua da Praia na virada do século.
Na época, um cenário de novidades.
Uma marca da cidade grande que Porto Alegre queria ser.
Da vida social, em torno da Praça da Alfândega.
E da democrática convivência entre pessoas de distintas classes.

Nesta rua, localizava-se, também, o comércio mais sofisticado.
Joalherias, lojas de tecidos finos, luvas, chapéus, porcelanas.
Assim como as livrarias e as papelarias.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Rua da Praia e a Cultura Pública +++

A Rua da Praia sempre foi a rua comercial por excelência.
Por décadas, foi passarela social, política e cultural da cidade.
Era estreita a ligação com o jornalismo e a boêmia.
Ali, situava-se o espaço de experiências urbanas.
E de atuação profissional de um grupo de letrados.
Uma região que reunia bares, cafés, restaurantes.
Cinemas, clubes, hotéis e casas comerciais.
Além de repartições públicas, redações de jornais, livrarias.
Onde trabalhavam artistas, escritores, músicos e jornalistas.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Leonardo Brocker disse...

+++ Ruas de Porto Alegre com Mais de Um Nome +++

+ 24 de Outubro: Caminho dos Anjos;
+ 24 de Outubro: Estrada da Aldeia;
+ 24 de Outubro: Estrada dos Moinhos de Vento;
+ Andradas: Rua da Graça ou Rua da Praia;
+ Caldas Jr: Beco do Inácio, Beco do Quebra Costas ou Beco do Fanha;
+ Duque de Caxias: Rua Formosa, Rua da Igreja ou Rua do Hospital;
+ General Bento Martins: Beco do Jogo de Bola;
+ General Bento Martins: Beco dos Nabos a Doze;
+ General Bento Martins: Beco dos Pecados Mortais;
+ General Canabarro: Beco do Pedro Mandinga ou Rua Direita;
+ Independência: Caminho dos Anjos;
+ Independência: Estrada da Aldeia;
+ Independência: Estrada dos Moinhos de Vento;
+ Riachuelo: Rua da Ponte ou Rua do Cotovelo.

Fonte: “Viva o Centro a Pé”, Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, 2014.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design