quinta-feira, 24 de abril de 2014

Cães Campeiros e Reconstruções Indígenas no Parque do Gaúcho de Gramado

No mesmo ambiente do Gramado Zoo fica o Parque do Gaúcho. O local resgata a história do povo gaúcho. Mas o que mais chama a atenção são as reconstruções e os animais, como bois, cães, cavalos e ovelhas.

Oca de Palha e Madeira dos Índios Guaranis no Parque do Gaúcho
Oca de Palha e Madeira dos Índios Guaranis

Continuação de...
Puma e Pelicano no Gramado Zoo

A primeira área do Parque do Gaúcho restringe-se ao registro histórico. Ali, você verá a colonização dos campos, o processo de retirada e a manufatura do couro. E, é claro, o processo de colheita e produção da erva-mate.

Cancha de Jogos Gaúchos no Parque do Gaúcho
Cancha de Jogos Gaúchos

Na primeira área, há também as carretas e outros meios de transporte. Há, ainda, o fogo de chão em torno de ossos de animais. Nesta área do parque não é possível filmar ou fotografar. Não sei exatamente a razão disto...


Reconstruções no Parque do Gaúcho

Após vencer esta área, você passará pelo restaurante. Ali, você poderá almoçar ou seguir a caminhada pelo Parque do Gaúcho. Optei pela segunda opção. Segui para a área onde ficam os animais e as reconstruções.

Reconstrução de Capela de Pedra de 1771 no Parque do Gaúcho
Reconstrução de Capela de Pedra de 1771

As reconstruções recriam habitações indígenas e até uma capela primitiva. Esta era da época dos tropeiros. E junto à capela de pedra, um pequeno cemitério ou campo santo. Na ocasião, eles ficavam próximos à igreja ou à capela.

O Interior de Um Bolicho no Parque do Gaúcho
O Interior de Um Bolicho

Neste ambiente, também foi recriada uma estância chimarrona, a panela de couro, a cancha de jogos e a carreta de alimentos. Até o varal de charque e o bolicho ou pulperia podem ser vistos.

Varal de Charque: Usado para Secar a Carne no Parque do Gaúcho
Varal de Charque: Usado para Secar a Carne


Cães Campeiros

Deixei o local e segui para contemplar os animais. Apesar de haver cavalos crioulos expostos, o que chamou a minha atenção foram os cães. Eu não conhecia nenhuma das ditas espécies campeiras de cães.


Um deles é o cão “cimarrón”. São sobreviventes dos cães trazidos por espanhóis e portugueses, no século XVI. E cruzaram sem a interferência humana por séculos. A espécie sobreviveu no pampa gaúcho.

Cão Cimarrón: Sobreviveu no Pampa Gaúcho. Cão exposto no Parque do Gaúcho
Cão Cimarrón: Sobreviveu no Pampa Gaúcho

O buldogue campeiro também descende do buldogue europeu. A espécie era usada na captura do gado selvagem. Guardava a casa do tropeiro, assim como o cavalo e a carroça. Um companheiro de espírito vigilante.


Já o cão ovelheiro descende dos cães de pastoreio europeus. Os cães comandavam rebanhos de ovinos, bovinos e equinos. O cão ovelheiro gaúcho protegia o rebanho de outros animais e de pessoas desconhecidas.

Cão Ovelheiro Gaúcho: Protegia os Rebanhos. Cão exposto no Parque do Gaúcho
Cão Ovelheiro Gaúcho: Protegia os Rebanhos

Deixei o Parque do Gaúcho, passando primeiro pela baia da ovelha e do carneiro. E no caminho de volta à Canela, passei pelo Pórtico de Gramado da entrada de quem vem de Taquara.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design