quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Mirador Taray: O Mirante do Vale do Urubamba

Deixamos a feira após a terceira convocação feita pelo Bernarbeu, o nosso guia pelo Vale Sagrado. Pouco depois, paramos em um mirante. Agora sim, a parada foi relâmpago. E do Mirador Taray tivemos uma bela vista do vale!

Vale do Urubamba Visto do Mirador Taray, no Peru
Vale do Urubamba Visto do Mirador Taray

Hiram Bingham, o explorador norte americano que revelou Machu Picchu ao mundo, conheceu o Vale do Urubamba. De acordo com os relatos, Bingham teria exclamado “Que vale!” ao se deparar com a paisagem...

Algo que chamou a atenção foi a presença de neve no pico de algumas montanhas. Na verdade, a neve é sempre vista nas montanhas com mais de 4.000 a 4.200 metros de altitude. Ali, ela nunca derrete!


Obras que Perduram!

Uma pergunta, porém, é mais difícil de responder! Por que havia terraços agrícolas no Vale do Rio Urubamba? Não são geralmente nos vales que as plantações se proliferam? Na verdade, há, ao menos, duas razões...

Pico Nevado ao Fundo do Vale do Urubamba
Pico Nevado ao Fundo do Vale do Urubamba

O nível do Rio Urubamba, com freqüência, subia. Isso gerava enormes estragos. Os morros também desmoronavam. Os terraços preservavam, assim, o trabalho ao longo das gerações...

O Rualdo chamou nossa atenção para outros dois fatos. Na região do Vale Sagrado, o leito do Urubamba possui cascalhos de até 25 cm. Mais perto de Machu Picchu, esses cascalhos chegam a 4 metros!

Outro fato são as evidências indicando que o rio ocupava praticamente todo o vale, há cerca de 40 mil anos. Na época, o volume de água era imenso. E chegava ao topo das montanhas...

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design