quinta-feira, 12 de julho de 2012

Cachoeira Quatrilho, Parque das 8 Cachoeiras, São Francisco de Paula

O Que É?
É a segunda cachoeira mais distante da sede do Parque das 8 Cachoeiras. São 4.960 metros de caminhada (ida e volta). Quanto à sua dificuldade, é classificada em 4/5. Requer 2,5 horas de trekking (ida e volta), em média. É uma das únicas onde é possível se tomar banho.

Onde Fica?
Parque das 8 Cachoeiras, em São Francisco de Paula, RS.

Cachoeira do Quatrilho, Parque das 8 Cachoeiras, São Francisco de Paula
Cachoeira do Quatrilho, Parque das 8 Cachoeiras

Por Que Conhecer?
Em primeiro lugar, por ser uma das mais belas do parque. Mesmo em um período prolongado sem chuvas, como o que eu visitei o parque, seu volume de água é considerável. Também é uma das duas cachoeiras em que se pode tomar banho sem maiores riscos. Por fim, a trilha, apesar de ser a segunda mais longa, é menos acidentada que a para as Gêmeas Gigantes.

Dicas do Guasca
Como optei por começar pela trilha mais longa, ou seja, a das Gêmeas Gigantes, eu passei pela Cachoeira do Quatrilho no retorno. Creio ser a melhor opção! A trilha até as Gêmeas é sinistra. Na metade da ida, o corpo já dá sinais de cansaço. Parar, na volta, por alguns minutos, na Cachoeira do Quatrilho, é uma boa oportunidade para descanso. É o momento para tomar um banho, nos dias mais quentes ou, simplesmente, tomar uma água, tirar umas fotos e relaxar...

Águas Geladas da Cachoeira do Quatrilho, no Parque das 8 Cachoeiras, São Francisco de Paula
Águas Geladas da Cachoeira do Quatrilho

Relato
A Cachoeira do Quatrilho é uma das seis cachoeiras que ficam na parte de baixo do Parque das 8 Cachoeiras. E o acesso a elas, ao menos, no início, é comum. Remanso e Escondida são as duas primeiras. Depois, vêm Pilões e Ravina. Finalmente, a Cachoeira do Quatrilho.

A trilha até a bifurcação que leva à Cachoeira do Quatrilho é tranquila. As maiores dificuldades são suas subidas e descidas mais íngremes. A trilha é feita quase que totalmente dentro da mata, cruzando-se o rio apenas sobre uma pequena ponte pênsil. O maior desgaste é gerado pela distância.

Você chegará a uma nova bifurcação. Indo reto, a trilha leva às Gêmeas Gigantes. A Cachoeira do Quatrilho estará a 265 metros, seguindo-se por uma trilha à direita. A partir daí, inicia-se uma descida acentuada, que exigirá mais dos músculos e articulações. No retorno, o desgaste é intenso, exigindo força e resistência, para vencer a trilha morro acima.

Para chegar ao poço da cachoeira, é necessário descer uma pequena escada de ferro grudada ao morro.


A Cachoeira do Quatrilho é composta por duas pequenas quedas d’água. Na verdade, a cachoeira faz mais o estilo escorregador ou toboágua. No primeiro deles, pela menor angulação, a água escorre um pouco, depois cai. O segundo é mesmo um escorregador. A maior angulação da rocha faz com que a água escorra sobre ela.

A Cachoeira do Quatrilho forma um poço de dimensões razoáveis. Pela pequena quantidade de pedras, é uma das poucas em que se pode tomar banho sem maiores riscos. Resolvi enfrentar a água, nem tanto pelo calor, afinal o dia estava até agradável. A maior razão é uma busca de alívio para a dor que sentia após uma queda a caminho das Gêmeas Gigantes.

A Cachoeira do Quatrilho, por ficar em meio à mata, recebe pequena quantidade de luz solar. Talvez por isso, a água estivesse tão fria. Certamente, menos de 10 graus. Em 2 a 3 segundos, os pés começavam a doer. Mesmo assim, resolvi enfrentar. Nadei por uns 15 a 20 segundos no poço e subir em umas pedras, sob uma pequena queda d’água. Fiquei ali uns dois minutos e saí...

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design