sábado, 14 de julho de 2012

Cachoeira da Ronda, Parque das 8 Cachoeiras, São Francisco de Paula

O Que É?
Cachoeira com 100 metros de altura, que divide com a Cachoeira Gêmeas Gigantes o título de mais alta do parque. É acessada por uma trilha de 2.124 metros, com subida íngreme. Também é necessário cruzar o rio. Por tudo isso, a trilha é classificada como grau 3/5, em dificuldade.

Onde Fica?
Parque das 8 Cachoeiras, em São Francisco de Paula, RS.

Cachoeira da Ronda, Parque das 8 Cachoeiras, São Francisco de Paula
Cachoeira da Ronda, 
Parque das 8 Cachoeiras


Por Que Conhecer?
É a cachoeira mais alta do parque e a trilha impõe um desafio aos amantes do trekking e da natureza.

Dica do Guasca
Para quem não pretende conhecer as duas cachoeiras mais distantes – Gêmeas Gigantes e Quatrilho, a dica é comece a explorar o parque pelas duas cachoeiras da parte alta, ou seja, Ronda e Neblina. Por duas razões, são as que apresentam um maior trecho de caminhada fora da mata e as com subida mais íngreme.

Se você quiser conhecer as Gêmeas Gigantes e o Quatrilho, o raciocínio se inverte. A Ronda e a Neblina ficariam por último, para não iniciar cansado as duas maiores e mais desgastantes trilhas do parque.

Relato
Esta foi a sétima e penúltima cachoeira que conheci no Parque das 8 Cachoeiras. Já passava das 16h e àquela altura, estava bem cansado! Comecei as trilhas às 9h30 e só havia levado 700 ml de água para as caminhadas. Se não bastasse, no meio da primeira trilha, sofri uma queda. E a dor só piorava. Mas conhecer as oito cachoeiras havia se tornado uma questão de honra.

Assim, passei no restaurante do parque, tomei um Gatorade e segui para conhecer as cachoeiras da parte alta do parque. Comecei pela mais distante e de acesso mais difícil. Como registrei no início da postagem, a Ronda possui uma subida mais íngreme, além da necessidade de se cruzar o rio em um momento.

O início da caminhada é por uma via comum. A largura lembra a “estrada” que conduz à Cachoeira do Remanso e à Cachoeira Escondida, na parte baixa do parque. Chega um ponto onde ocorre uma bifurcação. Para um lado segue-se para a Cachoeira da Ronda. Para o outro, seu destino será a Cachoeira da Neblina. Neste ponto, começam as trilhas propriamente ditas.

A trilha para a Cachoeira da Ronda, a princípio é tranquila. Após descer uma escadaria de ferro, inicia-se um trecho mais puxado, margeando o rio. Nesta fase, será necessário cruzar o rio. E depois você começará um trekking forçado morro acima. É uma das subidas mais íngremes de todas as oito trilhas...

A Cachoeira da Ronda possui a mesma altura que a Cachoeira Gêmeas Gigantes. E a decepção ao concluir a trilha foi parecida. O volume de água é mínimo! Só a Cachoeira dos Pilões estava mais seca... A grande diferença é que a trilha para a Ronda é muito mais encardida. Assim, fiquei poucos minutos por ali e segui para a Cachoeira da Neblina, a última do parque.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design