terça-feira, 3 de julho de 2012

Alpen Park, Canela

O Que É?
Este complexo de aventura, diversão e entretenimento promove a interação do usuário com a natureza.

Onde Fica?
Rodovia Arnaldo Opitz, 901. Fica a 3 km do centro de Canela.

Arborismo no Alpen Park, em Canela
Arborismo no Alpen Park, em Canela


Por Que Conhecer?
O Alpen Park ficou famoso pelo trenó que corre em meio à mata nativa. Você pode optar por andar sozinho ou acompanhado. E pode regular a velocidade do trenó através de um mecanismo de freio. 

A tirolesa do Alpen Park também é bastante procurada. O percurso de 300 metros é feito a cerca de 40 metros do solo. Talvez a atividade em que você mais interaja com a natureza seja o arvorismo. A atividade consiste em caminhar por passarelas entre as copas das árvores. Há ainda a escalada e o rapel.

Para quem não curte muito as atividades de aventura, o trampolim e o cinema 4D são ótimas opções. O cinema do Alpen Park é o primeiro 4D do Brasil. Assim, além da visão 3D, ele oferece poltronas com movimento, rajadas de vento e respingos de água. Tudo em sincronia com a ação do filme, que dura, em média, 20 minutos.

Início do Arborismo no Alpen Park, em Canela
Início do Arborismo no Alpen Park


Dica do Guasca
A atração de aventura mais legal é o arvorismo. E fazendo ele, você ganha a tirolesa de brinde. Se a sua ideia não for a de fazer o arvorismo, há parques que oferecem tirolesa, rapel e escalada melhores. O mais próximo é o Estação Verde, que fica ao lado do Alpen Park, um pouco antes da entrada deste.

Relato
Já estive duas vezes no Alpen Park. A primeira faz uns quatro ou cinco anos e foi logo após a abertura no parque. Era feriado de carnaval e minha irmã e eu resolvemos fazer algumas atividades de aventura. A melhor opção era a agência Atitude, que estava começando a operar no Alpen Park.

Na ocasião, fizemos o ducking, uma espécie de caiaque para duas pessoas, no rio Paranhana. Fizemos também a caminhada na Lageana, um trekking na mata que acaba embaixo da Cascata do Caracol. No dia seguinte, fizemos o cascating, um rapel em cachoeira. E à tarde, andamos de trenó e fizemos o arvorismo no Alpen Park. O guia, na época, era o Neves.


A primeira visita fazia parte de um pacote de aventura. Na época, o Alpen Park era uma novidade. E a gente, na verdade, nem o conhecia. Já a segunda visita foi programada. Não exatamente para esta data. Minha ideia para este dia era visitar o Parque da Cachoeira, pela manhã, e o Parque das 8 Cachoeiras, em São Chico, à tarde.

Acabei ficando mais tempo do que planejara no Parque da Cachoeira. Mas conheci ali uma família do Recife que indicou o parque Estação Verde, em Canela, ao lado do Alpen Park. Ao chegar na Estação Verde, vi que o parque não abria às quartas-feiras. Assim, segui em frente até o Alpen Park.

Passavam das 16h quando entrei no Alpen Park. Percebi que o movimento estava fraco. Nada inesperado para um dia de semana. Mas na bilheteria fui informado que o parque só funcionaria até as 17 àquele dia. Como estavam instalando uma montanha russa, seria necessário desligar a luz e encerrar as atividades mais cedo.



Como a minha ideia era só fazer o arvorismo nem me preocupei. Afinal, já havia feito a atividade anteriormente e sabia que seria coisa de poucos minutos. Comprei o ingresso, que dava direito a fazer também a tirolesa e passei no escritório da Atitude. Queria fazer novamente o ducking, mas o pessoal da Atitude disse que não faziam mais essa atividade.

Segui então para o local onde é feito o arvorismo. O trajeto é curto, talvez uns 100 metros. A emoção é caminhar por passarelas entre as copas das árvores, a uns 15 metros de altura.

É claro, a pontezinha de madeira só será vista no início. Depois, você terá de se equilibrar sobre cabos de aço, segurando-se em cordas ou em outros cabos de aço. Há também uma ponte de cordas e outra de tocos, que oscilam para frente e para trás.

Na plataforma de saída, você recebe um capacete e uma cadeirinha. As mesmas usadas para rapel. Ela é presa por uma roldana a um cabo de aço sobre a sua cabeça. É o seu cinto de segurança! Assim, se escorregar, não tem perigo de se esborrachar no chão...


O cara que instalou os equipamentos disse que se eu fizesse o trajeto em menos de um minuto, ganharia uma volta no trenó. Nem é preciso dizer que a tarefa é impossível. Ao menos para quem não faz aquilo diariamente...

Acabei fazendo o trajeto em cerca de 5 minutos. Ao retornar à plataforma, os caras ainda não haviam preparado o material para a tirolesa. Então, propuseram que eu fizesse novamente o arborismo, enquanto eles arrumavam a tirolesa.

Fiz novamente o trajeto do arvorismo. Dessa vez, em 7 minutos, pois fui filmando. O cara que instalou os equipamentos prendeu a câmera a um mosquetão. Assim, pude filmar tranquilamente. Exceto nos trechos em que precisava me apoiar com as duas mãos...

Contabilidade
R$ 40,00 para o arvorismo + tirolesa.

Site

0 comentários:

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design