sábado, 2 de junho de 2012

Plaza San Martín, Buenos Aires

Localizada na extremidade da Calle Florida, a Plaza San Martín é um ponto central do Retiro e uma das áreas verdes mais atraentes de Buenos AiresA área mais arborizada, ao sul, é ponto de encontros românticos. Esta praça também é cercada por opulentos edifícios, como o Palácio Paz e a Basílica do Santíssimo Sacramento.

Monumento ao General San Martín na Plaza San Martín, Buenos Aires
Monumento ao General San Martín

A praça foi criada para receber o Monumento ao General San Martín e aos Exércitos da Independência. O monumento, concluído em 1882, foi transferido para a praça em 1910, no centenário da Independência. É considerado a mais antiga estátua equestre da Argentina

Monumento Transferido em 1910 para a Plaza San Martín, Buenos Aires
Monumento Transferido em 1910 para a Praça

Alinhada com a Avenida Santa Fé, a imponente estátua equestre repousa sobre um pedestal de mármore decorado com cenas da libertação nacional. A outra metade da Plaza San Martín, do lado norte, é dominada por uma torre de 70 metros, a Torre Monumental.

A Mais Antiga Estátua Equestre da Argentina, na Plaza San Martín, Buenos Aires
A Mais Antiga Estátua Equestre da Argentina

Veja também...
Palácios, Plaza San Martín e Torre Inglesa, em Buenos Aires

13 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Calle Florida +++

O calçadão estende-se por dez quadras ao norte.
E é o eixo do Microcentro de Buenos Aires com o bairro Retiro.
A Calle Florida não é mais, porém, a área de compras da elite.
A filial da Harrods, por exemplo, separou-se da matriz nos anos 1960.
E o piso térreo da loja segue vago desde o fechamento, nos anos 1990.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Florida: Corredor Peatonal +++

É o local para fazer compras no bairro San Nícolas.
Muito transitada, concentra extensa oferta comercial.
Ao longo de quase 15 quadras.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Recoleta e Retiro +++

Comunicam-se pelas avenidas Alvear e Del Libertador.
Os bairros caracterizam-se pelo contexto seleto e refinado.
A opulência de muitas edificações coroa este refinamento.
Vemos isso em igrejas, palácios e torres.
E até em um cemitério – um autêntico museu a céu aberto.

As terras altas despertaram o interesse da alta sociedade portenha.
Durante a epidemia de febre amarela, no século XIX.
O temor da enfermidade levou ao êxodo das famílias mais abastadas.
Estas viviam dispersas de sul a norte, pela metrópole.
Isso explica o perfil da área que compreende, hoje, Recoleta e Retiro.
Que passou a ser conhecida como a pequena Paris.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Palácios Suntuosos de Recoleta e Retiro +++

Muitas residências do Retiro testemunham a riqueza.
Da Belle Époque do final do século XIX.
O mesmo acontece na Recoleta.
Isso confere a característica de exclusividade destes bairros.
Com elegantes ruas e avenidas que alimentam esse glamour.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ As Mansões do Retiro +++

O Palacio San Martín encabeça as majestosas residências.
Que se localizam em frente a Plaza San Martín.

O destaque é o Palácio Paz, na Avenida Santa Fé, 750.
Desde 1938, o prédio abriga o Círculo Militar.
Ali, também funciona o Museo de Armas de La Nación.

A inspiração da fachada externa foi o Palácio de Chantilly.
E em uma das frentes do Palácio do Louvre.

Outro edifício icônico é o Palacio Haedo, na Santa Fé, 690.
Desde 1935, sedia a Adminstração de Parques Nacionais.
Hoje, o edifício é um Monumento Histórico Nacional.

O Plaza Hotel Buenos Aires fica na Calle Florida, 1005.
O edifício de 1909 é uma joia arquitetônica em aço.
Cuja decoração já se comparou aos salões de Versalles.

Por fim, a Mansão Bencich.
Em estilo eclético e inspiração francesa.
Fica na Calle Maipú, 972, a meia quadra da praça.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza San Martín +++

Em torno dela estão algumas das mais extravagantes mansões.
Da época de ouro da Argentina.
De pessoas como o magnata da imprensa José C. Paz.
Ele inspirou-se no Louvre para construir seu palacete.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza San Martín +++

Fica em um terreno em declive.
Num dos extremos da praça, fica o monumento a San Martín.
É o primeiro monumento equestre da cidade de Buenos Aires.
Suba as escadarias do parque e aprecie a Torre de Los Ingleses.
Já na Avenida Del Libertador fica o monumento em tributo.
Aos combatentes que morreram na Guerra das Malvinas.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza San Martín +++

É um das mais belas praças da cidade.
Estende-se sobre um barranco, que já margeou o Rio da Prata.
Hoje, oferece vista a pontos que se sobressaem no horizonte.
São torres, edifícios e palácios.
Além de dois monumentos em homenagem aos Heróis da Pátria.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza San Martín: História +++

Este ponto da cidade viveu sucessivas transformações.
Desde que um monge se retirou, ali, para meditar.
E isto originou o nome do bairro portenho do Retiro.

A praça, primeiro, serviu como mercado e alojamento de escravos.
Mais tarde, o local foi uma concorrida praça de touros.
E depois, abrigaria o Regimiento de Granaderos a Caballo.

No fim do século XIX, começou a ganhar a atual fisionomia.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza San Martín: Monumentos +++

O cenotáfio fica na Avenida Del Libertador.
E homenageia os mortos na Guerra das Malvinas, em 1982.
As 25 placas de mármores têm os nomes dos 649 combatentes.
Soldados guarnecem a Chama Eterna.

No outro extremo da praça, fica o monumento a San Martín.
A obra de 1862 é o primeiro monumento equestre da Argentina.
O General San Martín aponta a Cordilheira dos Andes.
E mostra a rota da campanha libertadora argentina.
O monumento fica na Avenida Santa Fé.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Torre de los Ingleses +++

A torre de relógio fica na antiga Plaza Britania.
E a comunidade inglesa doou-a durante a I Guerra Mundial.
Com a Guerra das Malvinas, em 1982, a praça mudou de nome.
Passou a se chamar Plaza Fuerza Aérea Argentina.
Uma referência à força aérea.
Único braço das forças armadas com desempenho louvável na guerra.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Torre Monumental: O Presente Britânico +++

O monumento foi um presente dos britânicos residentes no país.
Por ocasião do primeiro centenário da Revolução de Maio de 1810.
Fica na Plaza Fuerza Aérea Argentina.
Era conhecido como Torre de Los Ingleses.
E mudou o nome após a Guerra das Malvinas.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Torre Monumental: A Construção +++

Com 60 metros de altura, tem estilo renascentista.
E um mirante que permite avistar o bairro e o terminal ferroviário.
No piso acima, instalaram os relógios da torre.
São pequenas réplicas dos que estão no Big Ben, em Londres.
A inauguração ocorreu em 24 de maio de 1916.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design