sábado, 9 de junho de 2012

Palácio Pereda, a Atual Embaixada do Brasil, em Buenos Aires

Em 1917, o dr Celedonio Pareda adquiriu um terreno localizado na Plaza Carlos Pelegrini. O arquiteto francês Louis Martin, nascido em 1897 e egresso da Escola de Bellas Artes de Paris, foi encarregado do projeto.

Decoração em Estilo Luis XIV no Palácio Pereda, em Buenos Aires
Decoração em Estilo Luis XIV

O modelo foi um palácio parisiense, convertido em Museu Jacquemart-André, em 1913. A residência francesa, pertencenteu ao banqueiro e colecionador Edouard André e à sua esposa, a pintora Nélie Jacquemart. Foi desenhada por Henri Parent e construída entre 1869 e 1875. 

Bela Combinação de Arquitetura, Pintura e Decoração no Palácio Pereda, em Buenos Aires
Bela Combinação de Arquitetura,
Pintura e Decoração no Palácio Pareda

Por desentendimentos com Martin, Pareda contrata, em 1920, o arquiteto belga Jules Dormal (1846-1924) para solucionar os desajustes e dirigir a obra já iniciada. Dormal reconstruiu o Teatro Ópera e concluiu a construção - paralisada - do Teatro Colón, em Buenos Aires.

Sala de Jantar do Antigo Palácio Pareda, em Buenos Aires
Sala de Jantar do Antigo Palácio Pareda

O espaço posterior do Palácio Pareda é ocupado por um jardim. E a fachada tem formato de castelo. Os interiores do edifício também foram baseados no modelo e recriados pela firma Jansen.

O Buraco Celeste, na Sala de Música do Palácio Pereda, em Buenos Aires
O Buraco Celeste, na Sala de Música

A família Pareda ocupou a casa de 1924 a 1945. Contrataram o pintor espanhol José Maria Sert (1874-1945) para as pinturas internas. E este é provavelmente um dos mais harmônicos conjuntos realizados por Sert para residências particulares.

Um dos Salões de Recepção do Palácio Pereda, em Buenos Aires
Um dos Salões de Recepção do Palácio

Veja também...
Embaixadas da França e do Brasil, na Recoleta

10 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón +++

Sala de ópera de prestígio internacional.
Um dos cinco melhores teatros operísticos do mundo.
Desde 1908, abriga espetáculos de ópera, balé e música erudita.
Durante a visita guiada, você pode conhecer os atributos técnicos.
Assim como o valor do edifício e a rica história do Teatro Colón.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón: História +++

No projeto, trabalharam três arquitetos, de maneira sucessiva.
Francisco Tamburini, Victor Meano e Jules Dormal.
A inauguração 25 de maio de 1908.
Em comemoração à Revolução de Maio de 1810.
Na ocasião, apresentou-se a ópera Aída, de Giuseppe Verdi.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón: Monumento Histórico +++

O Teatro Colón é Monumento Histórico Nacional da Argentina.
Trata-se de um dos teatros líricos mais importantes do mundo.
Isto se deve à excelente acústica da casa.
Além do evidente conceito artístico da construção.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ As Celebridades no Teatro Colón +++

Pelo palco Colón já passaram algumas celebridades:
+ Arturo Toscanini (maestro italiano);
+ Enrico Caruso (tenor italiano);
+ Herbert Von Karajan (maestro austríaco);
+ Igor Stravinsky (compositor e pianista russo);
+ Maia Plissetskaia (bailarina russa);
+ María Callas (soprano grego);
+ Mstislav Rostropovich (maestro russo);
+ Richard Strauss (maestro alemão).

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón: Sala Principal +++

A Sala Principal do Teatro Colón possui forma de ferradura.
E segue ao pé da letra o desenho de teatros clássicos.
Em especial, os italianos e os franceses.
A plateia possui 29,25 metros no menor diâmetro.
E 32,65 metros no maior.
Além de 28 metros de altura.
A planta conta com palcos laterais até o terceiro piso.
E capacidade para 2.478 espectadores.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón: Cúpula +++

Sobre a Sala Principal fica a cúpula de 318 m2.
A princípio, decorada com pinturas de Marcel Jambon.
O artista já pintara obras similares em famosos teatros franceses.
As pinturas de Jambon, porém, deterioraram-se.

Em 1966, inauguraram-se as pinturas de Raúl Soldi.
As 16 telas do argentino aderem-se à cúpula.
E contam com 51 figuras, como músicos e instrumentos.
Além de atores de comédia e drama.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón: Palco +++

O palco do Teatro Colón tem 35,25 metros de largura.
E 34,50 metros de profundidade.
Além de três centímetros de inclinação a cada metro.
A área do palco possui 48 metros de altura.

O local também conta com um disco giratório elétrico.
Este tem 20,30 metros de diâmetro.
E gira em ambos os sentidos.
Isto permite uma rápida troca de cenários.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Teatro Colón: Fosso da Orquestra +++

Compota 120 músicos.
E constitui-se de uma câmara de ressonância.
E curvas especiais para gerar a correta reflexão do som.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Palácios Suntuosos de Recoleta e Retiro +++

Muitas residências do Retiro testemunham a riqueza.
Da Belle Époque do final do século XIX.
O mesmo acontece na Recoleta.
Isso confere a característica de exclusividade destes bairros.
Com elegantes ruas e avenidas que alimentam esse glamour.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

++++ Palácios na Recoleta ++++

O Palacio Ortiz Basualdo, desde 1939, abriga a Embaixada da França.
O notável edifício, originalmente, foi uma mansão aristocrática.
Este “hotel particular” pertenceu à família Ortiz Basualdo.

Com projeto de 1912, a construção prolongou-se até 1918.
Em 1925, serviu de residência oficial a um ilustre visitante.
Eduardo de Windsor, Príncipe de Gales, passou uma temporada ali.

Até a primavera de 2014, foi mais de um ano de restauração.
Para o prédio recuperar todo o explendor de suas fachadas.
A entrada principal, os salões de recepção e o mobiliário.

A antiga residência fica a poucos metros de outros palácios.
Como Álzaga Unzué, Casey, Fernández Anchorena e Pareda.
Todos na zona norte da cidade de Buenos Aires.

Para muitos o Palacio Dahau é o expoente máximo de um período.
A residência é o maior representante da Belle Époque portenha.
Um dos últimos exemplos de prédios posteriores ao neoclassicismo.

O Palacio Dahau insere-se no estilo vitoriano tardio.
Com inspiração no castelo de Marais (Ile-de-France).

Palacio Ortiz Basualdo – Calle Cerrito, 1399.
Palacio Dahau – Avenida Alvear, 1661.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design