sexta-feira, 25 de maio de 2012

Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (MALBA)

O pequeno prédio envidraçado abriga uma magnífica coleção de arte latino-americana dos séculos XX e XXI. E o Malba coloca a Argentina no contexto de uma vanguarda regional. 

Ocupando uma belíssima estrutura de concreto, o Malba exibe 222 peças da coleção particular do empresário Eduardo Constantini, colecionadas de 1971. É a mais completa visão da arte do século XX da América do Sul. O acervo reúne pinturas, esculturas, esboços, gravuras, colagens e fotos.

Malba: o Museu de Arte Latino-americana de Buenos Aires
Malba: reúne uma bela coleção latino-americana 

A exposição permanente, instalada no piso intermediário, conduz você por três períodos importantes da arte latino-americana. É claro: cabe aos artistas argentinos um maior espaço nestas galerias. 

No Malba, você entrará em contato com obras de Frida Kahlo e Diego Rivera (México); Tarsila do Amaral e Hélio Oiticica (Brasil); Fernando Botero (Colômbia); Roberto Matta (Chile); Joaquín Torres-García e Pedro Figari (Uruguai); Antonio Berni, Jorge de La Vega, León Ferrari e Guilherme Kuitca (Argentina). 

O Malba também oferece exposições temporárias, sala de cinema com filmes do mundo todo, palestras literárias e aulas. Além de uma livraria e uma cafeteria. 

Localização: Avenida Figueroa Alcorta 3415, Palermo
Site: www.malba.org.ar
Entrada gratuita às quartas-feiras.

Veja também...
Malba e Palácio Alcorta em Buenos Aires

9 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ Palermo: Origem do Nome +++

Não está clara a origem do nome do bairro.
A inspiração pode ser a figura de Juan Domínguez Palermo.
No princípio do século XVII, ele era o dono das terras locais.
Outra origem pode ser um oratório.
Nele, venerava-se a imagem de San Benito de Palermo.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Palermo: História do Bairro +++

Juan Manuel de Rosas foi governador da província de Buenos Aires.
E até 1836, adquiriu grandes porções de campos.
Instalou sua residência nas atuais avenidas Del Libertador e Sarmiento.
Ali, vemos, hoje, o Monumento de los Españoles.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Palermo: Parques do Bairro +++

Em 1875, Palermo viu surgiu o Parque 3 de Febrero.
E, com o tempo, o Jardín Botánico e o Zoológico.
Assim, o bairro ganhou fama e expandiu-se.
Hoje, o extenso bairro divide-se em zonas.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ MALBA +++

Museu moderno e luminoso.
Com obras dos mais importantes artistas latino-americanos.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Coleções do MALBA +++

Abriga uma das coleções mais importantes do continente.
Com pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, colagens, fotografias.
De artistas da América Latina.
Desde o México e o Caribe até a Argentina.

O patrimônio é parte da Coleção de Arte da Fundação Costantini.
Com cerca de 400 obras.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ MALBA: Modernidade e Vanguarda +++

Os grandes movimentos europeus são uma referência mundial.
No século XIX, os artistas latinoamericanos sintonizaram-se a eles.
Essa inclinação seguiu ao longo do século XX.
Podemos ver tendências expressionistas, cubistas e futuristas em:
+ “La Canción Del Pueblo”, de Emilio Pettoruti;
+ “Neocriollo”, de Xul Solar;
+ “Antropofagia”, de Tarsila do Amaral.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ MALBA: Arte e Política +++

Nos anos 30, firmou-se o exercício arte-política.
Sob os conceitos de “realismo social”, “nativismo”.
E de “novo realismo” e “arte crítica”.
Antonio Berni foi a clara referência deste compromisso.
No MALBA, há a obra “Manifestación”, de Berni.
E trabalhos dos mexicanos Diego Rivera e David Alfaro Siqueiros.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ MALBA: Surrealismo +++

Desde a década de 1920.
Os artistas investigaram o mundo do mágico e do fantástico.
Com técnicas de colagem e de fotomontagem.
Um exemplo é “La Decadencia Del Misticismo”.
Obra de 1942, de Roberto Matta.
Também há trabalhos de Maria Martins e Frida Kahlo.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ MALBA: Arte Conceitual e Pop +++

Com o passar do tempo, surgiram novas disciplinas e suportes.
Construções, instalações, objetos e vídeos.
Ambientações, intervenções e performances.
Como na obra “Pruebe de Nuevo” (1963).
De Jorge de La Vega.
Ou nas obras de Fernando Botero e León Ferrari.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design