segunda-feira, 16 de abril de 2012

Buenos Aires: Planejamento da Viagem e City Tour [Montserrat]

Como ainda não conhecíamos Buenos Aires e as atrações da capital argentina são diversas, optamos por fazer o City Tour no primeiro dia. As vantagens: para quem não conhece o local, é a maneira mais fácil de se chegar a seus principais pontos turísticos. Há também o mapa e as informações recebidas pelo áudio do ônibus. As desvantagens: é um tanto caro e bastante corrido...

Prédio em Frente ao Banco Standard, Buenos Aires
Prédio em Frente ao Banco Standard, Buenos Aires

Planejamento da Viagem a Buenos Aires

Inicio os relatos de mais uma viagem em família. Desta vez, o destino foi Buenos Aires, a capital argentina. E o nosso planejamento foi feito basicamente a partir de pesquisas pela internet. A maior referência, no caso, foi o site mochileiros. Também aproveitamos as dicas de amigos que já haviam conhecido a cidade...

Casa Rosada: Sede do Governo Argentino
Casa Rosada: Sede do Governo Argentino

De Porto Alegre a Buenos Aires e City Tour

Pois bem, deixamos Porto Alegre, com destino a Buenos Aires, na madrugada do dia 30/01/10. Chegamos à capital argentina no início da manhã. E seguimos de táxi (remisse), do aeroporto Ezeiza diretamente para o Hotel Rochester Concept, próximo ao centro. Deixamos as malas, trocamos de roupa e seguimos para um dos pontos de embarque do City Tour.

Monumento a Roque Sanz Pena, Buenos Aires
Monumento a Roque Sanz Pena, Buenos Aires

Embarcamos próximo ao belo prédio do banco Standard. À sua frente, sobre a calçada há um monumento homenageando Roque Sanz Pena. Algumas pessoas sentam-se no degrau, na base do monumento, para descansar. As pombas parecem fazer o mesmo, ao pousarem sobre as estátuas...

Cabildo, em Frente a Plaza de Mayo, Buenos Aires
Cabildo, em Frente a Plaza de Mayo, Buenos Aires


Plaza de Mayo: O Coração de Buenos Aires

Começamos o City Tour contornando a Plaza de Mayo, localizada no centro de Buenos Aires. A Plaza de Mayo é um local de enorme importância histórica e política para os argentinos. Era lá que ocorriam as manifestações e protestos na época do regime militar, por exemplo. No centro da praça, há um monumento em formato de obelisco.

Banco de La Nacion Argentina, na Plaza de Mayo, Buenos Aires
Banco de La Nacion Argentina, na Plaza de Mayo

A Plaza de Mayo é o coração de Buenos Aires. Em torno dela ficam algumas das principais e mais tradicionais instituições do país. Ali ficam a Casa Rosada, sede do governo argentino, a catedral, o Banco de La Nación Argentina, o Cabildo e o prédio dos correios. Atrás da Casa Rosada fica o Puerto Madero. Entre os dois, o enorme monumento a Cristóvão Colombo.
 
Monumento a Cristóvão Colombo, em Buenos Aires
Monumento a Cristóvão Colombo


O relato segue com...
City Tour em Buenos Aires: Avenida 9 de Julio e Obelisco, San Telmo, La Boca e Reserva Ecológica

39 comentários:

Leonardo Brocker disse...

+++ San Telmo +++

A Segunda Fundação de Buenos Aires ocorreu em 1580.
E a cidade começou a se expandir em terras mais altas.
Em relação às margens do Riachuelo.

O bairro de San Telmo era conhecido como Alto de San Pedro.
O atual nome forjou-se apenas no início do século XIX.
Com o crescente culto a San Pedro González Telmo.
Em 1806, a paróquia local recebeu o nome do santo.

Um mercado ficava no local da atual Plaza Dorrego.
Similar ao que hoje fica na Rua Carlos Calvo.

O bairro cresceu ao receber várias famílias ricas.
Porém, ocorreu uma epidemia de febre amarela, em 1871.
Ela provocou grande mortandade e o êxodo.

Os habitantes de cortiços e alguns artistas retornaram.
E dotaram o bairro de agito e romantismo.
Que sobrevivem e atraem os visitantes.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Um Postal de San Telmo +++

Um postal que resume San Telmo deveria focar nos antiquários.
Nas casas que comercializam objetos e recordações.
E nos artistas que mantêm vivas as tradições e a estética.
Como as que dão a identidade de um bairro que parou no tempo.
Mas que vive em constante movimento...

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Os Antigos Prédios de San Telmo +++

Juan Carlos Castagnino (1908-1972) viveu no bairro.
Em uma casa do século XVIII, cuja fachada se conserva.

Ainda mais antiga é a vivenda de Esteban de Luca.
A do militar e poeta é Monumento Histórico Nacional.

O mesmo mérito recai sobre o Museo Penitenciario Argentino.
Com a singularidade dos diversos usos que o prédio teve.
Retiro de sacerdotes, hospital e asilo de menores.
Depósito, cárcere de devedores e correção de mulheres.
O prédio ainda conserva o pátio interno.

Outros prédios dignos de atenção em San Telmo:
+ antigo edifício da Fundación San Telmo – Defensa, 1344;
+ interior da Galería Del Viejo Hotel Balcarce – Balcarce, 1053;
+ solar do patriota Domingo French – Defensa, 1056.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Antiquários de San Telmo +++

San Telmo tem um dos maiores mercados de arte da América do Sul.
São dezenas de antiquários, que se multiplicam com a feira de domingo.
Eles oferecem todo tipo de objetos para decoração ou coleção.
Em especial, itens dos séculos XVIII e XIX.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Artistas em San Telmo +++

Muitos artistas contam com um ateliê-museu em San Telmo.
É o caso do mestre ourives Juan Carlos Pallarols.
Ele expõe e vende trabalhos em ouro, prata, bronze e pedras preciosas.
Também se pode visitar o ateliê de Martiniano Arce.
O expoente máximo da pintura decorativa portenha.
Uma arte pictórica popular e bem arraigada à identidade local.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cabildo de Buenos Aires +++

A construção data de 1775.
Ali, ocorriam as reuniões políticas na época colonial.
Em 1933, tornou-se Monumento Histórico Nacional.
E em 1960, surgiu o Museu Nacional Del Cabildo.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cabildo – Bolívar, 65 +++

Ponto chave do processo político argentino.
Hoje, funciona como museu.
Ingresse no antigo calabouço.
E leia a ordem de fuzilamento do vice-rei Liniers.
Ao sair, inicie o passeio pela Avenida de Mayo.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cabildo Nacional: A Construção +++

A construção original data de 1608.
Até então, as reuniões ocorriam no forte contíguo.
Em 1751, concluiu-se uma nova obra.
Esta, em mãos de arquitetos jesuítas.
Em 1763, acrescentou-se a torre central.
E instalou-se o primeiro relógio público.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cabildo Nacional: Modificações Estruturais +++

O Cabildo foi local chave no processo republicano.
Até 1821, com a revolução consumada.
Então, caiu em desuso.
E sofreu modificações.
A principal, com a abertura da Avenida de Mayo, em 1889.
Na ocasião, o prédio perdeu três arcos.
Também, reduziu-se a torre.
A restauração ocorreu no Bicentenário da Revolução.
Em 1933, o prédio tornou-se Monumento Nacional.

O museu habilitou uma sala de peças históricas, em 2016.
Dentre elas, a ordem de fuzilamento ao vice-rei Liniers.
E a pequena imprensa que o General Belgrano usava nas expedições.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Casa Rosada – Balcarce, 50 +++

Principal sede de governo custodiada por granadeiros.
O último discurso de Evita Perón no balcão ocorreu em 1952.
À esquerda da Casa Rosada fica o Banco de La Nación.
Repare na imponente fachada do prédio.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Histórico da Área da Casa Rosada +++

Primeiro havia no local uma profunda vala.
Depois, um alto baluarte.
Até, construir-se um amplo forte.
Muito próximo da costa do rio.
Cujas águas adentravam sobre a incipiente cidade.
O forte de alvenaria sobreviveu por 150 anos.
No século XVIII, destruiu-se, enfim, a fortificação.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Histórico da Casa Rosada +++

Durante o século XVIII, construiu-se o novo prédio.
No início, ele serviu de residência a governadores espanhóis.
Mais tarde, às autoridades argentinas.
Bartolomé Mitre foi o primeiro presidente a ocupar o prédio.
Ele instalou-se no local, em 1862.
Domingo Sarmiento, o sucessor, instalou os jardins.
E pintou a fachada que até hoje vemos.
Porém o prédio não era o atual.
A construção da Casa Rosada iniciou em 1873.
E a inauguração ocorreu em 1898.
Ao longo do tempo, houve modificações arquitetônicas.
Como o grande arco de ingresso.
E os pátios cobertos da frente.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Casa Rosada +++

Fica no local onde Juan de Garay inaugurou um forte.
Hoje, ali se encontra a sede do governo argentino.

A imagem de Evita no alto das sacadas tornou-se célebre.
Seja em velhas fotos. Seja no filme de Alan Parker.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Catedral Metropolitana +++

Muita gente passa na frente e não percebe que é uma igreja.
Não há torres, algo pouco comum a um templo católico.
A fachada tem doze colunas, que representam os apóstolos.
E construção ocorreu onde ficava a igreja colonial original.

No interior, veja as pinturas da Via Crucius, nas paredes.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Catedral Metropolitana +++

É o principal templo católico da cidade.
E fica em frente a Plaza de Mayo.
No local, há um museu em honra ao papa Francisco.
Com objetos pessoais e litúrgicos que ele usou.
Durante o longo ministério pastoral.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Museu do Papa Francisco +++

Em 2013, Jorge Mario Bergoglio tornou-se papa.
Desde então, a Catedral Metropolitana funciona como museu.
Por quinze anos, Bergoglio desenvolveu ali o trabalho pastoral.

O museu abriga objetos pessoais e litúrgicos.
Como o anel que o distinguia como cardeal.
Também há uma escultura de Bergoglio em tamanho real.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Arquitetura da Catedral Metropolitana +++

O estilo neoclássico é pouco habitual a uma igreja.
E o prédio atual é, na verdade, a sexta versão do templo.
O projeto iniciou em 1752.
A conclusão ocorreu um século mais tarde.
As doze colunas da fachada simbolizam os apóstolos de Jesus.
No interior, a cúpula alcança 41 metros de altura.
E desde 1880, abriga o mausoléu de José de San Martín.
O General é a máxima figura histórica argentina.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Obelisco de Buenos Aires +++

Fica no cruzamento das avenidas 9 de Julio e Corrientes.
Destaca-se como o grande ícone da cidade.
E o epicentro de festejos e manifestações populares.
A princípio, porém, os portenhos rechaçaram-no.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ O Polêmico Obelisco +++

O monumento tem 67,5 metros de altura.
E dizia-se que representava o amor próprio dos portenhos.
O certo é que recebeu duras críticas dos moradores.
E até se ordenou a sua demolição.
Mas logo se voltou atrás na decisão.
Com o passar dos anos, seu magnetismo ganhou terreno.
E o obelisco converteu-se em um símbolo da cidade.
Além de um grande atrativo turístico.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Obelisco: A Inspiração +++

A do Obelisco inauguração ocorreu em 23 de maio de 1936.
Ele fica no cruzamento das avenidas Corrientes e 9 de Julio.
Onde se içou, pela primeira vez, a Bandeira Nacional, em 1812.
Época em que ali ficava a igreja San Nicolás de Bari.
A circunstância era significativa em favor da independência.
E recorda-se isso no pé da face norte do Obelisco.
O monumento marca o 400º centenário.
Do primeiro assentamento espanhol no Rio da Prata.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Obelisco: A Construção +++

O arquiteto Alberto Prebish foi um precursor do modernismo local.
Projetou o Obelisco e concluiu a construção em apenas um mês.
Muito rápido, considerando-se os 67,5 metros do monumento.
Ao todo, 150 trabalhadores participaram da obra.

A estrutura é oca e conta com apenas uma porta de entrada.
No início, era completamente coberta por rocha calcária.
Mais tarde, as autoridades pintaram-na com 620 litros de látex.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Obelisco: Proibição do Ingresso +++

No topo do Obelisco, há quatro pequenas janelas.
Uma escada marinheira de 206 degraus leva até lá.
Na subida, há sete espaços para descanso.
Do alto, registram-se fotos da cidade de um ponto único.

No entanto, o acesso público encontra-se proibido.
No 75º aniversário, em 2011, organizou-se uma visita guiada.
Com 75 moradores da cidade.
O mesmo ocorreu, em 2016, com 80 morados.
Na comemoração dos 80 anos da construção.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Obelisco: Ódio e Amor +++

A antipatia dos portenhos pelo monumento foi notória.
Poucos viam algo representativo na forma geométrica racionalista.
E em 1939, o Conselho Deliberante sancionou a demolição.
Mas as mais altas esferas políticas vetaram a iniciativa.
O reconhecimento veio com o tempo.
Hoje, o Obelisco é um ponto de encontro.
De diferentes expressões sociais e campanhas de massa.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Avenida 9 de Julio e Corrientes +++

Buenos Aires encontra em suas ruas ícones históricos.
Isso acaba por dotar de caráter a cidade.
É o caso destas duas tradicionais avenidas.
Uma é motivo de orgulho pela sua amplitude.
A outro ostenta a maior oferta teatral de Buenos Aires.
E no encontro das duas artérias ergue-se o Obelisco.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Avenida 9 de Julio +++

As 14 faixas de trânsito feroz separam o Microcentro de San Nícolas.
Atravessar essas 14 faixas não é das tarefas mais simples.
A maioria dos pedestres precisa aguardar duas mudanças de semáforos.

Fonte: Guia de Viagem: Argentina - National Geographic, 2010.

Leonardo Brocker disse...

+++ Avenida 9 de Julio: História +++

Mítica artéria que corta a cidade de Norte a Sul.
E homenageia a data da declaração da Independência Nacional.
Tem pouco mais de 3 km e sentido duplo de circulação.
E conecta duas importantes cabeceiras ferroviárias: Constitución e Retiro.

Em 1912, a construção recebeu luz verde.
Mas a inauguração ocorreu apenas em 1937.
Com uma extensão bem menor.
Entre as ruas Bartolomé Mitre e Viamonte.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Avenida 9 de Julio: Ônibus e Metrô +++


O transporte público permite uma vista distinta da avenida.
A linha C do metrô segue o curso sob a Avenida 9 de Julio.
Enquanto o Metrobus 9 de Julio passa pela superfície da avenida.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Avenida 9 de Julio: Prédios Importantes +++

Ao longo da Avenida 9 de Julio encontra-se o célebre Teatro Colón.
E o Edificio Del Plata, com gigantografias populares na fachada.
O prédio antigo Ministério de Obras Públicas.
Este exibe a imagem de Evita sobre duas de suas fachadas.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cruzar a Avenida 9 de Julio +++

Para cruzar a Avenida 9 de Julio, deve-se atravessar 140 metros.
Uma das maneiras de fazer isso é pelas passagens subterrâneas.
Elas conectam Carlos Pelegrini e Cerrito, na altura do Obelisco.
Ali, confluem as linhas dos subterrâneos B, C e D.
Onde ficam numerosos pontos comerciais.

Pela extensão, na avenida já ocorreram atos políticos e artísticos.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Museo de la Casa Rosada +++

Mostra permanente da história constitucional argentina.
Revela as facetas pública e privada dos presidentes.
O museu reúne retratos, pinturas, documentos.
Há também bustos dos presidentes.
E textos explicativos sobre que ocupou o palácio.
De Bernardino Rivadavia (1826-27) a Héctor José Cámpora (1973).

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Museo Casa Rosada +++

Excelente maneira de reconstruir dois séculos de história.
O Museo Casa Rosada abriga rica coleção de objetos.
Muitos de ex-presidentes.
Há, também, a coleção com restos arqueológicos.
Repare no mural “Ejercicio Plástico”.
Do artista mexicano David Alfaro Siqueiros.
Uma obra-prima da arte latino-americana.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza de Mayo +++

É a praça mais importante de Buenos Aires.
O nome homenageia a revolução de independência argentina.
Ela ocorreu em maio de 1810.

Na verdade, a cidade surgiu em torno da praça.
Inicialmente, ela se chamava Plaza Mayor.

No centro da praça, fica a Pirâmide de Mayo.
Trata-se de um ponto de encontro de manifestações.
Ali, reúnem-se as Madres de La Plaza de Mayo.

Fonte: Guia O Viajante – Argentina, Zizo Asnis, 2009.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza de Mayo: História +++

Local onde Juan de Garay fundou definitivamente a cidade, em 1580.
Em 1810, o local da atual praça foi o cenário da Revolução de Maio.
Em torno dela, surgiram os prédios mais relevantes da vida cívica local.
Muitos deles, ainda existem.
Em 1890, ocorreu o primeiro ato de um partido político organizado.
La Unión Cívica.
A praça nunca mais deixou de ser epicentro das celebrações.
E também dos dissabores da sociedade portenha.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza de Mayo: Manifestações +++

É a caixa de ressonância das grandes manifestações populares.
Desde a história e a política.
Até o festejo de Maradona com a Copa do Mundo.
Desde 1977, é o ponto de encontro das Madres de La Plaza de Mayo.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Pirâmide de Mayo e Prédios Históricos +++

A Pirâmide de Maio data de 1811.
E comemorou o primeiro ano da Revolução de Maio.
Ainda no século XIX, remodelou-se o monumento.

Ao redor da praça, vemos alguns prédios históricos.
Como a Casa Rosada, a Catedral, o Cabildo e a Legislatura.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Plaza de Mayo: General Belgrano +++

Em frente à Casa Rosada, há um monumento equestre.
Ele homenageia o General Manuel Belgrano.
Belgrano nasceu e morreu no bairro.
E é uma das maiores referências da história argentina.
Ele criou a Bandeira Nacional, emblema que ostenta na estátua.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Puerto Madero +++

O mais novo bairro portenho.
Era a porta de ingresso no país.
Uma área de intensa atividade portuária.
Mas esta atividade logo se extinguiu.
E a região passou por um longo período de abandono.

A partir de 1990, reciclou-se boa parte das antigas construções.
E o local converteu-se no ponto mais inovador da cidade.
No que se refere à arquitetura e ao desenho.

Hoje, Puerto Madero é um dos bairros mais exclusivos.
Com luxuosas torres e complexos contíguos.
Amplos parques e uma reserva ecológica.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Diques de Puerto Madero +++

Quatro passagens unem Puerto Madero à cidade.
Elas atravessam os diques:
+ Dique 1 – Rosario Vera Peñazola comunica com San Telmo;
+ Dique 2 – Azucena Villaflor conecta com a área da Plaza de Mayo;
+ Dique 3 – Macacha Güemes dirige-se a City portenha;
+ Dique 4 – Rua Cecilia Grierson leva ao Retiro e às Galerías Pacífico.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Leonardo Brocker disse...

+++ Cassino de Buenos Aires +++

O único cassino da cidade fica em Puerto Madero.
O Casino Buenos Aires funciona sobre duas embarcações.
Os navios Estrella de La Fortuna e Princess.
Eles ficam na Dársena Sur.
Contam com 130 mesas de jogos.
E sala de pôquer com 13 mesas.
Além de restaurante e confeitaria gourmet.
E um centro de compras.

Fonte: Buenos Aires a Pie - National Geographic, 2016.

Postar um comentário

 
Free Host | new york lasik surgery | cpa website design